fbpx

domingo, 23 de janeiro de 2022

Cidade vai avaliar números da pandemia para definir sessões da Aleam

Com o aumento dos casos de Covid-19 no Amazonas, o presidente da Aleam, deputado Roberto Cidade, disse que até o dia 25 deste mês definirá se sessões voltarão a ser online.

7 de janeiro de 2022

Compartilhe

Roberto Cidade disse que o mais importante é prezar pela vida (Foto: Reprodução)

O presidente da Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam), deputado Roberto Cidade (PV), disse na manhã desta sexta-feira (7) ao RealTime1 que a situação da pandemia de Covid-19 na capital gerou uma indefinição sobre o esquema de volta dos trabalhos legislativos.

Agora, Cidade cogita voltar com as sessões da Casa no formato 100% online. O retorno está previsto para o dia 1º de fevereiro.

”Estamos analisando de que forma vamos voltar. Até o dia 25 [deste mês], eu devo reunir com os deputados para ver como vai ficar o retorno, se híbrido ou totalmente online. Temos que ter cautela, porque a maior preocupação é com a vida”, disse Roberto Cidade.

O presidente do parlamento disse que há tempo hábil para decidir a questão da melhor forma, já que no momento a Aleam conta com um número reduzido de servidores trabalhando e não há sessões presenciais.

”Temos que esperar para ver como vai ser o andamento dessa nova variante. Eu tenho conversado com alguns médicos e eles têm me dito que ela não é tão letal, mas é mais transmissível”.

Discussão sobre o fim das sessões híbridas pode mudar

No último dia 17 de dezembro, Roberto Cidade disse que as regras para o uso das sessões híbridas seria o tema da primeira reunião entre os parlamentares, no dia do retorno aos trabalhos, no dia 1º de fevereiro.

“A sessão híbrida já é um marco, é difícil tirar isso. Mas a gente tem que construir normas, botar regras, ela está muito cômoda (…) então, temos que criar regras para que a gente não tenha perda de quórum”, comentou o presidente da Aleam naquela ocasião.

Entretanto, com o número de casos de Covid-19 sendo uma realidade mais frequente na capital, a discussão pode ser adiada.

Texto: João Luiz Onety

Leia Mais:

Leia mais sobre Política

Ministério prorroga por 30 dias custeio de leitos de UTI para Covid-19

O Ministério informou que a prorrogação das UTIs é uma demanda do Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass) e do Conselho Nacional de Secretarias Municipais de Saúde

23 de janeiro de 2022

Projeto amplia participação popular no enfrentamento a queimadas

Texto altera o Código Florestal para que a gestão da Política Nacional de Manejo e Controle de Queimadas, Prevenção e Combate aos Incêndios Florestais seja participativa.

23 de janeiro de 2022

Wilson Lima destaca apoio do Governo Federal para enfrentar pandemia

No Sambódromo em Manaus, Wilson Lima participou, ao lado do ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, da mobilização de ações contra a Covid-19 realizada pelo Ministério da Saúde.

23 de janeiro de 2022

Governo publica regulamento para transporte hidroviário intermunicipal

Regulamento referente à Lei Estadual 5.604, de setembro de 2021, foi elaborado pela Agência Reguladora com base em contribuições de parlamentares da Assembleia Legislativa.

23 de janeiro de 2022

Prefeito de Manaus, David Almeida, testa positivo para Covid-19

Esta é a segunda vez que David Almeida (Avante) foi diagnosticado com Covid-19. A primeira foi em setembro de 2020, durante a pré-campanha para prefeito de Manaus.

22 de janeiro de 2022

Governo vai enviar doses pediátricas para estados com baixos estoques

Remessa emergencial de vacinas para crianças será enviada a estados com estoques abaixo das 40 mil doses. Segundo o Ministério da Saúde, doze estados estão nessa situação.

22 de janeiro de 2022

‘De novo’: Bolsonaro minimiza números de mortes de crianças por Covid

Bolsonaro voltou a citar remédios sem eficácia comprovada contra o coronavírus e disse que o número de mortes de crianças pela doença foram insignificantes.

22 de janeiro de 2022

Ministério da Saúde prorroga contrato do Programa Mais Médicos em Manaus

O contrato seria encerrado no final deste mês, mas foi prorrogado a pedido da Prefeitura por conta do aumento dos atendimentos por Covid-19 e outras síndromes respiratórias.

22 de janeiro de 2022