fbpx

segunda, 08 de agosto de 2022

Após avaliação, médico de Bolsonaro descarta cirurgia no intestino

O presidente Jair Bolsonaro reagiu bem aos remédios e, portanto, não há indicação cirúrgica. A evolução do presidente segue satisfatória, devendo iniciar uma dieta líquida.

4 de janeiro de 2022

Compartilhe

Bolsonaro foi internado nesta segunda após sentir um desconforto abdominal (Foto: Reprodução)

Na manhã desta terça-feira (4), o médico Antônio Macedo, que cuida do presidente Jair Bolsonaro, decidiu que seguirá com o tratamento clínico do presidente. A obstrução no intestino de Bolsonaro se desfez e uma cirurgia foi, por enquanto, descartada.

Segundo apuração do UOL, Bolsonaro reagiu bem aos remédios que recebeu e, portanto, não há indicação cirúrgica. A evolução clínica e laboratorial do presidente segue satisfatória, já devendo iniciar uma dieta líquida.

O hospital confirmou as informações por meio de um boletim médico em que afirma ainda não haver previsão de alta para o presidente. A decisão de descartar a cirurgia foi comunicada por Macedo a colegas da equipe hospitalar no começo da manhã.

O médico foi um dos profissionais que operou o presidente após o atentado a faca, em 2018, e desde então acompanha a sua saúde. ​

Bolsonaro foi internado na segunda (3) no hospital Vila Nova Star, na zona sul de São Paulo, após um problema intestinal.

Ele começou a receber antibióticos e alimentação por meio de sonda nasogástrica, hidratação e reposição de glicose e eletrólitos (especialmente sódio e potássio) para que seu intestino voltasse a funcionar. Foi o chamado tratamento conservador.

Macedo estava nas Bahamas, e a decisão final sobre uma eventual cirurgia só seria tomada depois que o médico, que também interrompeu suas férias, voltasse de viagem. Um avião foi enviado pelo hospital para que ele conseguisse chegar logo ao Brasil.

As obstruções são causadas por aderências (partes do intestino que ficam coladas) decorrentes do histórico de intervenções cirúrgicas após a facada que Bolsonaro sofreu em setembro de 2018, quando houve derramamento de sangue e de fezes no peritônio, camada que reveste o abdômen.

Com informações do UOL

Leia Mais:

Leia mais sobre Política

Wilson Lima se reúne com agricultores no Ramal do Brasileirinho

Governador conversou com cerca de 1 mil agricultores do ramal do Brasileirinho, na zona rural de Manaus, onde ouviu demandas do setor primário do Estado.

7 de agosto de 2022

Multidão invade ruas de Maués em apoio à comitiva do PSD e aliados

A comitiva percorreu ruas do município e foi seguida por uma multidão de apoiadores que prestigiaram o lançamento da candidatura de Sidney Leite à reeleição na Câmara.

7 de agosto de 2022

Bolsonaro paga R$ 89 milhões em campanhas que elogiam sua gestão

Três campanhas institucionais são as mais caras pagas pelo Governo Bolsonaro. 60% do valor gasto até o momento é com ênfase nas redes sociais.

7 de agosto de 2022

Campanha de Lula quer Petrobras fora de privatização e ações da Eletrobras

Proposta da campanha de Lula inclui ainda a fusão da Petrobras com a Eletrobras criando uma estatal da energia. Assessores veem erros nas privatizações de Bolsonaro.

7 de agosto de 2022

Ambev pode sair do Amazonas e causar desemprego, alerta senador

Omar Aziz alertou que decretos de redução do IPI de concentrados ameaçam empregos em Maués, pois a Ambev, que compra guaraná do município; pode sair do Amazonas.

7 de agosto de 2022

Michelle Bolsonaro diz em culto que Planalto já foi ‘consagrado a demônios’

Michelle Bolsonaro reforça aspecto evangélico da campanha de Bolsonaro e tenta diminuir rejeição do presidente junto ao eleitorado das mulheres.

7 de agosto de 2022

1º debate com candidatos ao Governo do AM acontece neste domingo

Band Amazonas mantém tradição com debate e com o formato, anunciando o fim do botão de tempo que era administrado pelos próprios candidatos.

7 de agosto de 2022

Mais de 23 milhões de eleitores estão aptos a votar voluntariamente

A Constituição Federal estabelece o voto facultativo, ou seja, opcional, para os jovens de 16 e 17 anos de idade; pessoas com 70 anos ou mais e também para analfabetos.

7 de agosto de 2022