fbpx

sexta, 28 de janeiro de 2022

Amazonino e a amizade com FHC: relembre polêmicas envolvendo o Amazonas

Folha de SP revelou escândalos envolvendo a demissão de famíliares de Amazonino, supostamente atuando como funcionários fantasmas na Suframa, e compra de votos para FHC.

3 de dezembro de 2021

Compartilhe

Amazonino (à esquerda) ao lado de FHC durante uma das visitas do presidente ao Amazonas (Foto: Reprodução/Internet)

Amazonino Mendes (sem partido) lembrou, na última quinta-feira (2), da amizade com Fernando Henrique Cardoso (FHC), ex-presidente da República. Os dois estiveram no poder na década de 90. O ex-governador do Amazonas chegou a ser apontado como o pivô de mudança no comando da Superintendência da Zona Franca de Manaus (Suframa) após as demissões de uma irmã e uma sobrinha.

Em um post nas redes sociais, Amazonino destacou que, quando esteve à frente do Governo do Amazonas na década de 90, passou por cima da amizade com o ex-presidente da República pelo PSDB por causa da Zona Franca de Manaus (ZFM).

Em imagem editada, publicação de Amazonino não mostra que ele e FHC estavam de olho no corpo de uma dançarina (Foto: Reprodução)

O cacique político lembra que conquistou “vitória histórica no Supremo Tribunal Federal (STF), garantindo empregos e os benefícios das empresas instaladas no Polo Industrial de Manaus (PIM)”.

Mas nem tudo são flores

Amazonino teria, segundo gravações reveladas pela Folha de São Paulo, “pago R$ 200 mil por voto pró-reeleição de FHC na região Norte”. No entanto, conforme a mesma reportagem, o então governador do Amazonas negou o pagamento.

O apoio na reeleição do tucano resultou em mudança no comando da ZFM. Após demissões de familiares de Amazonino, que, supostamente, atuavam como funcionários fantasmas na autarquia, – conforme reportagem da Folha de São Paulo (datada de 3 de julho de 1997) – se instaurou um clima de rixa entre o Governo e a Suframa.

Mais tarde, FHC acabou pagando a dívida da reeleição e exonerando Mauro Ricardo Machado Costa do comando da Superintendência.

Irmã e sobrinha de Amazonino demitidas

Entre os 70 funcionários fantasmas demitidos, estavam na lista, conforme reportagem da Folha, a irmã e uma sobrinha de Amazonino.

Na época, quem expôs o “escândalo” foi o ex-deputado federal Luiz Fernando, que integrava o mesmo partido do presidente da República.

Mudança na Suframa ‘sem justificativas’

Conforme matéria da Folha de São Paulo, “o governo não apresentou justificativas técnicas para a demissão de Mauro Ricardo Machado Costa, cuja cabeça era reivindicada por Amazonino desde que começou a reduzir o poder do governo estadual na Suframa”.

Ainda segundo a Folha de São Paulo, Amazonino teria dito que a gestão de Mauro Ricardo teria sido danosa. Por meio do seu partido político na época, Amazonino divulgou documento em que acusava Mauro de viver com mordomias.

No entanto, a saída de Mauro do comando da Suframa só ocorreu em 1999 – mesmo após o superintendente ter divulgado uma nota em que pedia desculpas a Amazonino Mendes, conforme divulgou a imprensa nacional.

Em seguida, Mauro assumiu a Funasa, onde ficou até 2002. De lá pra cá, ocupou cargos de confiança em governos municipais e estaduais.

Como vivem Mauro e Amazonino hoje

Hoje, Mauro Ricardo Machado Costa é um dos homens de confiança do governador de São Paulo, João Doria (PSDB). Ele comanda, desde maio de 2020, a Secretaria de Projetos, Orçamento e Gestão.

Já Amazonino está fora da vida pública desde 2018, quando tentou ser reeleito governador, mas acabou derrotado por Wilson Lima (PSC). Na última Eleição, Amazonino tentou ser prefeito de Manaus, mas perdeu a cadeira para David Almeida.

Caso não consiga acessar o link da reportagem da Folha de São Paulo, basta baixar o PDF para ter acesso ao conteúdo publicado em julho de 1997.

Texto: Isac Sharlon

Leia Mais:

Leia mais sobre Política

Amazonas investe R$ 61 milhões em pesquisas e quer popularizar Ciência

O anúncio do investimento foi feito pelo Wilson Lima na tarde desta quinta (27). Na ocasião, Márcia Perales destacou que o Governo tem honrado compromissos com a Ciência.

27 de janeiro de 2022

‘Livre da Covid e de volta ao trabalho’, anuncia David Almeida

O prefeito de Manaus havia anunciado que estava infectado pelo coronavírus no dia 22 de janeiro. Hoje, pelas redes sociais, disse estar curado, dando destaque à vacinação.

27 de janeiro de 2022

Wilson Lima investe R$ 453 milhões em asfaltamento de ramais no AM

Na manhã desta quinta-feira (27), governador do Amazonas reinaugurou o ramal da Cachoeira do Castanho; atual gestão já recuperou 100 quilômetros de ramais.

27 de janeiro de 2022

XP/Ipespe coloca Lula 20 pontos percentuais à frente de Bolsonaro

Lula registrou 44% das intenções de votos. Na terceira posição, aparecem empatados na pesquisa com 8% o ex-juiz Sergio Moro (Podemos) e o ex-ministro Ciro Gomes (PDT).

27 de janeiro de 2022

Ida de Moro ao União Brasil facilita vida de filiados do Podemos no AM

Presidenciável estuda se filiar ao União Brasil e assim facilitar a vida dos filiados do Podemos no Amazonas, que poderão apoiar livremente Bolsonaro e ter mais recursos.

27 de janeiro de 2022

Câmara de Manaus vai desembolsar mais de meio milhão para limpar carpetes

Os trabalhos legislativos em 2022 ainda nem começaram, mas os contratos expressivos da CMM em 2021, assinados por David Reis, seguem aparecendo no Diário Oficial da Casa.

27 de janeiro de 2022

Pela segunda vez, vereadores tentam derrubar aumento de 83% do Cotão

Na última tentativa, a desembargadora Joana Meirelles negou pedido de liminar dos vereadores Rodrigo Guedes e Amom Mandel para suspender a votação que aprovou o aumento.

27 de janeiro de 2022

Arthur e Plínio evitam choque, mas corda entre os dois vai esticar

Questionados sobre para qual cargo vão concorrer em 2022, Arthur Neto e Plínio Valério não disseram aonde vão fincar seus esforços pois aguardam as definições partidárias.

27 de janeiro de 2022