fbpx

terça, 24 de maio de 2022

Dez mil trabalhadores do PIM devem cruzar os braços contra redução de alíquota

Cícero Custódio apresentou um abaixo-assinado com 10 mil assinaturas, conforme ele, de trabalhadores do Polo Industrial de Manaus contra a medida do Governo Federal.

21 de março de 2022

Compartilhe

A redução da alíquota do IPI em 25% prejudica a competitividade de produtos produzidos na Zona Franca de Manaus (Foto: Robervaldo Rocha/CMM)

Ao menos dez mil trabalhadores do Polo Industrial de Manaus (PIM) deverão cruzar os braços a partir do dia 28 em protesto ao decreto do presidente Jair Bolsonaro (PL) que diminui, no final de fevereiro, linearmente a alíquota do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI), prejudicando a competitividade das empresas da Zona Franca de Manaus.

A provável greve foi anunciada pelo vereador Sassá da Construção Civil (PT) durante sessão plenária da Câmara Municipal de Manaus (CMM) desta segunda-feira (21). Segundo Sassá, que mostrou uma lista de abaixo-assinado com assinaturas de trabalhadores do Distrito, a coleta de assinaturas é orquestrada pelos próprios trabalhadores.

“A qualquer momento depois de 28 os trabalhadores da Zona Franca de Manaus podem parar a qualquer momento em protesto e defesa do seu emprego”, anunciou o vereador, chamando de covarde o ministro da Economia, Paulo Guedes.

Nesta segunda-feira (21) completa 12 dias que a Zona Franca de Manaus (ZFM) aguarda a reedição do decreto do presidente Jair Bolsonaro que reduziu em 25% o Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI), prejudicando a competitividade do modelo.

No último dia 9, o presidente Bolsonaro (PL) prometeu, em reunião como o ministro da Economia Paulo Guedes e o governador Wilson Lima (UB), retirar os produtos da Zona Franca de Manaus do decreto que reduziu em 25% o IPI.

Apesar da promessa, o presidente Jair Bolsonaro voltou a falar novamente em diminuir para 35% o IPI e também mencionou reduzir o IPI das motocicletas, que são produzidas em Manaus.

Procurado para confirmar o suposto movimento de greve, o presidente do Sindicato dos Metalúrgicos, Valdemir Santana não respondeu aos contatos da reportagem.

Texto: Jefferson Ramos

Leia Mais:

Leia mais sobre Política

Zé Ricardo rebate AGU e diz que Zona Franca é um Polo Industrial brasileiro

O deputado federal pelo PT Amazonas disse que o principal modelo econômico do estado produz produtos consumidos em todo o Brasil e que precisa ser preservado.

24 de maio de 2022

Candidato de Bolsonaro é derrotado e PL indica evangélico a vice da Câmara

O PL pressionou o presidente da Câmara a retirar o ex-integrante da legenda, Marcelo Ramos, da vice-presidência da Casa e tentar emplacar um deputado da sigla no posto.

24 de maio de 2022

Deputado garante que Solidariedade vai até as últimas instâncias pela ZFM

Ricardo Nicolau disse que o Solidariedade está fazendo a sua parte para defender os interesses do Estado do Amazonas e os empregos gerados pela Zona Franca de Manaus.

24 de maio de 2022

Wilson confirma Bolsonaro em Manaus, mas não sabe se vai encontrá-lo

Wilson Lima afirmou que ainda está em tratativas com a equipe do presidente para saber se haverá um encontro. Essa é a primeira vez que Bolsonaro vem ao Amazonas em 2022.

24 de maio de 2022

Semmas defende educação ambiental para combater lixo em igarapés

Secretaria tem a menor previsão orçamentária para 2022 e qualquer implementação de política pública neste sentido pode ser afetada pela falta de recursos.

24 de maio de 2022

CPI da Amazonas Energia terá relatório final entregue até 30 de maio

O presidente da CPI, Sinésio Campos, destacou o trabalho de fiscalização dos medidores de energia que localizou diversos equipamentos com defeito prejudicando os clientes.

24 de maio de 2022

‘A responsabilidade é sua’, diz líder de caminhoneiros a Bolsonaro em vídeo

Wallace Landim, o "Chorão", um dos principais líderes da greve de 2018, cobrou atitude de Bolsonaro: "chame a responsabilidade, porque senão esse país vai estar parado".

24 de maio de 2022

Wilson afirma que luta continua para reverter danos à Zona Franca de Manaus

Antes de ingressar com ações no STF contra decretos federais, Wilson reuniu com Bolsonaro, e o presidenteu não cumpriu a promessa de rever os danos à Zona Franca de Manaus.

24 de maio de 2022