fbpx

quinta, 09 de dezembro de 2021

Lula relembra medidas que tiraram o Brasil do Mapa da Fome

Registro aconteceu em lembrança ao Dia Mundial da Alimentação. O ex-presidente citou ações adotadas em seu governo e que garantiram alimento na mesa do povo brasileiro.

16 de outubro de 2021

Compartilhe

Lula relembra medidas que tiraram o Brasil do Mapa da Fome (Foto: Reprodução)

No Dia Mundial da Alimentação, comemorado neste sábado (16), o ex-presidente Lula divulgou por meio do seu site oficial ações que relembram as políticas dos governos petistas que levaram o país a deixar o Mapa da Fome da Organização das Nações Unidas (ONU).

O texto registrado em sua página cita que uma das primeiras medidas concretas que o governo Lula tomou no combate à fome foi a recriação do Conselho Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional (Consea), em 2003, que havia sido extinto no governo FHC.

Entre as ações também foram destacados: a criação de programas como o Fome Zero, Bolsa Família e de Aquisição de Alimentos.

Outro legado do governo Lula foi a lei nº 11.346, de 15 de setembro de 2006, que define o que o Brasil considera ser Segurança Alimentar e Nutricional. Isso foi um marco importante no combate à fome no País, pois garantiu que a segurança alimentar e  nutricional se tornasse uma questão de Estado, não de governos.

O texto cita: “Os governos petistas mostraram que basta vontade política para mudar a realidade de milhões de brasileiros. Ninguém deve dormir com fome ou recorrer a ossos ou restos de comida para sobreviver. Ainda que o governo Bolsonaro tenha roubado a dignidade do brasileiro, é possível sonhar novamente com um Brasil que vive de barriga cheia”.

“Essas políticas implementadas por Lula e aprimoradas pela presidenta Dilma Rousseff fizeram com que, em 2014, Brasil saísse do Mapa da Fome da ONU, uma conquista histórica”, diz outro trecho.

Texto: Priscila Caldas

Leia Mais:

Leia mais sobre Política

Congresso promulga PEC dos precatórios e viabiliza Auxílio Brasil de R$ 400

A promulgação da PEC vai abrir um fôlego orçamentário de R$ 106,1 bilhões para o governo Bolsonaro gastar até R$ 50 bilhões com o pagamento de R$ 400.

8 de dezembro de 2021

Alfredo Nascimento diz não ter espaço para esquerdistas no PL

Nascimento, que é vice presidente do PL, contrariou acordo de Waldemar Costa Neto com Marcelo Ramos e disse que o cargo de vice-presidente é do partido e não do parlamentar.

8 de dezembro de 2021

Câmara aprova convite a general Heleno para explicar garimpo na Amazônia

O convite ao general Heleno vem depois que jornal revelou que ele liberou garimpo em terras indígenas ainda intocadas no interior na região de São Gabriel da Cachoeira.

8 de dezembro de 2021

Pesquisa coloca Lula na primeira colocação no primeiro turno

De acordo com a pesquisa da Genial/Quaest, o ex-presidente Lula tem 46% das intenções de votos, bem próximo de ganhar a eleição já no primeiro turno.

8 de dezembro de 2021

MDB lança Simone Tebet para concorrer à Presidência da República

Senadora pelo Mato Grosso, Simone Tebet fez um discurso criticando o governo de Jair Bolsonaro e enfatizando a necessidade de atenção aos mais vulneráveis do País.

8 de dezembro de 2021

Anulação da licença do Linhão Manaus-Boa Vista é pedida à Justiça

Falta de acordo para o pagamento de compensações aos Waimiris-Atroaris é apontado pelo Ministério Público Federal como grave violação das regras ambientais.

8 de dezembro de 2021

Telefonia na região Norte é tema de audiência na Câmara Federal

Autor do pedido de audiência, o deputado Pablo Oliva diz que precariedade do serviço de telefonia na região deixa as populações em situação de vulnerabilidade social.

8 de dezembro de 2021

Bolsonaro edita MP que cria benefício extraordinário para os pobres

Medida Provisória formaliza o pagamento do Auxílio Brasil já neste mês de dezembro e abre a possibilidade de prorrogação do programa até dezembro do próximo ano.

8 de dezembro de 2021