fbpx

domingo, 16 de janeiro de 2022

Wilson Lima sanciona lei que reestrutura aposentadoria em 24 órgãos

Readequação da lei 3.510 corrige remuneração de aposentadoria e contempla 1.987 agentes públicos, alguns com mais de 41 anos de contribuição ao serviço público estadual.

7 de janeiro de 2022

Compartilhe

Segundo Wilson Lima, antes da Lei, os servidores tinham seus ganhos reduzidos sgnificativamente (Foto: Diego Peres/Secom)

O governador Wilson Lima sancionou, nesta quinta-feira (6), a reestruturação da Lei 3.510, que irá corrigir aposentadoria de servidores com mais de 30 anos de serviço e mais de 60 anos de idade. A readequação da legislação é esperada há décadas por 1.987 servidores, de 24 órgãos e instituições do Estado, que são abrangidos por essa lei.

A proposta de autoria do Estado e encaminhada pelo governador aos deputados, foi aprovada pela Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam), no fim do mês passado. Segundo o governador, a medida ajusta uma distorção de mais de dez anos.

“Estamos garantindo justiça para esses servidores que já completaram tempo para se aposentar e muito já contribuíram com o Estado do Amazonas. Nós fizemos o reajuste salarial e de gratificação, estamos possibilitando uma aposentadoria digna. Antes da reestruturação da lei, esses servidores, quando se aposentavam, tinham seus vencimentos reduzidos significativamente”, disse o governador.

Antes da reestruturação da lei, esses servidores, quando iam para aposentadoria, deixavam de receber a Gratificação de Atividade Técnico-Administrativa (Gata), que representa quase 70% da remuneração deles, o que obriga a grande maioria, mesmo com tempo e idade de aposentadoria, a continuar na ativa.

Segundo dados da Secretaria de Administração e Gestão (Sead), os servidores regidos pela 3.510 têm entre 61 e 74 anos e já contribuíram por mais de 30 anos com o serviço público. Há servidores com até 41 anos de carreira.

Com a reestruturação da lei, esses funcionários serão contemplados com a Gratificação de Desempenho de Atividade (Gradat), que foi majorada entre 90% a 150%.

O titular da Sead, Fabrício Barbosa, lembrou que em 2014, houve uma revisão geral para todos os servidores estaduais, com a Lei 4.049, de 2014, reajustando em cerca de 6,3%. “Mas ainda assim, permaneceu-se com aposentadorias com valores baixos”, destacou o secretário.

Com informações da Assessoria

Leia Mais:

Leia mais sobre Política

Sindicato diz que MP-AM coloca servidores em risco de infecção por covid-19

Entidade que representa servidores do MP pede para que o órgão reconsidere a decisão de revezamento do trabalho. Servidores do grupo de risco foram colocados no revezamento.

16 de janeiro de 2022

Militares ensaiam retorno a posição mais discreta depois de fiasco no governo Bolsonaro

Desde o início a posse do presidente Bolsonaro, militares das três forças embarcaram no governo do ex-capitão expulso do Exército baseados na alta avaliação da população.

16 de janeiro de 2022

Ministros do STF atuam na disputa por indicação de vagas do STJ

Gilmar, Fux, Toffoli e Nunes Marques apoiam postulantes às duas cadeiras que serão preenchidas no Superior Tribunal. O STJ está há um ano com menos dois ministros.

16 de janeiro de 2022

Bolsonaro fala com donos de pousada interditada por não se vacinarem

Proprietários de pousada em Fernando de Noronha (PE) haviam se recusado a tomar vacina. Bolsonaro criticou decisão do governador pernambucano Paulo Câmara (PSB).

16 de janeiro de 2022

Bolsonarista Luciano Hang recupera conta no Twitter após 3 dias suspenso

Hang foi suspenso do Twitter nesta quarta-feira (12) por compartilhar fake news. A assessoria do empresário argumentou que a decisão viola a liberdade de expressão dele.

16 de janeiro de 2022

Capitã Cloroquina é condenada a pagar R$ 10 mil em ação contra Aziz

Capitã Cloroquina alegou no processo “demonstração de misoginia” em críticas feitas pelo senador Omar Aziz em entrevistas à imprensa. O senador alegou imunidade parlamentar.

16 de janeiro de 2022

TV RealTime1 promove série de entrevistas para explicar regras eleitorais

A minireforma eleitoral, aprovada em 2021, trouxe dúvidas para candidatos e eleitores e, por isso, a TV RealTime1 fará três programas especiais sobre o tema nesta semana.

16 de janeiro de 2022

Érico Desterro diz que Tribunal de Contas tem autonomia para analisar gastos da ALE-AM

Érico Desterro preside pela segunda vez o Tribunal de Contas do Amazonas. Na avaliação dele, o Tribunal de Contas é totalmente independente apesar de orçamento compartilhado.

15 de janeiro de 2022