fbpx

sexta, 07 de maio de 2021

Com apoio para 8 mil famílias, Manaus entra em ’emergência’ amanhã

Por causa da enchente, David Almeida anunciou que decretará a situação nesta quarta-feira (5). Hoje, ele esteve em Brasília e garantiu apoio às famílias atingidas pela cheia.

4 de maio de 2021

Compartilhe

David explicou a situação de Manaus ao secretário nacional de Proteção e Defesa Civil, Alexandre Alves (Foto: Divulgação)

Após anunciar durante agenda em Brasília (DF) que irá decretar estado de emergência na capital amazonense nesta quarta-feira (5), por conta de uma possível cheia histórica, o prefeito de Manaus, David Almeida, garantiu apoio federal ao município, para atender as 8.474 mil famílias afetadas pela subida das águas do rio Negro.

A garantia foi dada após o encontro de David com o secretário nacional  de Proteção e Defesa Civil, Alexandre Lucas Alves, nesta terça-feira (4).

O prefeito destacou que o apoio federal é necessário para custear kits de ajuda humanitária, contendo itens alimentícios, de higiene, de limpeza e de dormitório, voltados às famílias vitimadas, além de ações de descontaminação de áreas públicas durante o período emergencial.

“Já estamos enfrentando a pior enchente da história e ainda temos mais de 40 dias de cheia pela frente. Aquilo que a Defesa Civil Nacional disponibilizar será uma ajuda substancial à cidade devido à enchente e aos impactos da pandemia da Covid-19. O que não for possível, a prefeitura arcará com todas as despesas”, explicou o prefeito.

Liberação de recursos

Sem dar quantitativos, Alexandre Alves garantiu que o Governo Federal dará apoio ao município. “Vamos liberar recursos. A ordem é ajudar e Manaus pode contar com a Secretaria Nacional de Defesa Civil”, falou.

Alcance previsto

De acordo com o 3º Alerta do Serviço Geológico do Brasil (CPRM), o nível máximo previsto para o rio Negro em 2021 é de 30 metros, com pico previsto para o mês de junho. A capital amazonense já se aproxima deste limite, e a população mais afetada reside, atualmente, em áreas de igarapés, em zonas ribeirinhas urbanas e rurais, além do centro histórico e da área portuária. Conforme a medição feita na manhã desta terça-feira, o nível do rio está em 29,23 metros.

Da Redação, com informações da assessoria

Leia mais sobre Política

Codajás recebe quase R$ 400 mil em projetos de crédito rural do Governo

Os valores foram destinados para pesca artesanal (R$301.656,85) e agricultura familiar (R$96.288,00), sendo financiados pela Agência de Fomento do Amazonas (Afeam).

7 de maio de 2021

Pacheco escreve a embaixador chinês e fala em ‘relação construtiva’

O presidente do Senado finaliza a carta convidando Yang Wanming para uma visita à Casa Legislativa assim que as condições pandêmicas tornarem o encontro favorável.

7 de maio de 2021

Auxílio Enchente começa a ser pago em Anamã pelo governador Wilson Lima

Operação Enchente leva ajuda humanitária, água potável e ações nas áreas social, de saúde e de fomento aos municípios em Situação de Emergência.

7 de maio de 2021

Gasolina do Cotão dos 24 deputados estaduais enche 300 tanques

No período em que a presença física nas sessões é facultativa, dois dos 24 deputados consumiram gasolina suficiente para ir e voltar sete vezes a Boca do Acre.

7 de maio de 2021

Carlos Almeida não deve ser ouvido pela CPI da Covid no Senado

Essa e outras notícias na coluna TEMPO REAL do portal RealTime1: Informação com credibilidade sobre política e os últimos acontecimentos do Amazonas.

7 de maio de 2021

Vereadores gastam R$ 272 mil com assessoria e divulgação

O vereador campeão nesse gasto foi Ivo Neto (Patriota), que utilizou R$ 19.800 nessas atividades. No entanto, assessoria não evitou que ele apresentasse um projeto repetido.

7 de maio de 2021

Não vai ter ‘pizza’: para 38% dos brasileiros, CPI atingirá objetivos

Segundo levantamento EXAME/IDEIA, 38% acreditam que a CPI vai apontar culpados pelas falhas no combate à pandemia, aumentar o ritmo da vacinação e a elevar valor do auxílio.

7 de maio de 2021

Mourão diz que Pazuello foi ‘risco’ à Saúde e o quer em ‘traje civil’ na CPI

Para o vice-presidente, decisão em colocar o general Pazuello à frente do Ministério foi um risco e que ser general 'da ativa ou reserva' não o impede de ir ao Senado depor.

7 de maio de 2021