fbpx

domingo, 26 de setembro de 2021

Lei que institui Programa Orçamento na Escola é regulamentada por David

O cálculo da quantia que será repassada às escolas, terá por base o valor per capita de R$ 28, multiplicado pelo número de alunos matriculados nas unidades.

14 de setembro de 2021

Compartilhe

O gestor poderá utilizar o recurso do Proesc para fazer pequenos reparos (Foto: Divulgação)

O prefeito de Manaus, David Almeida, regulamentou a Lei nº 2.753, que institui o Programa Orçamento na Escola (Proesc) na rede municipal de ensino, para que as mais de 500 escolas da Secretaria Municipal de Educação (Semed) tenham verba para adquirir bens materiais ou realizar serviços. A regulamentação foi publicada na sexta-feira (10), na edição 5.181, do Diário Oficial do Município (DOM).

O cálculo da quantia que será repassada às escolas, terá por base o valor per capita de R$ 28, multiplicado pelo número de alunos matriculados nas unidades, de acordo com o Sistema Integrado de Gestão Educacional do Amazonas (Sigeam) do ano vigente.  

“Esse é mais um passo que a nossa gestão está dando, para dar autonomia financeira aos diretores para fazerem pequenas reformas nas escolas. Assim, mantemos nossas unidades de ensino com qualidade na sua estrutura física e economizamos recursos financeiros com a manutenção constante”, ressaltou o prefeito.  

De acordo com o secretário municipal de Educação, Pauderney Avelino, o Proesc é mais um programa desenvolvido pela Semed, onde os gestores terão mais autonomia.

“O Proesc vem somar com outros programas que estamos implementando na rede. O gestor poderá utilizar o recurso do Proesc para fazer pequenos reparos, como um cano que está vazando, um banheiro com infiltração, uma lâmpada queimada ou uma telha que quebrou. Ele vai poder providenciar os reparos de imediato. Resolvendo no início, vamos evitar problemas maiores, além de economizar dinheiro com reformas”, disse Pauderney.

Recurso

Segundo o subsecretário municipal de Administração e Finanças da Semed, Lourival Praia, as despesas serão custeadas pelo orçamento vigente da Semed e de créditos adicionais.

“Toda vez que calcularmos o valor a ser repassado, a legislação diz que podemos usar até 25% do recurso do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica, o Fundeb, e 25% do Salário Educação. O restante, no mínimo 50%, pode ser usado da Fonte 101 (Manutenção e Desenvolvimento do Ensino – MDE). Nessa primeira parcela, vamos utilizar o recurso do Salário Educação. Com a autorização do prefeito e do secretário, poderemos aumentar até duas parcelas para 2022”, disse.

O diretor não poderá usar a verba para ressarcir despesas de gestões anteriores, contratação de seguros, premiações, contratações, entre outros. A previsão é que o valor seja disponibilizado em outubro, por meio de um cartão entregue aos gestores das unidades.

Com informações da assessoria

Leia Mais:

Leia mais sobre Política

Médico e ex-parlamentar do PT, Carlos Neder, morreu neste sábado

Neder estava internado desde o dia 11 de agosto no Hospital São Camilo, em São Paulo, teve o quadro agravado nos últimos dias e neste sábado faleceu, vítima da Covid-19.

25 de setembro de 2021

Atos anti-democráticos e pandemia foram os desafios da gestão Fux

O presidente do Supremo Tribunal Federal, ministro Luiz Fux, fez um balanço, neste sábado, do primeiro ano da gestão dele a frente da Corte Constitucional brasileira.

25 de setembro de 2021

Após vídeo dos cachorros, Rodrigo Guedes afirma estar tranquilo

Rodrigo Guedes disse que ao utilizar as imagens em suas redes sociais não teve a intenção de atacar os vereadores, mas de comparar o comportamento dos animais à política.

25 de setembro de 2021

Decisão judicial obriga Estado a reformar Instituto de Identificação

Instituto de Identificação Aderson Conceição de Melo é o responsável pela emissão das carteiras de identidade da população civil do Amazonas

25 de setembro de 2021

Congresso Nacional analisa veto de Bolsonaro a federação partidária

Presidente vetou projeto que cria a possibilidade de federação partidária alegando que proposta criaria possibilidade análoga às coligações, que são proibidas por lei.

25 de setembro de 2021

CPI da Covid vota convocação de empresário ligado a Precisa

Comissão Parlamentar de Inquérito da Covid quer saber das conexões do empresário Kassyo Santos Ramos com a Barão Tur, empresa ligada a Precisa Medicamentos.

25 de setembro de 2021

Marcelo Ramos ameaça tirar Auxílio Brasil da pauta do Congresso Nacional

Vice-presidente do Congresso, Marcelo Ramos afirma que Senado tem que votar primeiro o projeto de lei que altera regras do Imposto de Renda antes de votar o Auxílio Brasil.

25 de setembro de 2021

Coiab comemora e Silas lamenta proibição de missões religiosas em aldeias

Barroso deferiu parcialmente o pedido: ele vetou a entrada, mas autorizou a permanência dos religiosos que já estão nas aldeias. Juristas evangélicos recorrerão da decisão.

24 de setembro de 2021