fbpx

sábado, 08 de maio de 2021

Relembre as promessas não cumpridas de Pazuello para o Amazonas

Foram várias as promessas que o ministro fez ao Amazonas e não cumpriu. Fora a crise da falta de oxigênio nos hospitais, em janeiro, que está sendo investigada pela PF.

14 de março de 2021

Compartilhe

Ministro sai e ficam promessas não cumpridas (Foto: Reprodução)

Alegando problemas de saúde em vez de problemas na Saúde do País, o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, pediu para sair do cargo, em anúncio direto ao presidente da República, Jair Bolsonaro (sem partido). Com isso, o RealTime1 traz à memória, promessas não tão antigas que o ministro fez ao Amazonas e que não foram cumpridas.

Amazonas prioridade na vacinação, só que não

Quem não lembra da fatídica da frase dita por Pazuello de que a vacinação seria no “dia D e na hora H”? Dias depois, afirmou que o Amazonas seria prioridade no recebimento das doses das vacinas, devido a situação caótica que o estado enfrentava, no mês de janeiro, com o início da segunda onda da doença.

Após prometer prioridade, o ministro voltou atrás e disse que todos os estados receberiam os imunizantes juntos.

Vacinação para pessoas de 50+

No início de fevereiro, Pazuello prometeu que no dia 22 do mesmo mês iria iniciar a vacinação para pessoas com idade de 50 anos ou mais. Logo depois, o Ministério informou que não teria doses suficientes para a imunização desse grupo. Aliás, as doses foram enviadas para o grupo de 60 a 69 todo, mas as doses para esse grupo foram insuficientes. O grupo de 50+ não tem mais data para começar a ser imunizado.

Aceleração da vacinação

Com essa promessa de vacinar as pessoas de 50+ não cumprida, o plano de aceleração na vacinação no Amazonas foi outra promessa da boca para fora, já que a vários estado do país passam pela crise que o Amazonas enfrentou em janeiro e, agora, todos são prioridade.

O plano de aceleração tinha como um dos objetivos principais evitar que a nova variante do coronavírus, identificada primeiramente em Manaus, se espalhasse pelo Brasil. Acontece que o cenário mudou desde então.

Texto: Milena Soares

Leia mais:

Leia mais sobre a Pandemia

Governadores pedem à Anvisa nova análise da vacina Sputnik V

Representante da União Química, Fernando Marques, responsável pelo imunizante russo no país, disse que apresentará novo pedido de uso emergencial de mais 10 milhões de doses.

7 de maio de 2021

Primeira semana de maio tem 37 óbitos por Covid-19 no Amazonas

A FVS tem destacado que os números vêm caindo em todo o estado, mas frisa que as medidas de proteção contra a Covid devem continuar, inclusive para quem recebeu a vacinação.

7 de maio de 2021

Covid-19: mortes seguem caindo lentamente, mas casos voltam a subir

No período de 25 de abril a 1º de maio, foram registrados 16.945 óbitos, enquanto na semana anterior foram contabilizadas 17.814 mortes para a doença, segundo dados do MS.

7 de maio de 2021

Queiroga quer fiscalizar recursos repassados aos estados na pandemia

A portaria publicada pelo ministro vem após Jair Bolsonaro reforçar a narrativa de que governadores têm utilizado recurso para enfrentamento da Covid-19 para outras áreas.

7 de maio de 2021

Fiocruz prevê produção de insumos da vacina contra Covid para junho

A produção do Ingrediente Farmacêutico Ativo (IFA) leva cerca de 45 dias, mas os insumos ainda precisarão passar por etapas regulatórias e de testes.

7 de maio de 2021

‘Queima de arquivo’: recomendação para uso de cloroquina é tirada do ar

Após 337 dias no ar e com CPI acontecendo no Senado, Ministério da Saúde apagou recomendação para uso de cloroquina em casos leves, moderados e graves de Covid-19.

7 de maio de 2021

Aplicação da 1ª dose será retomada em Manaus ; confira o calendário

A partir deste sábado (8), a Semsa volta a aplicar a primeira dose do imunizantes nas pessoas com idade entre 18 e 59, que possuam algum tipo de comorbidade.

7 de maio de 2021

Estudo mostra que máscaras de algodão têm eficiência de 20% a 60

Pesquisadores da USP mediram a eficiência de filtração de aproximadamente 300 máscaras faciais. A de algodão é a mais comumente usada pela população.

7 de maio de 2021