fbpx

sábado, 23 de janeiro de 2021

Bancada evangélica no AM mostra que tem poder

Os deputados estaduais da bancada evangélica da ALE-AM mostraram que têm força na casa. Lei transforma igrejas e cultos em atividade essencial em caso de calamidade pública.

6 de junho de 2020

Compartilhe

A força da bancada evangélica na Assembleia Legislativa do Amazonas foi demonstrada mais uma vez. A partir de agora, as manifestações religiosas em igrejas e templos de qualquer culto são consideradas essenciais e estão isentas de restrição de mobilidade em caso de calamidade pública.


Conforme publicação no Diário Oficial do Estado, o governador Wilson Lima sancionou a Lei 5.198, de 29 de maio deste ano, classificando as igrejas e templos como atividade essencial, independente do culto ou tendência religiosa.


O decreto já vale para esta pandemia provocada pelo Coronavírus. Mas há algumas restrições visando, principalmente, à manutenção do distanciamento social. Idosos com mais de 60 anos e pessoas que apresentem algum problema de saúde não poderão participar das manifestações religiosas.


Quem apresentar sintomas de contaminação de Covid-19 ou até mesmo esteja convivendo com infectados pelo vírus também serão vetados nos cultos e atividades, assim como crianças e pessoas cujos familiares reprovem a participação presencial no local.


As demais medidas de prevenção contra a pandemia também devem ser respeitadas: uso de máscaras de proteção; distanciamento de pelo menos três assentos entre uma pessoa e outra; separação de pelo menos 1,5 metro entre os fiéis e limitação de ocupação do espaço, que não deve ultrapassar a 30% do espaço do local.


Os responsáveis pela igreja ainda devem fornecer álcool em gel para todos os fiéis e evitar aglomeração nos locais de acesso e saída dos cultos.

Veja mais notícias

Governador endurece medidas de restrição e descarta lockdown

A partir de segunda, Manaus tem horários mais rígidos para funcionamento de comércio e serviços essenciais, além de restrição de circulação de pessoas para conter a pandemia.

23 de janeiro de 2021

Após apertar cerco pela transparência, juíza manda recado pelo twitter

"Se o seu nome consta em alguma lista oficial e você não estava na fila 1 do Ministério da Saúde e cometeu atos ilícitos, você pode ser responsabilizado por cada morte".

23 de janeiro de 2021

Amom quer que David antecipe o “Auxílio Manauara”, para fevereiro

“Auxílio Manauara” foi uma promessa de campanha do atual prefeito de Manaus. A ajuda de R$ 200 serviria para diminuir os impactos causados com o fechamento de comércios.

23 de janeiro de 2021

Supermercados não estão fechados, alerta Governo do Amazonas

O Governo do Amazonas esclarece que não há nenhuma decisão sobre fechamento de supermercados na cidade de Manaus e alerta sobre fake news.

23 de janeiro de 2021

Governo decreta luto de três dias pela morte de Rosemary Costa Pinto

A diretora presidente da Fundação Vigilância e Saúde do Amazonas (FVS-AM) perdeu a batalha para a covid-19. O falecimento da epidemiologista causou comoção na internet.

23 de janeiro de 2021

Servidores que atuam nos cemitérios de Manaus podem ser priorizados

A Procuradoria Geral do Município (PMG), vai ingressar junto à Justiça Federal ação para exigir que a União inclua 292 servidores que atuam no cemitério na vacinação.

23 de janeiro de 2021

David Almeida diz que não admitirá favorecimento na vacinação

Em "nota de esclarecimento", prefeito diz que não admitirá e nem compactuará com eventuais atos individuais de favorecimento à prioridade para a fila da vacinação.

23 de janeiro de 2021

TCE-AM diz que lista da vacina que circula na internet é fake

A lista enviada por e-mail, às 19h40 de quinta-feira, pelo município, não foi disponibilizada oficialmente pelo TCE por estar incompleta e sem vários dados solicitados.

23 de janeiro de 2021