fbpx

quinta, 23 de setembro de 2021

CPI vai analisar 28 requerimentos que envolvem amazonenses

Destaque na lista de requerimentos, está o pedido contra o deputado estadual Fausto Júnior (MDB), a mãe dele, a conselheira do Tribunal de Contas do Estado, Yara Lins.

31 de julho de 2021

Compartilhe

Comissão Parlamentar de Inquérito da Covid-19 retoma os trabalhos na próxima terça-feira (Foto: Reprodução)

A Comissão Parlamentar de Inquérito da Covid-19 retoma os trabalhos na próxima terça-feira (3) com a missão de analisar 386 requerimentos de convocação de testemunhas e quebras de sigilos. Dentre estes, 28 são relativos a autoridades, ex-secretários de Saúde e empresas que atuam no Amazonas.

A convocação do prefeito de Manaus, David Almeida (Avante), é pedida em requerimentos dos senadores Marcos Rogério (DEM/DF) e Marcos do Val (Podemos/ES). Um requerimento do senador Alessandro Vieira (Cidadania/SE) pede ainda a transferência (quebra) de sigilo telefônico e telemático de David Almeida. Os três não estão na pauta prevista para a sessão de terça-feira, conforme a secretaria da CPI.

O senador governista Marcos Rogério é o que mais apresentou requerimentos relacionados a autoridades envolvidas na crise da pandemia em Manaus. Ele requer, por exemplo, a convocação dos promotores de Justiça Silvana Nobre de Lima Cabral e Breno Costa da Silva Coelho, do Ministério Público do Amazonas; da ex-secretária de Estado da Saúde do Amazonas Simone Papaiz, e o gerente da White Martins em Manaus Christiano Cruz. Outro governista, Eduardo Girão (Podemos/CE) quer a convocação da secretária Municipal de Saúde, Shadia Fraxe, e do ex-titular da pasta Maurício Magaldi.

A convocação do vice-governador do Amazonas, Carlos Alberto Almeida Filho, é pedida por dois senadores, Alessandro Vieira e Humberto Costa (PT). O vice seria chamado para explicar a declaração de que o governo federal e o governo do estado planejaram fazer de Manaus um laboratório para a imunização de rebanho e o uso do chamado tratamento precoce, feito com remédios sem comprovação científica para o combate a doença.

Também sobre a crise da segunda onda em Manaus, o relator da CPI, senador Renan Calheiros (MDB/AL), pede a convocação do pesquisador da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) Jessen Orellana, que em setembro do ano passado alertou as autoridades sanitárias do Estado para o surgimento de novas variantes e o risco de uma segunda onda atingir a população da cidade a medida em que o governo reabrisse a economia.

Agora o destaque na lista de requerimentos que ainda serão analisados pela CPI sobre temas do Amazonas são os apresentados pelo presidente da comissão, senador Omar Aziz (PSD), que “abriu a metralhadora” contra o deputado estadual Fausto Júnior (MDB), a mãe dele, a conselheira do Tribunal de Contas do Estado, Yara Lins, outros parentes deles e de empresas as quais Omar acusa de pagar propina para a família do deputado. Fausto nega as acusações, diz que Omar persegue a família dele e até usa o nome da mãe do deputado em um conflito pessoal.

Este conflito surgiu depois que no depoimento à CPI o deputado afirmou que deveria incluir no relatório final o nome de Omar, responsabilizando-o pelos problemas na saúde pública do Estado, além de lembrar o envolvimento de familiares deles na Operação Maus Caminhos.

Na resposta, Omar apresentou requerimentos pedindo que as empresas aéreas TAM, Azul e Gol encaminhe a CPI informações sobre registros de voo, entre Manaus e São Paulo, de Fausto, Yara Linas, Fausto Vieira Santos, pai do deputado, e Tereza Raquel Rodrigues Baima Rabelo (irmã dele).

Omar não se contentou com isso e pediu ainda a transferência (quebra) dos sigilos bancário, fiscal, telefônico e telemático de Fausto Júnior e de onze empresas que mantém negócios com a Secretaria de Estado de Saúde:

  • Trairi Comércio de Derivados de Petróleo LTDA;
  • Nova Renascer Eireli
  • Life Saúde Assistência Médica e Odontológica
  • CC Batista ME;
  • Podium Empresarial Eireli
  • BRB Serviços em Saúde LTDA;
  • AG Service Informática LTDA;
  • PHA Rodrigues;
  • Tecway Services e Locação de Equipamentos LTDA;
  • DR7 Serviços de Obras de Alvenaria LTDA;
  • LBC Conservadora e Serviços Eireli.

Texto: Gerson Severo Dantas

Leia mais:

Leia mais sobre Política

Reforma administrativa: Alberto Neto chama discussão de palhaçada

Capitão Alberto Neto, um dos deputados que integram a Comissão Especial da Reforma Administrativa, perdeu a paciência durante o debate dos colegas parlamentares.

23 de setembro de 2021

David recorre à Justiça e Amom monta nova ação para barrar ‘puxadinho’ da CMM

Vereador anunciou que tanto ele quanto Rodrigo Guedes já estão preparando não apenas as contrarrazões, mas também novas ações na justiça com outros argumentos.

23 de setembro de 2021

Trento, Flávio Bolsonaro e ministro foram a Las Vegas tratar de jogos de azar

Revelação veio a tona nas inquirições feitas pelos senadores Humberto Costa (PT/PE) e o governista Eduardo Girão, que revelou presença do filho do presidente na viagem.

23 de setembro de 2021

TRF-6 em Minas Gerais passa na frente e ‘rouba’ servidores do AM

Enquanto Minas Gerais ficará com o TRF-6, um Tribunal exclusivo, o TRF1, do qual o Amazonas faz parte, ficará responsável por 13 estados, uma matemática totalmente desigual.

23 de setembro de 2021

Fim das coligações: grandes caciques podem ficar sem a fatia do bolo

O fim das coligações partidárias pode dificultar a entrada de muitos políticos já acostumados a serem eleitos mesmo com o número de votos inferior a outros concorrentes.

23 de setembro de 2021

Amazonino e Braga intensificam ‘paternidade’ de obras públicas no AM

Nesse mês de setembro, as equipes de Amazonino e Braga intensificaram postagem sobre obras e projetos criados na gestão dos políticos, que hoje caminham em lados opostos.

23 de setembro de 2021

Wilson libera pagamento de indenizações às famílias que residiam no Igarapé do 40

De 2019 até setembro desse ano, já foram investidos R$ 56,7 milhões para retirar famílias de áreas alagadas e reassentá-las em áreas com infraestrutura e saneamento.

23 de setembro de 2021

TRE cassa mandato de Sandro Maia por abuso de poder econômico

A sentença afirma que o vereador realizou reuniões com usuários da ONG Sandro Maia para angariar votos, de forma ilícita, em seu favor no pleito municipal do ano passado.

23 de setembro de 2021