fbpx

domingo, 23 de janeiro de 2022

Bolsonaro: quem viajar da Argentina para o Brasil pode ter quarentena de 4 dias

Presidente diz que para quem viaja da Argentina de carro para o Brasil não há problemas. No entanto, quem viajar de avião tem que ficar quatro dias em quarentena.

27 de novembro de 2021

Compartilhe

Fronteira Brasil e Argentina (Foto: Divulgação)

Questionado sobre medidas a serem tomadas no Brasil para evitar a disseminação da nova cepa do coronavírus pelo País, o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) afirmou que não tem o poder de decidir e contou ter discutido eventual quarentena obrigatória para argentinos que viajarem para o Brasil de avião.

“Tem que se preparar. O Brasil não aguenta um novo lockdown. Não adianta se apavorar. Eu conversei com o almirante Barra (Torres), que é da Anvisa, conversei com o Ciro (Nogueira), que é chefe da Casa Civil, discutindo Argentina”, disse

“Quem vem da Argentina de carro para cá, sem problemas, quem vier de avião tem que ficar quatro dias em quarentena. Carnaval, por exemplo, eu não vou (tomar decisão). Eu não tenho o comando (das decisões) na pandemia. Eu fiz minha parte e continuo fazendo. A decisão foi dada pelo Supremo (Tribunal Federal) aos governadores e prefeitos”, afirmou Bolsonaro à imprensa durante evento militar no Rio de Janeiro, na tarde desta sexta-feira, 26

O presidente não deixou claro se apoia ou é contrário a eventual quarentena aos argentinos.

Bolsonaro voltou a defender a PEC dos Precatórios, em discussão no Senado. “Dívidas de até R$ 600 mil a gente vai pagar, nenhum pobre que há 20, 30, 40 anos tem dinheiro para receber, vai ficar sem receber. Quem tem pra receber mais de 600 mil, que só Deus sabe como aparece esse precatório, nós vamos parcelar”, afirmou.

Bolsonaro esteve no Rio na tarde desta sexta-feira para participar da solenidade de comemoração do 76º aniversário da Brigada de Infantaria Paraquedista, na Vila Militar (zona norte do Rio) e de homenagem a quatro turmas cujas formaturas estão completando 25 e 50 anos. Durante sua carreira militar, a partir de 1982 e por quatro anos, Bolsonaro serviu nessa Brigada.

Com informações do Estadão Conteúdo

Leia Mais:

Leia mais sobre Política

Ministério prorroga por 30 dias custeio de leitos de UTI para Covid-19

O Ministério informou que a prorrogação das UTIs é uma demanda do Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass) e do Conselho Nacional de Secretarias Municipais de Saúde

23 de janeiro de 2022

Projeto amplia participação popular no enfrentamento a queimadas

Texto altera o Código Florestal para que a gestão da Política Nacional de Manejo e Controle de Queimadas, Prevenção e Combate aos Incêndios Florestais seja participativa.

23 de janeiro de 2022

Wilson Lima destaca apoio do Governo Federal para enfrentar pandemia

No Sambódromo em Manaus, Wilson Lima participou, ao lado do ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, da mobilização de ações contra a Covid-19 realizada pelo Ministério da Saúde.

23 de janeiro de 2022

Governo publica regulamento para transporte hidroviário intermunicipal

Regulamento referente à Lei Estadual 5.604, de setembro de 2021, foi elaborado pela Agência Reguladora com base em contribuições de parlamentares da Assembleia Legislativa.

23 de janeiro de 2022

Prefeito de Manaus, David Almeida, testa positivo para Covid-19

Esta é a segunda vez que David Almeida (Avante) foi diagnosticado com Covid-19. A primeira foi em setembro de 2020, durante a pré-campanha para prefeito de Manaus.

22 de janeiro de 2022

Governo vai enviar doses pediátricas para estados com baixos estoques

Remessa emergencial de vacinas para crianças será enviada a estados com estoques abaixo das 40 mil doses. Segundo o Ministério da Saúde, doze estados estão nessa situação.

22 de janeiro de 2022

‘De novo’: Bolsonaro minimiza números de mortes de crianças por Covid

Bolsonaro voltou a citar remédios sem eficácia comprovada contra o coronavírus e disse que o número de mortes de crianças pela doença foram insignificantes.

22 de janeiro de 2022

Ministério da Saúde prorroga contrato do Programa Mais Médicos em Manaus

O contrato seria encerrado no final deste mês, mas foi prorrogado a pedido da Prefeitura por conta do aumento dos atendimentos por Covid-19 e outras síndromes respiratórias.

22 de janeiro de 2022