fbpx

sexta, 25 de junho de 2021

Bancada reage à permissão para Pazzuello ficar calado na CPI

Interrogado na próxima quarta-feira (19) o ex-ministro da Saúde, Eduardo Pazzuello, assegurou no Supremo Tribunal Federal uma liminar que garante o direito de ficar calado.

15 de maio de 2021

Compartilhe

Após a decisão do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Ricardo Lewandowski, nesta sexta-feira (14) concedendo autorização para o ex-ministro da Saúde, Eduardo Pazzuello ficar calado durante perguntas da CPI da Covid, membros da bancada amazonense usaram suas redes sociais para se posicionar sobre o assunto.

O primeiro a emitir opinião foi o presidente da CPI, senador Omar Aziz (PSD) que lamentou a liminar de Lewandowski. O parlamentar já havia pedido que o habeas corpus não fosse concedido a Pazzuello para assegurar que todas as dúvidas acerca dos assuntos relacionados aos nove meses em que ele esteve a frente da pasta fossem esclarecidos.

Logo em seguida, o colega de sigla de Omar, deputado Sidney Leite (PSD) fez uma linha de reflexão contra o silêncio de Pazzuello na CPI, algo que ele chamou de “absurdo” e uma “obstrução aos trabalhos da CPI” que tem como uma das finalidades esclarecer a crise da falta de oxigênio no Amazonas, sob administração do ex-ministro.

Por fim, novamente valendo-se da ironia, o vice-presidente da Câmara dos Deputados, Marcelo Ramos (PL) disse que as críticas bolsonaristas contra o STF são válidas apenas para as decisões desfavoráveis ao governo federal. Apesar de conciderar uma “covardia” de Pazzuello não responder os questionamento, segundo ele, foi respeitado o Direito Constitucional.

O ex-ministro deverá ser interrogado pelos senadores da CPI da Covid na próxima quarta-feira (19) para esclarecer fatos relacionados ao período no qual comandou o Ministério da Saúde. Dentre os títulares, Pazzuello foi o que mais tempo permaneceu no cargo durante a pandemia.

Texto: Giovanna Marinho

Leia mais:

Leia mais sobre Política

Maioria do STF impede convocação de governadores pela CPI da Covid

Os ministros seguem decisão individual da ministra Rosa Weber, que suspendeu as convocações de governadores determinadas pela CPI da Pandemia.

24 de junho de 2021

Por ordem de Alexandre de Moraes, Daniel Silveira é preso novamente

O ministro do STF alega em sua decisão que Daniel Silveira violou mais de 30 vezes as regras da prisão domiciliar que o deputado está cumprindo desde o início do ano.

24 de junho de 2021

Câmara autoriza candidatura de gestor multado por conta irregular

A lei aprovada por 345 favoráveis, 98 contrários e quatro abstenções, libera para concorrer os gestores que foram punidos apenas com multa. A matéria segue para o Senado.

24 de junho de 2021

Irmãos bolsonaristas prometem ‘bomba’ na CPI para derrubar República

Além de revelar que possuem informações quentes do Governo Federal, os irmãos Miranda pediram segurança à CPI após intimidação de Onix Lorenzoni.

24 de junho de 2021

Filipe Martins ganha liminar para ficar calado em depoimento na CPI

Assessor Internacional da Presidência da República será ouvido para esclarecer a presença dele na reunião com representantes da Pfizer, em novembro, para a compra de vacinas.

24 de junho de 2021

Luis Miranda pede prisão de Onyx Lorenzoni e Elcio Franco à CPI

O deputado federal encaminhou um ofício ao presidente da CPI da Covid, senador Omar Aziz, no qual afirma que Onyx e Élcio estariam buscando coagi-lo antes do seu depoimento.

24 de junho de 2021

Hallal: ‘país precisa vacinar mais de 30 milhões em 21 dias de lockdown’

O epidemiologista, que presta depoimento nesta quinta-feira (24), afirmou que só o fechamento radical e vacinação em massa poderiam jogar o número de casos para baixo.

24 de junho de 2021

Em sessão ‘miojo’, deputados criticam política ambiental de Bolsonaro

Serafim Corrêa comemorou a saída do, agora, ex-ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles. Wilker Barreto usou o tempo de fala para exaltar a ZFM para manutenção da floresta.

24 de junho de 2021