fbpx

quinta, 28 de janeiro de 2021

Lei não admite desistência em Adin e contraria Alessandra e Saullo

Parlamentares anunciaram a desistência em Ação Direta de Inconstitucionalidade que pedia a anulação da eleição na Aleam. No entanto, a Lei 9.868/99 veda desistência em Adin.

14 de dezembro de 2020

Compartilhe

Em seu Artigo 5º, a Lei nº 9.868/99 não admite desistência para ações de inconstitucionalidade (Foto: Reprodução)

A Lei nº 9.868/99, que dispõe sobre o processo e julgamento de Ação Direta de Inconstitucionalidade (Adin) e da ação declaratória de constitucionalidade perante o Supremo Tribunal Federal (STF), contraria decisão dos deputados estaduais Saullo Vianna (PTB) e Alessandra Campêlo (MDB).

Os parlamentares desistiram de dar continuidade à Ação Direta de Inconstitucionalidade (Adin) que pedia a anulação da Emenda Constitucional 05/20, que adiantou em duas semana a eleição da nova Mesa Diretora da Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam).

A decisão foi formalizada por meio de um requerimento de desistência, apresentado neste domingo (13), durante plantão judiciário do Tribunal de Justiça do Estado do Amazonas (TJAM).

No entanto, em seu Artigo 5º, a Lei nº 9.868/99 não admite desistência para ações de inconstitucionalidade.

“Eles (Saullo e Alessandra) vão dizer que desistiram, mas, uma vez suscitada a inconstitucionalidade, o Tribunal tem que julgar. A jurisprudência é pacífica nesse ponto e o artigo 5º diz que não cabe desistência”, explica o advogado e analista político Helso Ribeiro.

Procurada pela equipe do RealTime1, a assessoria do TJAM confirmou a impossibilidade de desistência em Adin.

Ação deve ser julgada nesta terça

Na última sexta-feira (11), a desembargadora Joana Meirelles, do TJAM, não atendeu ao pedido da Adin sob a alegação de “alta carga de matéria interna corporis” durante a eleição na Aleam.

A magistrada encaminhou o processo ao pleno do Tribunal que deve julgar o caso nesta terça-feira (15).

Reportagem: Lucas Raposo

Leia mais:

Veja mais notícias

Vacina da AstraZeneca está liberada para distribuição em Manaus

Plano apresentado pela prefeitura está de acordo com as diretrizes da Fiocruz e do Ministério da Saúde, segundo despacho da juíza Jaiza Fraxe.

27 de janeiro de 2021

Wilson Lima contradiz Pazuello e diz que avisou sobre falta de oxigênio

Em entrevista à imprensa, governador afirmou que informou ao Ministério da Saúde assim que a White Martins avisou que teria problemas com a falta de oxigênio.

27 de janeiro de 2021

Indignado, David diz que Ministério Público agiu arbitrariamente

Após MPE solicitar à Justiça sua prisão preventiva, o prefeito emitiu nota em que afirmou estar profundamente indignado com a atuação ilegal e arbitrária de membros do MPE.

27 de janeiro de 2021

População do AM tem acesso a atendimento clínico via ChatBot

Sistema que utiliza inteligência artificial foi desenvolvido em parceria com a Samel Health Tech e Instituto Transire e entrou no ar nesta quarta-feira (27).

27 de janeiro de 2021

Oito municípios do interior já enviaram lista com nomes de vacinados ao TCE

Entregaram relação nominal dos vacinados as Prefeituras de Guajará, Silves, Maués, São Gabriel da Cachoeira, Barreirinha, Novo Aripuanã, Jutaí e Uarini.

27 de janeiro de 2021

Prefeitura cria gabinete para acompanhar vacinação contra Covid em Manaus

Os integrantes da comissão farão a auditoria das listas de vacinação e a apuração das irregularidades cometidas por servidores municipais na execução do plano de imunização.

27 de janeiro de 2021

Amom ainda na ‘briga’ para evitar cancelamento do Enem no Amazonas

O Inep solicita que a aplicação das provas no Amazonas sejam suspensas, até que seja finalizado o estado de calamidade pública. Antes o órgão não queria aceitar o adiamento.

27 de janeiro de 2021

Prefeitura de Manaus pede liberação das vacinas à Justiça

O lote referente à capital amazonense está retido na FVS-AM por ordem da juíza federal Jaiza Fraxe que, dentre algumas determinações, quer mais transparência da Prefeitura.

27 de janeiro de 2021