fbpx

sábado, 08 de maio de 2021

Nem governo, nem Senado: Novo quer vaga na Câmara Federal em 2022

Obedecendo as orientações da Executiva Nacional, o partido Novo do Amazonas quer emplacar ao menos um deputado federal na eleição de 2020 e Romero Reis é o mais cotado

7 de abril de 2021

Compartilhe

Romero Reis e o ex-candidato à presidência pelo Novo, o empresário João Amôedo, preparam a eleição de 2022 (Foto: Reprodução)

O partido Novo, no Amazonas, não vai lançar candidatos ao Governo do Estado e Senado Federal em 2022 seguindo orientações do Diretório Nacional da sigla. De acordo com o presidente do Diretório Estadual, André Teles, a meta do partido é eleger 31 deputados federais e ao menos um deve ser do Amazonas.

Apesar de o empresário Romero Reis ser quase uma certeza na chapa eleitoral para 2022, André esclarece que ainda não é possível falar em nomes e nem a quantidade de pré-candidatos, uma vez que, diferente de outros partidos, o Novo lança um processo seletivo por meio de edital para escolher concorrentes que preencham certos requisitos partidários.

“A gente não seleciona critérios subjetivos. Existem critérios objetivos no processo seletivo para a escolha de quem são os três, cinco ou dez nomes que irão concorrer”, explicou.

Entretanto, Teles deixou no ar o desejo que ter “ao menos cinco Romeros” simbolizará uma “candidatura em alto nível”, caso contrário o desempenho será de médio para baixo. Criticado por ser um partido que favorece pessoas com alto poder aquisitivo, o presidente diz que boa parte dos políticos de carreira não possuem espírito público.

“Se nós tivermos ao menos cinco candidatos com o perfil do Romero Reis, eu acredito que nós teremos uma chapa de alto nível. Se ele for realmente candidato, acho que a gente tem uma possibilidade de ter uma pessoa capaz, inteligente, um candidato bem sucedido que sabe dar valor à coisa pública”, contou.

Nas eleições municipais no ano passado, Romero Reis se candidatou a prefeito de Manaus, mas ficou na lanterna do pleito conquistando 29.102 mil votos, pouco mais de 3% do total de votos válidos.

Texto: Giovanna Marinho

Leia mais:

Leia mais sobre Política

Codajás recebe quase R$ 400 mil em projetos de crédito rural do Governo

Os valores foram destinados para pesca artesanal (R$301.656,85) e agricultura familiar (R$96.288,00), sendo financiados pela Agência de Fomento do Amazonas (Afeam).

7 de maio de 2021

Pacheco escreve a embaixador chinês e fala em ‘relação construtiva’

O presidente do Senado finaliza a carta convidando Yang Wanming para uma visita à Casa Legislativa assim que as condições pandêmicas tornarem o encontro favorável.

7 de maio de 2021

Auxílio Enchente começa a ser pago em Anamã pelo governador Wilson Lima

Operação Enchente leva ajuda humanitária, água potável e ações nas áreas social, de saúde e de fomento aos municípios em Situação de Emergência.

7 de maio de 2021

Gasolina do Cotão dos 24 deputados estaduais enche 300 tanques

No período em que a presença física nas sessões é facultativa, dois dos 24 deputados consumiram gasolina suficiente para ir e voltar sete vezes a Boca do Acre.

7 de maio de 2021

Carlos Almeida não deve ser ouvido pela CPI da Covid no Senado

Essa e outras notícias na coluna TEMPO REAL do portal RealTime1: Informação com credibilidade sobre política e os últimos acontecimentos do Amazonas.

7 de maio de 2021

Vereadores gastam R$ 272 mil com assessoria e divulgação

O vereador campeão nesse gasto foi Ivo Neto (Patriota), que utilizou R$ 19.800 nessas atividades. No entanto, assessoria não evitou que ele apresentasse um projeto repetido.

7 de maio de 2021

Não vai ter ‘pizza’: para 38% dos brasileiros, CPI atingirá objetivos

Segundo levantamento EXAME/IDEIA, 38% acreditam que a CPI vai apontar culpados pelas falhas no combate à pandemia, aumentar o ritmo da vacinação e a elevar valor do auxílio.

7 de maio de 2021

Mourão diz que Pazuello foi ‘risco’ à Saúde e o quer em ‘traje civil’ na CPI

Para o vice-presidente, decisão em colocar o general Pazuello à frente do Ministério foi um risco e que ser general 'da ativa ou reserva' não o impede de ir ao Senado depor.

7 de maio de 2021