fbpx

sexta, 26 de fevereiro de 2021

Governador deve se pronunciar sobre novo decreto ainda nesta sexta

Essa e outras notícias na coluna TEMPO REAL do portal RealTime1: Informação com credibilidade sobre política e os últimos acontecimentos do Amazonas.

29 de janeiro de 2021

Compartilhe

O dia 31 de janeiro está logo aí e os números do coronavírus em Manaus continuam longe de indicar que uma abertura irrestrita dos serviços não essenciais seja a medida ideal para o momento. No dia 31, termina o prazo de vigência do último decreto publicado pelo Governo do Estado. Portanto, um novo decreto já está sendo elaborado e o governador Wilson Lima (PSC) deve se pronunciar sobre ele ainda nesta sexta-feira (29). Afinal, ainda que os números apresentem uma tendência de queda contínua – o que prova que as medidas restritivas funcionam e são necessárias –, nada indica que a pico de contágio esteja sob controle.

___

TEXTO AINDA É INCÓGNITA

A dúvida ainda é o que vai determinar o texto do decreto. Informações obtidas pela coluna dão conta de que ele está sendo discutido nesse momento. Não se sabe se vai ser prorrogado o decreto atualmente em vigência ou se será editado novo decreto nos moldes do anterior, que estabelecia toque de recolher das 19h às 6h. Há ainda a possibilidade de que serviços não essenciais sejam mantidos fechados sem toque de recolher. Com a palavra o governador Wilson Lima.

___

ESPALHADO PELO BRASIL

Em entrevista ao jornal O Globo, o infectologista amazonense Marcus Lacerda estimou que a nova variante do coronavírus encontrada em Manaus pode tomar o País em um mês. Para o pesquisador, a nova variante já está em várias regiões do Brasil e é só uma questão de tempo para que ela se torne dominante. A declaração deveria soar como alerta para o Governo Federal e governadores. Afinal, o exemplo de Manaus mostra o estrago que essa variante pode causar.

___

BASE SUMIDA

As três sessões realizadas pela Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam) mostraram que a base aliada do governo na Casa anda muito calada, o que demonstra uma necessidade de mais articulação política entre o executivo e o legislativo. Com a deputada Joana Darc (PL) em fase final de uma gravidez que traz riscos e a ausência da deputada Alessandra Campêlo (MDB) os ataques constantes ao governo não encontram nenhuma voz dissonante na Casa.

___

MUNIÇÃO AOS OPOSITORES

A falta de uma voz dissonante do coro dos descontentes – com alguns raivosos – na Aleam já está sendo usada como argumento pelos opositores. Em um de seus furiosos e frequentes discursos contra o governador, o deputado Wilker Barreto (Podemos) chegou a bradar: “Não tem ninguém que lhe defenda aqui”.

___

RECONSTRUÇÃO

A verdade é que o Governo do Estado viu sua sólida e majoritária base na Aleam se esfacelar com os acordos e conchavos que resultaram na eleição extemporânea de Roberto Cidade (PV) para a presidência da Casa e na indicação do deputado Josué Neto (Patriota) para vaga de conselheiro que será deixada por seu pai, Josué Filho, no Tribunal de Contas do Estado (TCE-AM). É hora de trabalhar para reconstruir essa base.

___

PARTICIPAÇÃO TÍMIDA

A bancada feminina da Aleam, aliás, teve participação quase nula nas três primeiras sessões de 2021 da Aleam. Com esporádicas e rápidas aparições das mulheres, que agora têm o reforço da deputada estadual Nejmi Aziz (PSD), os homens têm sido a presença quase que exclusiva na tribuna da Assembleia Legislativa.

___

PRAZO ESTREITO

Após ameaçar vender as vacinas que serão produzidas pelo Instituto Butantan para o exterior, o governador de São Paulo, João Dória (PSDB) afirmou que, caso o Governo Federal não defina a compra das vacinas até a semana que vem, vai oferecer a Coronavac aos Estados. O deputado estadual Serafim Corrêa (PSB) já havia sugerido essa solução para que as vacinas permaneçam no Brasil, ao sugerir que Estado e municípios amazonenses procurem o Butantan para a compra.

Leia mais sobre Política

Derrubada teto de gastos deve piorar o caos com a cheia no interior

Os municípios do interior do Amazonas se preparam para uma cheia histórica e podem ser os mais prejudicados caso haja aprovação do texto original da PEC Emergencial.

26 de fevereiro de 2021

Citando injustiça e ‘likes’, Marcelo Ramos defende PEC da Impunidade

Para Marcelo Ramos, quem é contra a PEC que limita as possibilidades de prisão de parlamentares age com 'absoluta injustiça' ao se referir ao texto como 'PEC da Impunidade'.

26 de fevereiro de 2021

Nas redes sociais, Jaiza Fraxe fala em vacina para animais domésticos

Essa e outras notícias na coluna TEMPO REAL do portal RealTime1: Informação com credibilidade sobre política e os últimos acontecimentos do Amazonas.

26 de fevereiro de 2021

Adail Filho e a longa agonia do município mais rico do interior do Amazonas

O ex-prefeito de Coari, Adail Filho e o vice Keitton Pinheiro recorrem sobre a decisão do TRE-AM que determinou a cassação da candidatura por inelegibilidade.

26 de fevereiro de 2021

Câmara Federal começa a discutir agora projeto da ‘impunidade parlamentar’

A chamada PEC da Impunidade torna mais difícil a prisão de um parlamentar flagrado cometendo crimes, como foi o caso do deputado Daniel Silveira (PSL/RJ), semana passada

26 de fevereiro de 2021

Sem pauta e sem quórum deputados estaduais se limitam à falácia

Hoje, o alvo da base opositora foi uma viagem de Wilson Lima a Brasília. A Aleam, no ano passado, gastou com esses serviços R$ 11,3 milhões

25 de fevereiro de 2021

Sílvia Tuma é a nova corregedora do Ministério Público do Amazonas

Nova corregedora-geral terá mandato de dois anos e será responsável por fazer o controle interno das atividades de procuradores e promotores de Justiça do Amazonas

25 de fevereiro de 2021

Governo teve que fretar voo para buscar doses de vacina no Amapá

Essa e outras notícias na coluna TEMPO REAL do portal RealTime1: Informação com credibilidade sobre política e os últimos acontecimentos do Amazonas.

25 de fevereiro de 2021