fbpx

domingo, 26 de setembro de 2021

Bancada do Amazonas no Senado gastou R$ 752.662,41 até agosto

Números do portal da Transparência do Senado mostram que o presidente da CPI da Pandemia, Omar Aziz (PSD), foi quem mais usou os recursos do cotão e dos gastos reembolsáveis.

8 de setembro de 2021

Compartilhe

Os três senadores do Amazonas gastaram mais de R$ 750 mil com contratação de serviços de apoio aos mandatos deles no Congresso (Foto: Reprodução)

Os três representantes do Amazonas no Senado Federal usaram, até agosto deste ano, R$ 752.662,41 em recursos da Cota para o Exercício da Atividade Parlamentar (Ceap), o “Cotão”, e de recursos reembolsáveis pela Casa. O líder neste ranking é o senador e presidente da Comissão Parlamentar de Inquérito da Covid-91, Omar Aziz (PSD), que usou R$ 314.628.28, seguido por Eduardo Braga (MDB), com R$ 258.815,21, e o tucano Plínio Valério, com gastos de R$ 179.218,92.

A maior parte do cotão usado por Omar Aziz foi para a “contratação de serviços de apoio parlamentar”: R$ 190.000,00. Do cotão, ele ainda usou R$ 112.681,96 para a compra de “passagens aéreas, aquáticas e terrestres nacionais”. Dos gastos reembolsáveis, o senador usou R$ 4.601,74 para o “consumo de material”; e R$ 9.645,45 com Correios. No total desta rubrica, Omar gastou R$ 11.946,32.

Além dos gastos, Omar Aziz também emprega 27 funcionários no gabinete dele em Brasília, sendo 24 deles comissionados, de livre nomeação do senador. Em Manaus são outros 16 comissionados no escritório local. O senador não recebe auxílio-moradia, pois reside em apartamento funcional do Senado.

Eduardo Braga também usa a maior parte do cotão para a “contratação de serviços de apoio parlamentar”: R$ 200.000,00. Desde o início do ano ele usa regularmente R$ 25 mil mensais com este tipo de despesa. Do cotão, o senador medebista usou ainda R$ 45.948,59 com a compra de “passagens aéreas, aquáticas e terrestres nacionais”. Dos gastos não cobertos pelo cotão, Braga usou R$ 5.180,48 com “consumo de material” e mais R$ 10.276,38 com Correios.

O senador tem, ainda, à disposição 23 funcionários no gabinete em Brasília, sendo 22 comissionados, e mais 13 comissionados no escritório de Manaus. Assim como Omar, Braga não recebe auxílio-moradia porque vive em apartamento funcional do Senado.

Assim como os colegas de bancada, o senador Plínio Valério concentra os recursos do cotão na “contratação de serviços de apoio parlamentar”: R$ 110.000,00. Com “passagens aéreas, aquáticas e terrestres nacionais” Plínio Valério gastou R$ 22.199,35. O senador também usou R$ 23.503,07 com “aluguel de imóveis para escritório político”; R$ 6.202,83 com “locomoção, hospedagem, alimentação e combustíveis” e ainda R$ 1.150,00 com “divugação da atividade parlamentarar”.

Fora do cotão, o senador tucano usou R$ 2.135,36 com “consumo de material” e outros R$ 15095,99 com “Correios”. Plínio tem à disposição 15 funcionários no gabinete em Brasília, sendo dez comissionados, além de 44 outros comissionados no escritório no Amazonas. Como Omar e Braga, Plínio também mora em apartamento funcional do Senado e não recebe auxílio-moradia.

Texto: Gerson Severo Dantas

Leia mais:

Leia mais sobre Política

Médico e ex-parlamentar do PT, Carlos Neder, morreu neste sábado

Neder estava internado desde o dia 11 de agosto no Hospital São Camilo, em São Paulo, teve o quadro agravado nos últimos dias e neste sábado faleceu, vítima da Covid-19.

25 de setembro de 2021

Atos anti-democráticos e pandemia foram os desafios da gestão Fux

O presidente do Supremo Tribunal Federal, ministro Luiz Fux, fez um balanço, neste sábado, do primeiro ano da gestão dele a frente da Corte Constitucional brasileira.

25 de setembro de 2021

Após vídeo dos cachorros, Rodrigo Guedes afirma estar tranquilo

Rodrigo Guedes disse que ao utilizar as imagens em suas redes sociais não teve a intenção de atacar os vereadores, mas de comparar o comportamento dos animais à política.

25 de setembro de 2021

Decisão judicial obriga Estado a reformar Instituto de Identificação

Instituto de Identificação Aderson Conceição de Melo é o responsável pela emissão das carteiras de identidade da população civil do Amazonas

25 de setembro de 2021

Congresso Nacional analisa veto de Bolsonaro a federação partidária

Presidente vetou projeto que cria a possibilidade de federação partidária alegando que proposta criaria possibilidade análoga às coligações, que são proibidas por lei.

25 de setembro de 2021

CPI da Covid vota convocação de empresário ligado a Precisa

Comissão Parlamentar de Inquérito da Covid quer saber das conexões do empresário Kassyo Santos Ramos com a Barão Tur, empresa ligada a Precisa Medicamentos.

25 de setembro de 2021

Marcelo Ramos ameaça tirar Auxílio Brasil da pauta do Congresso Nacional

Vice-presidente do Congresso, Marcelo Ramos afirma que Senado tem que votar primeiro o projeto de lei que altera regras do Imposto de Renda antes de votar o Auxílio Brasil.

25 de setembro de 2021

Coiab comemora e Silas lamenta proibição de missões religiosas em aldeias

Barroso deferiu parcialmente o pedido: ele vetou a entrada, mas autorizou a permanência dos religiosos que já estão nas aldeias. Juristas evangélicos recorrerão da decisão.

24 de setembro de 2021