fbpx

sábado, 24 de julho de 2021

Comportamento dúbio de Dominguetti irrita senadores da CPI

Presidente da CPI, senador Omar Aziz, explicou os motivos de não prender Dominguetti e confirmou novo depoimento de Luís Miranda para a próxima terça-feira (6).

1 de julho de 2021

Compartilhe

Omar Aziz cancelou a sessão da CPI que aconteceria nesta sexta-feira (2) para apreciação de requerimentos (Foto: Agência Senado)

O depoimento do representante comercial da empresa Davati Medical Suplly, Luiz Paulo Dominguetti Pereira, dado hoje (1º) à Comissão Parlamentar de Inquérito da Covid-19 encerrou após mais de oito horas deixando mais dúvidas que certezas, tanto nos senadores governistas quanto nos independentes e oposicionistas.

Todos estavam irritados com as falas de Dominguetti, que denunciou pedido de propina feito por servidores do Ministério da Saúde, mas tentou envolver o deputado Luís Miranda (DEM-DF) em outras falcatruas, o que foi visto como uma forma de desmoralizar as denúncias feitas na semana passada pelo parlamentar e pelo irmão dele, o servidor do Ministério da Saúde, Luís Ricardo, sobre a compra da Covaxin.

A denúncia dos irmãos Miranda atinge diretamente o presidente Jair Bolsonaro (sem partido), que pode ter cometido crime de prevaricação, que é quando um servidor público toma conhecimento de um crime, mas não toma providências.

A postura dúbia de Dominguetti irritou os senadores, resultando em pelo menos três pedidos de prisão por parte dos políticos: Alessandro Vieira (Cidadania/SE) e Fabiano Contarato (Rede/ES), que são delegados de polícia, e ainda Jean Paul Prates (PT/RN). O representante também ficou sem o aparelho celular, confiscado a pedido do relator Renan Calheiros (MDB/AL) após ele passar um vídeo no qual envolvia Luiz Miranda em negócios suspeitos. O celular será periciado para comprovar as denúncias e conferir os documentos citados por Dominguetti ao longo do depoimento.

Omar explicou

Ao final da sessão o presidente da CPI, senador Omar Aziz (PSD), explicou que não era possível pedir a prisão de uma pessoa que trabalha nas horas vagas vendendo vacinas e fez uma denúncia que deverá ser investigada pela CPI.

“A vinda dele aqui não foi produtiva. Trouxe um novo nome, mas as coisas que ele falou aqui são verdadeiras. Ele disse que houve o jantar, o próprio coronel Marcelo Blanco (ex-diretor-substituto de Logística do Ministério da Saúde) confirma que houve, mas nega a propina. Disse que o chefe dele, Cristiano, que virá a CPI, o colocou para relatar o encontro para a jornalista da Folha, e isso é verdade. Reafirmou as denúncias, então não temos motivos para mandar prendê-lo como alguns querem”, justificou Omar Aziz.

O terceiro participante do encontro no qual Roberto Dias, ex-diretor de Logística do Ministério da Saúde cobrou propina de um dólar por dose comprada, foi identificado como o coronel Alexandre Martinelli, que trabalhava com o outro participante, Marcelo Blanco. Os três – Dias, Blanco e Martinelli -, que não trabalham mais no Ministério da Saúde, serão convocados a depor na CPI e por iniciativa da senadora Simone Tebet (MDB/MS) deverão ser submetidos a uma acareação para saber quem tem a verdade sobre o encontro.

Omar Aziz cancelou a sessão da CPI que aconteceria nesta sexta-feira (2) para apreciação de requerimentos, inclusive os que ele apresentou para quebrar sigilos bancários, fiscais e telemáticos (internet) de familiares da conselheira do Tribunal de Contas do Estado, Yara Lins, e do filho dela, o deputado estadual Fausto Júnior (MDB), e convocou a próxima reunião da comissão para a terça-feira (6), quando deverá ser reinquirido o deputado federal Luis Miranda (DEM/DF).

Texto: Gerson Severo Dantas

Leia Mais:

Leia mais sobre Política

Bancada gastou R$ 5,2 milhões com verba de gabinete em Brasília

Verba é destinada para a contratação de funcionários diretamente por cada um dos deputados do Amazonas em Brasília ou em escritórios montados no Estado.

24 de julho de 2021

Aleam concede 28 autorizações de viagens no recesso parlamentar

Após o início do recesso parlamentar a Aleam autorizou o pagamento de viagens e diárias para servidores da Casa. Destinos no Sul e Sudeste e Tabatinga foram os preferidos.

23 de julho de 2021

Luis Miranda chora após fim da parceria entre Precisa e Bharat Biotech

Chorando, o deputado Luis Miranda questionou ser chacota dos colegas e estar no conselho de Ética após depoimento à CPI da Covid-19.

23 de julho de 2021

David prorroga ‘Auxílio Manauara’ e amplia para outras 410 famílias

A prorrogação do auxílio será por mais três meses e foi anunciada nesta sexta-feira (23) pelo prefeito de Manaus, David Almeida. Benefício vai comtemplar mais 410 famílias.

23 de julho de 2021

Bi Garcia confirma propostas para ser candidato a vice-governador

Embora esteja focado na administração municipal, o prefeito de Parintins, Bi Garcia, disse que tem avaliado propostas para compor uma chapa como vice-governador nas eleições.

23 de julho de 2021

Deputado quer auxílio para catadores no valor de R$ 275, no AM

Estudo apresentado pelo parlamentar estima que catadores são responsáveis pela coleta de 90% de tudo que é reciclado hoje no país e que a categoria trabalha em meio ao risco.

23 de julho de 2021

Lideranças do DEM e do PP no Amazonas divergem sobre ‘superpartido’

Enquanto Pauderney Avelino (DEM) nega a fusão entre os partidos, Belarmino Lins (PP) não descarta a possibilidade de criação do 'superpartido'.

23 de julho de 2021

Auxílios e soluções tributárias foram destaque na Aleam durante a pandemia

Apesar da baixa quantidade de projetos propostos diretamente pelos parlamentares sobre ajuda financeira, a maioria recebeu celeridade na aprovação na Assembleia Legislativa.

23 de julho de 2021