fbpx

sexta, 27 de maio de 2022

62% dos brasileiros têm vergonha do País por conta dos políticos

Maioria dos brasileiros (62%) têm vergonha do País e (38%) querem ir morar em outro País, de acordo com pesquisa DataSenado em parceria com a Universidade de Brasiília (UNB).

14 de março de 2022

Compartilhe

Quase 40% dos brasileiros quer morar em outro País, por vergonha do cenário político (Foto: Divulgação/Agência Brasil)

Desencanto com os políticos e efeitos da pandemia do coronavírus provocam vergonha do Brasil para 62% dos eleitores ouvidos na pesquisa DataSenado em parceria com a Universidade de Brasília (UNB) divulgada nesta sexta-feira (11).

“É cada vez mais forte a vergonha entre os eleitores. O brasileiro se sente mal em relação ao sistema político brasileiro. O Eleitor externa muito isso e com relação estado de espírito, ele está sem esperança de que alguém vai mudar a vida dele. Ele não entende como funciona o sistema. ele quer que o sistema mude mas não sabe como. É um momento complicado na cabeça do brasileiro”, avalia Elga Lopes, diretora do DataSenado.

Como reflexo desse cenário de desencanto, a pesquisa identificou ainda que 38% dos brasileiros querem morar em outro País. “Imagina, a gente tem um País onde (quase) 40% das pessoas querem ir embora. Os políticos serão capazes de oferecer algo para este eleitor sobre a estrutura politica?”, questiona Elga Lopes.

Um outro aspecto dessa desilusão com a política no País é o registro de que apenas 5% se consideram representados pelos senadores que elegeram. O que contribui para esse dado é o fato de que 58% não se lembram em qual senador votou na última eleição. E o que motiva o voto desse eleitor (38%) é o combate a corrupção.

Apesar do desencanto do eleitor, há um grupo que ainda tem tempo para se informar e se manifestar sobre os rumos políticos. Segundo o DataSenado, 30 milhões de brasileiros discutem política nas redes sociais; 29% acompanham as notícias do Senado pelo portal da casa legislativa e 72% informaram já ter acessado notícias que desconfiaram ser fake news em redes sociais, sites de notícias, rádio e TV.

Texto: Emerson Medina

Leia Mais:

 

Leia mais sobre Política

Edson Fachin diz que acatar resultado da eleições é inegociável

Em várias ocasiões, o presidente Jair Bolsonaro deu a entender que não aceitará outro resultado que não seja a sua vitória em outubro deste ano.

27 de maio de 2022

Terra Yanomami demarcada há 30 anos vê crescimento de garimpo

Bolsonaro é um defensor da mineração em terras indígenas, apesar da visível destruição e dos problemas que o garimpo ilegal leva para essas áreas socioambientais protegidas.

27 de maio de 2022

Radicalização explica revés de Bolsonaro no Datafolha, diz Lira

Pesquisa Datafolha divulgada nessa quinta-feira (26) mostra que Lula lidera a disputa presidencial com 48% das intenções de voto no primeiro turno, ante 27% de Bolsonaro.

27 de maio de 2022

Ex-militante defende que esquerda deve apostar na rebeldia de jovens

O advogado George Tasso avalia que hoje "falta formação política nas bases da educação e do trabalho para a esquerda avançar pelas ruas de Manaus e reconquistar espaço".

27 de maio de 2022

Como em 2018, vereadores querem fazer CMM de trampolim este ano

Nas eleições de 2018, oito vereadores da legislatura 2016-2020 foram eleitos deputados estaduais e um para o Senado. Políticos aproveitam a visibilidade do cargo.

27 de maio de 2022

Livre de acusação por crise de oxigênio, Pazuello visita obras em Manaus

Na manhã desta sexta-feira (27), Pazuello acompanhou o prefeito de Manaus, David Almeida (Avante) e o governador Wilson Lima (UB) que visitaram obras de asfaltamento.

27 de maio de 2022

Projeto que limita ICMS deve ter tramitação lenta, avaliam senadores

Senadores avaliam que a proposta que fixa o ICMS de combustívveis e energia em 17%, aprovada pela Câmara dos Deputados, deverá deixar um grande rombo nos cofres regionais.

27 de maio de 2022

Petrobras e Minas e Energia devem explicar alta dos combustíveis na Câmara

Sidney Leite propôs audiência para discutir as constantes subidas nos preços dos combustíveis e a inflação com o presidente da Petrobras e o ministro de Minas e Energia.

27 de maio de 2022