segunda-feira, 24 de junho de 2024

faça parte da Comunidade RT1

Pauderney diz que se fosse filho de Amazonino não o deixaria concorrer

Presidente do União Brasil no Amazonas, Pauderney afirmou que Amazonino demorou para se filiar ao partido e disse que o ex-governador não tem base de apoio no Estado.
COMPARTILHE
Pauderney

O presidente estadual do União Brasil e pré-candidato a deputado federal, Pauderney Avelino afirmou que “se fosse filho” do ex-governador Amazonino Mendes (Cidadania), pré-candidato ao governo do Amazonas, não o deixaria concorrer nas eleições deste ano. 

“Acho que ele deveria se preservar para aproveitar os anos de vida que ele ainda tem pela frente de uma outra forma sem estar querendo se meter numa guerra desta. Ele vai ter que fazer campanha, mas acho que quem pode se beneficiar da coligação que ele fez com o PSDB é o Arthur”, disse o ex-deputado. 

Pauderney deu a declaração na tarde desta terça-feira (10) em entrevista ao podcast da coluna Sim&Não. Questionado se a saúde do pré-candidato de 82 anos, que assumiu que faz hemodiálise, teria algum peso na disputa eleitoral, Pauderney contou que chegou a aconselhar o filho de Amazonino, Armando Mendes, sobre os riscos da disputa.

“Desejo vida longa ao Amazonino, mas eu disse para ele e estava o filho dele presente, o Armando: ‘se eu fosse filho dele, eu não deixava ele ser candidato’. Honestamente, estou falando isso de coração. Até ainda pela relação que tivemos”, respondeu.

Antes do governador Wilson Lima se filiar ao União Brasil, Amazonino chegou a cogitar ir para o UB, mas de acordo com Pauderney, o ex-governador demorou muito para decidir a filiação no partido.

Receba notícias do RT1 em primeira mão
quero receber no Whataspp
Quero receber no Facebook
Quero receber no Instagram

“Ele não tomou a iniciativa de se filiar ao  nosso partido nem antes nem depois da fusão. (…) Teve uma hora que não deu mais. Precisava resolver. Ele tem uma chapa de candidatos a deputado federal pequena e não tem uma estrutura no interior de políticos que o apoiem, não tem um grupo de deputados estaduais que possa eleger. Ele não tem time. Era isso que eu temia”, afirmou. 

Texto: Jefferson Ramos

Leia Mais:

COMPARTILHE