fbpx

sábado, 27 de fevereiro de 2021

Anvisa decide neste domingo se aprova uso emergencial de vacinas

Dretoria da Anvisa irá analisar os processos das vacinas Coronavac, fabricadas pelo Instituto Butantan com o laboratório Sinovac, e da Oxford/AstraZeneca, da Fiocruz.

16 de janeiro de 2021

Compartilhe

Pedidos de uso emergencial serão analisados de forma separada. Foto: Agência Brasil

A Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) realiza, neste domingo (16), em Brasília, reunião extraordináriapara analisar os pedidos de autorização de uso emergencial de duas vacinas contra a covid-19. A reunião começa às 10h.

Estão na pauta os processos do imunizante Coronavac, fabricado e desenvolvido pelo Instituto Butantan em conjunto com a farmacêutica chinesa Sinovac, e o da vacina da Fundação Oswaldo Cruz, desenvolvida pela Universidade de Oxford, na Inglaterra, em parceria com o laboratório AstraZeneca.

Somados, os pedidos se referem a seis milhões de doses da Coronavac e outros dois milhões de doses da vacina da Astrazeneca/Oxford.  

Segundo comunicado da Anvisa, os pedidos serão analisados de forma separada e a decisão de aprovar o uso emergencial ou não será tomada por maioria simples, ou seja, de cinco diretores, três votos a favor ou contra definirão o resultado. 

De acordo com o painel da Anvisa que atualiza o andamento dos pedidos, a Coronavac tinha, no sábado, 62,12% da documentação analisada, restando 37,86%. Já a vacina da AastraZeneca/Oxford, aparecia com 85,12% de análise concluída, faltando ainda 14,88% a ser examinada.

Divulgação do resultado

O resultado da votação será anunciado pelo diretor-presidente da Anvisa. A decisão passa a valer a partir do momento em que houver comunicação oficial aos laboratórios que fizeram o pedido.

O resultado também é publicado no portal da agência e não precisa de publicação no Diário Oficial da União para entrar em vigor.

Fonte: Agência Brasil

Leia mais sobre Política

Enchente: Governo prevê anistia a dívidas de produtores com Afeam

Projeto de anistia a ser enviado à Aleam contempla produtores que foram atingidos pela enchente nas calhas dos rios Purus, Juruá e Madeira.

27 de fevereiro de 2021

Derrubada teto de gastos deve piorar o caos com a cheia no interior

Os municípios do interior do Amazonas se preparam para uma cheia histórica e podem ser os mais prejudicados caso haja aprovação do texto original da PEC Emergencial.

26 de fevereiro de 2021

Citando injustiça e ‘likes’, Marcelo Ramos defende PEC da Impunidade

Para Marcelo Ramos, quem é contra a PEC que limita as possibilidades de prisão de parlamentares age com 'absoluta injustiça' ao se referir ao texto como 'PEC da Impunidade'.

26 de fevereiro de 2021

Nas redes sociais, Jaiza Fraxe fala em vacina para animais domésticos

Essa e outras notícias na coluna TEMPO REAL do portal RealTime1: Informação com credibilidade sobre política e os últimos acontecimentos do Amazonas.

26 de fevereiro de 2021

Adail Filho e a longa agonia do município mais rico do interior do Amazonas

O ex-prefeito de Coari, Adail Filho e o vice Keitton Pinheiro recorrem sobre a decisão do TRE-AM que determinou a cassação da candidatura por inelegibilidade.

26 de fevereiro de 2021

Câmara Federal começa a discutir agora projeto da ‘impunidade parlamentar’

A chamada PEC da Impunidade torna mais difícil a prisão de um parlamentar flagrado cometendo crimes, como foi o caso do deputado Daniel Silveira (PSL/RJ), semana passada

26 de fevereiro de 2021

Sem pauta e sem quórum deputados estaduais se limitam à falácia

Hoje, o alvo da base opositora foi uma viagem de Wilson Lima a Brasília. A Aleam, no ano passado, gastou com esses serviços R$ 11,3 milhões

25 de fevereiro de 2021

Sílvia Tuma é a nova corregedora do Ministério Público do Amazonas

Nova corregedora-geral terá mandato de dois anos e será responsável por fazer o controle interno das atividades de procuradores e promotores de Justiça do Amazonas

25 de fevereiro de 2021