fbpx

terça, 26 de janeiro de 2021

CPI da Saúde diz que empresa recebeu R$ 7 mi em processos indenizatórios

CPI aponta que empresa Líder recebeu ao longo de quatro governos cerca de R$ 16 milhões. Desse total, R$ 7 milhões foram mediante processos indenizatórios

14 de agosto de 2020

Compartilhe

Foto: Reprodução

A prática de pagamentos mediante processos indenizatórios às empresas que prestam serviços à Secretaria de Estado de Saúde (Susam), a contar dos últimos quatro governos, voltou a ser pauta da CPI da Saúde, da Assembleia Legislativa do Estado, nesta sexta-feira (14).

De acordo com os membros da Comissão a empresa Líder Serviços de Apoio à Gestão da Saúde recebeu do Estado, ao longo de quatro anos, cerca de R$ 16 milhões para a prestação de serviços de imagem e lavandaria às redes públicas hospitalares.

Desse total, os colegiados afirmaram que cerca de R$ 7 milhões foram pagos mediante processos indenizatórios.

O presidente da Comissão, deputado estadual Delegado Péricles (PSL), afirma que o pagamento por processos indenizatórios porque a prática é irregular, porque retira a competitividade entre as empresas e prejudica a economia do Amazonas.

O parlamentar argumenta que as contratações do Estado poderiam ser realizadas mediante contratação com dispensa de licitação.

O proprietário da empresa, Sérgio Chalub, disse que presta serviços de Saúde ao Estado desde 2015. No entanto, no Portal da Transparência consta que o primeiro pagamento, no valor de R$ 417 mil, foi realizado à empresa Líder Serviços de Apoio a Gestão da Saúde em dezembro de 2016, durante o governo de José Melo (PROS).

Sérgio Chalub afirmou que, além dos serviços de imagem, raio-x, ultrassonografia, a empresa líder também presta serviços em regime de plantão no Hospital 28 de Agosto e Platão Araújo.

O deputado estadual Wilker Barreto (Pode) afirmou que no atestado de capacidade técnica da empresa não consta a atribuição de oferecer os serviços de plantão médico.

Hospital de Campanha

O depoente afirmou que, durante os serviços no Hospital de Campanha Nilton Lins, chegou a ameaçar retirar os médicos da instituição porque, segundo ele, a Susam não havia formalizado um contrato com a empresa.

Sérgio Chalub acrescentou que a ex-secretária de Saúde, Simone Papaiz, solicitou que ele tivesse paciência com relação a formalização porque os pagamentos seriam oriundos do Governo Federal.

O depoente afirmou, ainda, que os pagamentos recebidos pelos serviços da Susam não foram suficientes para remunerar os profissionais.

De acordo com o Portal da Transparência, a empresa recebeu R$ 269 mil pelos serviços no Hospital de Campanha.

Empresa Norte Serviços

Nas oitivas do dia 3 de agosto, o deputado estadual Delegado Péricles afirmou que a empresa Norte Serviços, durante três anos, realizou 99 processos indenizatórios. A empresa Norte Serviços recebeu nos últimos quatro anos, cerca de R$25 milhões do Estado.

A ex-gerente de compras da Secretaria de Estado de Saúde (Susam), Narelda da Silva Barros, afirmou que os processos indenizatórios em maior quantidade, a ex-gerente de compras disse que ocorreram em 2018, durante o governo de Amazonino Mendes (Pode).

Texto: Izaías Godinho

Leia Mais:

Veja mais notícias

Manifesto na internet quer viabilizar auxilio de R$ 500 no Amazonas

De acordo com os organizadores, as assinaturas são fundamentais para que esta proposta possa ser apresentada para a Câmara Municipal de Manaus e para a Assembleia Legislativa

25 de janeiro de 2021

Em Manaus, Pazuello pede reforço aos atendimentos na Atenção Básica

A recomendação foi feita ao prefeito David Almeida, durante reunião do Comitê de Crise – Controle de Operações Especiais (COE), na manhã desta segunda-feira (25).

25 de janeiro de 2021

Deputado quer investigação de preços abusivos na venda de oxigênio

De acordo com o Código de Defesa do Consumidor, o aumento sem justa causa de preços constitui em prática abusiva. Tal ação é expressamente proibida, conforme art.39 do CDC.

25 de janeiro de 2021

Idosos do Doutor Thomas recebem 1ª dose da Coronavac nesta terça

Ao todo, entre idosos e profissionais de saúde que atuam na Fundação, 346 devem receber a primeira dose da Coronavac. Vacinação em drive-thru não tem data para iniciar.

25 de janeiro de 2021

TCE-AM dá 72h para Prefeitura justificar falhas na lista de vacinados

Os técnicos da Corte de Contas identificaram dezenas de nomes repetidos e centenas de CPF´s inexistente ou errados, além da falta de especificações de cargos e lotações.

25 de janeiro de 2021

Cartórios ganham na Justiça direito de permanecer abertos no AM

Decreto estadual limitou a abertura dos cartórios apenas para serviços de registro de nascimento e óbito. Juiz atendeu pedido da Anoreg e derrubou a restrição.

25 de janeiro de 2021

Por vacinação indevida, SES-AM exonera diretora do HPS da Criança da ZL

Apuração da pasta identificou que foi a servidora que incluiu, indevidamente, um servidor da Casa Civil na lista de trabalhadores de saúde que deveriam ser vacinados.

25 de janeiro de 2021

Wilson Lima manda demitir motorista que furou fila da Coronavac

O funcionário que tem cargo de assessor técnico consta na lista de vacinados. Governador disse que não compactuará com esse tipo de conduta e determinou que seja exonerado.

25 de janeiro de 2021