fbpx

sábado, 16 de outubro de 2021

Carpê sugere proibir venda de fogos de artifício e recebe enxurrada de críticas

O vereador Capitão Carpê já foi ameaçado pela facção criminosa Comando Vermelho, que até ofereceu R$ 100 mil por sua cabeça.

8 de outubro de 2021

Compartilhe

Vereador Carpê é capitão da Polícia Militar do Amazonas e já foi ameaçado por facção criminosa (Foto: Divulgação)

Em meio à queima de fogos de artifício, realizada supostamente por traficantes, na noite da última quinta-feira (7), em Manaus, o vereador Capitão Carpê, do Republicano, analisa criar um Projeto de Lei (PL) para proibir a venda e o comércio do artefato em toda a capital amazonense.

Por meio de uma postagem no Twitter e compartilhada em sua página no Facebook, o vereador perguntou a opinião dos webnautas sobre a proposta.

Vereador publicou sobre a proposta e pediu a opinião dos seguidores (Foto: Reprodução)

A reação do público, no entanto, não foi das melhores. Em meio às respostas, uma enxurrada de críticas ao parlamentar, que poderia ter ido dormir sem tal retaliação.

“Acredito que exista muitas outras leis mais úteis que os senhores vereadores poderiam estar colocando em pauta”, disse uma internauta.

Outro internauta disparou: “tanta coisa mais importante para fazer e a vossa excelência querendo saber sobre liberação de venda de fogos de artifícios com barulho mais alto. Daqui a pouco vai querer inventar leis besta igual a lei da sacola”, retrucou.

Houve também que disse que a solução seria mais segurança. “Segurança é que o cidadão manaura precisa. Chega de lei que não funciona. Mais segurança, isso sim é mudança. Não essas leis que só funcionam para o trabalhador que sai cedo para trabalhar é não se sabe se volta vivo para casa”, opinou um outro internauta.

Quem também trabalha com o item e faz o seu ganha pão com a venda dos artefatos no dia a dia também não deixou de se manifestar.

“Meu ramo de trabalho é na área de vendas e isso faz parte da minha profissão. E você quer acabar com as vendas de foguete, que é muito menos importante e menos prejudicial à população do que o tráfico de drogas que faz tão mal à população”, criticou mais um internauta.

Mas houve também quem saiu em defesa da proposta, com as justificativas de que seria um benefício para cães e gatos, que, em meio ao barulho dos fogos, acabam se refugiando em esconderijos, e também para crianças com Transtorno do Espectro Autista (TEA).

“Eu super concordo. As crianças autistas sofrem demais com isso. Eu já cheguei a chorar abraçada com meu filho desesperado e assustado por causa desses benditos foguetes”, publicou uma mãe.

Um salve à bandidagem

O foguetório teve início por volta das 18h45 em Manaus e teve duração de aproximadamente 20 minutos.

A queima dos fogos foi registrada em todas as zonas de Manaus e, com base em publicações nas redes sociais, teria sido ordenada líderes da facção criminosa Comando Vermelho, que disputa o domínio do tráfico de drogas em Manaus com as facões Família do Norte (FDN) e Comando do Norte (CDN), essa última criada por membros da FDN e CV insatisfeito com as atuais lideranças de ambas as facções.

O motivo da queima de fogos seria uma resposta às autoridades policiais e a rivais de outras facções para marcar território na capital.

Carpê já foi ameaçado por facção

Carpê informou em junho deste ano que solicitaria escolta policial para ele e sua família diretamente do Comando Geral da Polícia Militar do Amazonas (CG-PMAM) e da Secretaria de Segurança Pública do Estado (SSP-AM).

O parlamentar foi supostamente ameaçado pela facção criminosa Comando Vermelho, que até ofereceu um prêmio de R$ 100 mil pela morte dele em grupos de WhatsApp.

Texto: Isac Sharlon

Leia Mais:

Leia mais sobre Política

Luta antiga e futuro incerto: corte no orçamento afeta diretamente a Amazônia

Pesquisadores acreditam que o corte de verbas para C&T acabará sendo direcionado para o agronegócio, que, segundo eles, vem sendo a causa do desmatamento na Amazônia.

15 de outubro de 2021

Jornalistas Alexandre Garcia e Rodrigo Constantino serão citados na CPI

Os dois produziam discurso antivacina em veículos de comunicação e defenderam as teses negacionistas de Jair Bolsonaro durante a crise sanitária.

15 de outubro de 2021

Dia dos Professores: deputados pouco ajudaram educação do Amazonas

Em pleno Dia dos Professores, categoria questiona a falta de diálogo com o poder público e falta de auxílio da Comissão de Educação da Aleam nas demandas dos educadores.

15 de outubro de 2021

Governo destaca ações de 2021 pela valorização dos servidores da Educação

Entre as medidas está o envio de um projeto de lei que visa pagar 14º e 15º salários aos servidores da área. A pauta ainda não tem data para ser votada na Aleam.

15 de outubro de 2021

CPI da Covid: senadores ouvem último depoente na segunda-feira

A CPI ouviria um número maior de convocados, mas nem todos seriam necessariamente ouvidos já que o presidente da CPI, Omar Aziz, decidiu realizar apenas mais uma oitiva.

15 de outubro de 2021

ICMS sobre combustíveis: Rodrigo Pacheco quer ouvir governadores

A Câmara já aprovou o projeto de lei que torna o ICMS invariável frente a variações do preço do combustível. O projeto ainda precisa ser votado pelos senadores.

15 de outubro de 2021

Ministério Público pede anulação de licença do ‘Linhão de Tucuruí’

Ministério Público viu irregularidades no processo de licenciamento ambiental para liberação da obra do 'Linhão' por falta de consulta prévia ao povo Waimiri Atroari.

15 de outubro de 2021

Pesquisadores veem retrocesso de 20 anos após corte de R$ 600 milhões

O RealTime1 ouviu pesquisadores que, ao longo dos anos de carreira dedicados à ciência e tecnologia, estão empenhados em projetos realizados no Amazonas.

15 de outubro de 2021