fbpx

sábado, 21 de maio de 2022

Bolsonaro reduz número de assinaturas para instalação da CPI do MEC

Diferente do que ocorreu com a CPI da Pandemia, desta vez o governo entrou no páreo para evitar a instalação de outra CPI em plena campanha eleitoral.

10 de abril de 2022

Compartilhe

Com a desistência, Randolfe anunciou hoje que o documento voltou a ter 26 assinaturas — uma a menos do que o necessário para preencher requisito de aval de um terço da Casa (Foto: Divulgação)

O senador Oriovisto Guimarães (Podemos-PR) anunciou neste sábado a retirada de sua assinatura do pedido de criação de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para investigar suspeitas de irregularidades no Ministério da Educação (MEC).

O anúncio representa uma vitória para o governo Bolsonaro, que montou uma força-tarefa para barrar a abertura do colegiado. Após este primeiro recuo, outro parlamentar desistiu de endossar a apuração: de acordo com a GloboNews, o senador Styvenson Valentim (Podemos-RN) também retirou o apoio.

Nesta sexta-feira, o autor do pedido, senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP), havia anunciado que conseguira reunir as 27 assinaturas necessárias para instalar a comissão. Uma delas era a do senador Oriovisto, que voltou atrás e disse em suas redes sociais que “uma CPI tão próxima das eleições acabará em palanque eleitoral”.

Com a desistência, Randolfe anunciou hoje que o documento voltou a ter 26 assinaturas — uma a menos do que o necessário para preencher requisito de aval de um terço da Casa. “Seguiremos atrás de mais assinaturas para passar a limpo o ‘bolsolão do MEC'”, publicou o senador da oposição.

Aliados do governo e ministros já vinham declarando desde ontem que três senadores teriam sido convencidos a retirar a assinatura do pedido. O movimento de pressão em cima dos parlamentares tem sido capitaneado pelo ministro da Casa Civil, Ciro Nogueira (PP-PI), que classificou o pedido de CPI como um “disse-me-disse sem provas”.

Da Redação, com informações de O GLOBO

Leia mais:

Leia mais sobre Política

Wilson destina mais de R$ 57 milhões para os municípios Caapiranga e Anamã

Os investimentos do Governo do Amazonas têm o objetivo de melhorar a infraestrutura, o escoamento da produção agrícola e a trafegabilidade nos dois municípios.

20 de maio de 2022

Moraes bloqueia bens de Daniel Silveira para garantir pagamento de multas

Medida do ministro Moraes visa garantir que Daniel Silveira pague as multas acumuladas em mais de R$ 600 mil pelo descumprimento do uso de tornozeleira eletrônica.

20 de maio de 2022

Wilson anuncia R$ 1,3 milhão para equipamentos no Hospital de Caapiranga

O hospital recebeu reforma geral, passando por ampliações e adaptações, sendo necessário para o completo atendimento aos usuários, e reforço na estrutura.

20 de maio de 2022

Aliados de Bolsonaro indicam nova visita do presidente ao AM no dia 28 de maio

O anúncio da vinda do presidente foi feito por seus aliados no Amazonas. No entanto, a agenda presidencial ainda não foi divulgada oficialmente pelo Planalto.

20 de maio de 2022

Lula estabiliza em 44% contra 32% de Bolsonaro em nova pesquisa Ipespe

Pesquisa foi realizada por telefone, entre os dias 16 e 18 de maio, com 1 mil entrevistados com idade a partir de 16 anos, em todas as regiões do país.

20 de maio de 2022

Prefeitos do AM criam novo fórum e esvaziam Associação de Municípios

Desde a eleição de Jair Souto para o comando da AAM, os demais prefeitos reclamam da falta interlocução dele com o Governo do Estado para sanar demandas do interior.

20 de maio de 2022

Escolha de ouvidor-geral nas Defensorias deve ser em lista tríplice

Segundo relator Gilmar Mendes, as atribuições conferidas aos membros da Ouvidoria-Geral das Defensorias Públicas estão entre as previstas na Constituição Federal

20 de maio de 2022

‘Wilson levou asfalto onde jamais imaginavam’, diz pré-candidato do Republicanos

Pastor da Igreja Universal diz que não é bolsonarista e tem opinião própria sobre a corrida presidencial, mas se for eleito buscará parceria mesmo com Lula na presidência.

20 de maio de 2022