fbpx

sábado, 16 de outubro de 2021

Ex-paciente sustenta discurso de que ‘para Prevent, óbito também é alta’

Tadeu Andrade revelou que médicos da Prevent tentaram convencer suas filhas a autorizarem a transferência dele para um leito no qual receberia morfina para morrer sem dor.

7 de outubro de 2021

Compartilhe

Tadeu Andrade contou que as filhas não aceitaram a transferência dele para um leito comum onde ele morreria sem dores (Foto: Reprodução)

Em depoimento prestado nesta quinta-feira (7), na Comissão Parlamentar de Inquérito da Covid-19 do Senado Federal, Tadeu Frederico Andrade revelou que sua família foi procurada por médicos da Prevent Senior para convencê-la de que ele deveria ser retirado da UTI e passar a ter apenas tratamentos paliativos por terem considerado que seu caso não tinha mais solução.

Segundo Andrade, os médicos da Prevent informaram à família de que os seus rins e pulmões estavam comprometidos.

“O argumento foi de que seria mais confortável e digno para o paciente morrer com a bomba de morfina”, revelou, deixando consternados os senadores da CPI. O depoente disse ainda que os médicos só desistiram de removê-lo da UTI após os familiares ameaçarem procurar a Justiça e a mídia.

Tadeu Frederico de Andrade acredita que outros pacientes da Prevent Senior foram encaminhados para os chamados “cuidados paliativos”.

Para os parlamentares da CPI, a medida era adotada pela operadora de saúde para retirar pacientes dos leitos de UTI e reduzir custos.

“Pelo menos um caso. Uma das minhas filhas relatou que fez amizade com uma mulher que estava acompanhando a avó dela num leito de UTI próximo ao meu. Elas se encontraram várias vezes. Pelo que a gente sabe, essa senhora foi para cuidados paliativos e veio a óbito. Não posso generalizar, mas esse caso minha filha testemunhou. Eu não fui o único. Acredito que muitos outros tenham ido a cuidados paliativos”, contou o ex-paciente da Prevent.

O depoimento de Tadeu cabe e sustenta a denúncia feita pela advogada de ex-médicos da Prevent Senior, Bruna Morato. Ela disse, à CPI, no dia 28 de setembro, que a empresa sugeria reduzir o nível de oxigênio de pacientes internados nas UTIs dos hospitais da rede, de modo a liberar os leitos. 

Segundo a advogada, a orientação era que “óbito também é alta”. A expressão chocou os senadores na CPI. 

Texto: Gerson Severo Dantas, com informações da Agência Senado

Leia Mais:

Leia mais sobre Política

Luta antiga e futuro incerto: corte no orçamento afeta diretamente a Amazônia

Pesquisadores acreditam que o corte de verbas para C&T acabará sendo direcionado para o agronegócio, que, segundo eles, vem sendo a causa do desmatamento na Amazônia.

15 de outubro de 2021

Jornalistas Alexandre Garcia e Rodrigo Constantino serão citados na CPI

Os dois produziam discurso antivacina em veículos de comunicação e defenderam as teses negacionistas de Jair Bolsonaro durante a crise sanitária.

15 de outubro de 2021

Dia dos Professores: deputados pouco ajudaram educação do Amazonas

Em pleno Dia dos Professores, categoria questiona a falta de diálogo com o poder público e falta de auxílio da Comissão de Educação da Aleam nas demandas dos educadores.

15 de outubro de 2021

Governo destaca ações de 2021 pela valorização dos servidores da Educação

Entre as medidas está o envio de um projeto de lei que visa pagar 14º e 15º salários aos servidores da área. A pauta ainda não tem data para ser votada na Aleam.

15 de outubro de 2021

CPI da Covid: senadores ouvem último depoente na segunda-feira

A CPI ouviria um número maior de convocados, mas nem todos seriam necessariamente ouvidos já que o presidente da CPI, Omar Aziz, decidiu realizar apenas mais uma oitiva.

15 de outubro de 2021

ICMS sobre combustíveis: Rodrigo Pacheco quer ouvir governadores

A Câmara já aprovou o projeto de lei que torna o ICMS invariável frente a variações do preço do combustível. O projeto ainda precisa ser votado pelos senadores.

15 de outubro de 2021

Ministério Público pede anulação de licença do ‘Linhão de Tucuruí’

Ministério Público viu irregularidades no processo de licenciamento ambiental para liberação da obra do 'Linhão' por falta de consulta prévia ao povo Waimiri Atroari.

15 de outubro de 2021

Pesquisadores veem retrocesso de 20 anos após corte de R$ 600 milhões

O RealTime1 ouviu pesquisadores que, ao longo dos anos de carreira dedicados à ciência e tecnologia, estão empenhados em projetos realizados no Amazonas.

15 de outubro de 2021