fbpx

segunda, 14 de junho de 2021

Butantan alerta: ‘vai faltar insumos após fala de Bolsonaro’

O diretor do Butantan disse que mesmo a embaixada do país afirmar que não há esse tipo de problema, há uma burocracia mais lenta do que o normal e redução em autorizações.

6 de maio de 2021

Compartilhe

Covas diz que após dia 14 de maio pode faltar insumos para produção de vacinas (Foto: Reprodução)

O Instituto Butantan, responsável pela fabricação da vacina CoronaVac no Brasil, já sente os impactos dos discursos do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) insinuando que a China criou o coronavírus para abrir uma hipotética guerra química.

De acordo com o diretor do Butantan, Dimas Covas, mesmo que a embaixada do país diga que não há problemas, o Instituto tem enfrentado maior burocracia e diminuição em autorizações para o Brasil.

De acordo com o Butantan, até o dia 14 de maio existe o compromisso de entregar um lote de cinco milhões de doses, mas que depois disso não haverá mais matéria-prima para produção. “Pode faltar [insumos]? Pode faltar. E aí nós temos que debitar isso principalmente ao nosso Governo Federal que tem remado contra. Essa é a grande conclusão”, disse Covas.

De acordo com o Covas, isso é impacto direto pelas declarações de Bolsonaro. “Todas as declarações neste sentido têm repercussão […] a nossa sensação de quem está na ponta é que existe dificuldade, uma burocracia que está sendo mais lenta do que seria habitual e com autorizações muito reduzidas e volumes. Então obviamente essas declarações têm impacto e nós ficamos à mercê dessa situação”, disse.

Nessa quarta-feira (5), Bolsonaro citou indiretamente a China afirmando que o país teria se beneficiado com a pandemia, questionando qual país que mais cresceu o seu PIB. “Não vou dizer para vocês”, citou. O país que mais teve o PIB alto foi a China. À noite, Bolsonaro disse que não citou o país e que o Brasil é muito importante para a China.

Texto: Milena Soares, com informações da Folha de S. Paulo

Leia mais:

Leia mais sobre Política

Wizard poderá ser levado à CPI por condução coercitiva, caso falte na quinta

Caso o empresário não compareça, o auditor do TCU, Alexandre Figueiredo Costa Silva Marques, estará de sobreaviso para antecipar depoimento à comissão investigadora.

14 de junho de 2021

Entusiasmo de governador e prefeito esbarra na vontade da população

Essa e outras notícias na coluna TEMPO REAL do portal RealTime1: Informação com credibilidade sobre política e os últimos acontecimentos do Amazonas.

14 de junho de 2021

PEC da Guarda Municipal avança, mas sem trechos inconstitucionais

A proposta para regulamentação da Guarda Municipal armada no Amazonas tramita em regime de urgência na Assembleia Legislativa e deve entrar em pauta nesta quarta-feira (16).

14 de junho de 2021

Supremo abre crise na CPI com decisões divergentes sobre sigilos

Analisando casos de quebras dos sigilos telefônico e telemático, Luís Roberto Barroso, Alexandre de Moraes e Ricardo Lewandowski tomaram decisões bastante diferentes.

14 de junho de 2021

Parceria com David na imunização vai ter ‘bis’ nos próximos dias, diz Wilson

Governador e prefeito comemoraram os números alcançados na ação do final de semana e agradeceram aos profissionais da saúde envolvidos na operação.

14 de junho de 2021

Depoimento de Marcellus Campêlo pode evidenciar omissões de Bolsonaro

O ex-secretário de Saúde do Amazonas deve ser questionado acerca da crise de oxigênio vivida em janeiro e da imposição do tratamento precoce pelo Ministério da Saúde.

14 de junho de 2021

Deputados levam indícios de crime de responsabilidade de Bolsonaro ao TCU

Os dados foram apresentado pelo deputado Elias Vaz (PSB-GO) também à CPI da Covid. O desvio de valores destinados a publicidade seriam de R$ 52 milhões.

14 de junho de 2021

Pesquisa da Exame aponta 50% de desaprovação ao governo Bolsonaro

Maior percentual dos mais de 1,2 mil entrevistados afirmou reprovar o atual governo. Maior parcela também é contra a realização da Copa América no país.

13 de junho de 2021