fbpx

sábado, 22 de janeiro de 2022

Bolsonaro insiste na ‘facada encomendada’, sem apresentar provas

Bolsonaro voltou a falar que a facada foi crime encomendado e que Adélio Bispo apenas cumpriu uma missão, durante entrevista concedida para um canal de TV do Nordeste.

7 de janeiro de 2022

Compartilhe

Segundo o presidente, houve um planejamento por parte dos advogados para que Adélio não entregasse quem é o mandante do crime (Foto: Divulgação/ABr)

Após receber alta do hospital por obstrução intestinal, o presidente Jair Bolsonaro (PL) voltou aos trabalhos nesta quinta-feira (6) e às polêmicas. Em entrevista à TV Nova Nordeste, o presidente voltou a defender a tese de que a facada que sofreu em 2018 foi um crime encomendado por opositores. Sem provas, Bolsonaro disse que Adélio Bispo apenas cumpriu uma missão e que espera a revelação dos mandantes do crime pela Polícia Federal.

Para Bolsonaro, Adélio Bispo, autor da facada, não teria agido sozinho quando o atacou em Juiz de Fora (MG) durante a campanha eleitoral. Ele atacou ainda, na entrevista, a Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) que, segundo ele, teria atrapalhado as investigações.

Segundo o presidente, houve um planejamento por parte dos advogados para que Adélio não entregasse quem é o mandante do crime. “Três advogados, não são advogados simples, advogados já de certo nome, comparecem em Juiz de Fora em menos de 24 horas. Aqui mesmo na Câmara dos Deputados uma pessoa tentou entrar com documento falso do Adélio para que ele tivesse um álibi. Para comprar uma passagem de avião para Juiz de Fora, é preciso se programar, então esse advogado se programou para, fato, o Adélio tentasse matar, e não fosse linchado. Ele tinha que interferir para ele não abrir o bico”, afirmou.

Dois inquéritos anteriores da própria Polícia Federal descartaram a existência de uma conspiração para matar o presidente e reafirmaram que Adélio Bispo agiu sozinho. A própria maneira de como foi feito o atentado, de forma rudimentar com apenas uma faca, afasta a hipótese de envolvimento de grupos dando suporte para Adélio, conforme relatório do último inquérito da PF sobre o caso.

Ainda assim, o caso foi reaberto e tanto Bolsonaro, quanto seus apoadores têm feito insinuações buscando associar Psol e PT, partidos de oposição, à Adélio Bispo. Também é comum surgirem nas redes sociais narrativas associando Bispo à facções criminosas como o Primeiro Comando da Capital (PCC), o que também já foi descartado pela Polícia Federal.

Com informações do Estadão Conteúdo

Leia Mais:

Leia mais sobre Política

Prefeito de Manaus, David Almeida, testa positivo para Covid-19

Esta é a segunda vez que David Almeida (Avante) foi diagnosticado com Covid-19. A primeira foi em setembro de 2020, durante a pré-campanha para prefeito de Manaus.

22 de janeiro de 2022

Governo vai enviar doses pediátricas para estados com baixos estoques

Remessa emergencial de vacinas para crianças será enviada a estados com estoques abaixo das 40 mil doses. Segundo o Ministério da Saúde, doze estados estão nessa situação.

22 de janeiro de 2022

‘De novo’: Bolsonaro minimiza números de mortes de crianças por Covid

Bolsonaro voltou a citar remédios sem eficácia comprovada contra o coronavírus e disse que o número de mortes de crianças pela doença foram insignificantes.

22 de janeiro de 2022

Ministério da Saúde prorroga contrato do Programa Mais Médicos em Manaus

O contrato seria encerrado no final deste mês, mas foi prorrogado a pedido da Prefeitura por conta do aumento dos atendimentos por Covid-19 e outras síndromes respiratórias.

22 de janeiro de 2022

Em Manaus, Queiroga defende vacinação mas critica passaporte vacinal

Marcelo Queiroga pediu esforço dos estados para aumentar os níveis de vacinação, mas criticou a adoção do passaporte vacinal ao dizer que o documento não ampliaria os números

22 de janeiro de 2022

Ciro diz que falhas do PT são responsáveis pela vitória de Bolsonaro

Na sua avaliação, os presidentes do PT não diferem de Bolsonaro em suas agendas econômicas, criticadas por não estabelecer políticas de tributação de grandes fortunas.

22 de janeiro de 2022

Enchente 2022: Governo do Estado institui Grupo de Ações Coordenadas

As 27 instituições integrantes do Grupo de Ações Coordenadas utilizarão seus recursos e infraestrutura já existentes para atuação integrada aos demais membros.

22 de janeiro de 2022

Eduardo Bolsonaro e Mário Frias atacam publicamente os irmãos Weintraub

Eduardo Bolsonaro e Mário Frias trocaram farpas nas redes sociais com os irmãos Weintraub, agora ex-aliados do presidente Jair Bolsonaro e que estão de volta ao País.

22 de janeiro de 2022