fbpx

terça, 15 de junho de 2021

Parecer da Saúde contraindica cloroquina e ‘kit Covid’ aos pacientes

O parecer, segundo a Folha, foi feito por um grupo técnico formado na gestão do atual ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, e coordenado pelo professor Carlos Carvalho, da USP

16 de maio de 2021

Compartilhe

Medicamento foi bem recomendado pelo presidente Jair Bolsonaro (Foto: Reprodução)

De acordo com uma reportagem publicada neste domingo (16), no jornal Folha de São Paulo, já há um parecer elaborado por uma comissão técnica do Ministério da Saúde após revisão de estudos e diretrizes sobre o uso de medicamentos como a hidroxicloroquina, cloroquina, azitromicina, ivermectina e  remdesivir para pacientes internados com Covid-19. segundo a reportagem, o documento atesta que os remédios não são indicados ao tratamento destes pacientes acometidos pelo coronavírus.

O parecer abre espaço para uso de um grupo restrito de medicamentos, como corticoesteróides (caso da dexametasona) e anticoagulantes, mas em casos específicos e conforme orientações.

Chamado de “Diretrizes Brasileiras para Tratamento Hospitalar do Paciente com Covid-19”, o documento obtido pela Folha começou a ser avaliado na quinta-feira (13) na Comissão Nacional de Incorporação de Tecnologias no Sistema Único de Saúde  (Conitec), que analisa a inclusão de medicamentos e protocolos de tratamentos no SUS. A comissão atua como órgão consultivo da Saúde para essas decisões.

Agora, a previsão é que ele seja colocado em consulta pública na próxima semana por 10 dias. O uso de medicamentos sem eficácia comprovada, como a cloroquina, é defendido publicamente pelo presidente Jair Bolsonaro e tem sido alvo da CPI da Covida, no Senado.

O parecer foi feito por um grupo técnico formado na gestão do atual ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, e coordenado pelo professor Carlos Carvalho, da USP. No início deste mês, a coluna Painel revelou que o grupo já pretendia não recomendar os remédios em diretriz hospitalar.

Essa é a primeira vez que a Conitec analisa o uso de tratamentos para a Covid e indicações sobre a cloroquina, medicamento que virou alvo de disputa política nos últimos meses.

Até então, o Ministério da Saúde tinha um documento com “orientações” sobre uso de cloroquina e outros medicamentos, elaborado em meio a pressão do presidente Jair Bolsonaro. Esse primeiro documento, porém, não tinha passado pela comissão e era alvo de críticas após estudos apontarem ineficácia.

Sem evidência de benefício

O documento diz que “não há evidência de benefício” da cloroquina “seja no seu uso de forma isolada ou em associação com outros medicamentos.” A recomendação vale independentemente da via de administração (oral, inalatória ou outras). Pacientes que já usavam cloroquina ou hidroxicloroquina devido a outras condições de saúde (como doenças reumatológicas e malária) devem manter o tratamento.

Além da não recomendação à cloroquina ou hidroxicloroquina a pacientes hospitalizados com Covid, o texto também contraindica o uso de azitromicina em conjunto ou separadamente desses remédios.

O posicionamento da Saúde em relação à hidroxicloroquina e cloroquina era alvo de expectativa nos últimos dias em meio a CPI da Covid, que tem a insistência do governo no uso do medicamento como um dos focos de análise.

Da Redação, com informações da Folha de São Paulo

Leia Mais:

Leia mais sobre a Pandemia

Auxílio estadual para profissionais do turismo vai ser pago em junho

A previsão da Amazonastur é que neste mês saia a primeira parcela de R$ 600 que contemplará, aproximadamente, 13 mil pessoas que trabalham no setor turístico no Estado.

14 de junho de 2021

Não deixe de tomar a 2ª dose da vacina contra Covid; entenda o porquê

Médicos alertam que, sem a dose de reforço, as vacinas Coronavac, AstraZeneca e Pfizer podem perder completamente o poder de imunização.

14 de junho de 2021

Governo e Prefeitura fazem sua parte, mas muita gente não aproveitou

A "ação conjunta" realizada no fim de semana com o viradão da vacinação foi um sucesso, mas cerca de 50% da população acima de 40 anos ainda não foi se vacinar.

14 de junho de 2021

Prefeitura suspende imunização em Manaus nesta segunda-feira

Em nota a Secretaria Municipal de Saúde (Semsa) informou que a parada será necessária para realizar a consolidação dos dados recebidos ao longo do 'Viradão' da vacina.

13 de junho de 2021

‘Viradão’ da vacina encerra com mais de 135 mil manauaras imunizados

Quem não conseguiu comparecer aos postos ao longo da mobilização do fim de semana, poderá garantir as doses das vacinas durante a imunização de outros grupos.

13 de junho de 2021

Manauaras ganham mais uma hora para garantir a vacina contra Covid-19

Governo e Prefeitura prorrogaram em mais uma hora a vacinação para o público-alvo, deste domingo. Agora os cidadãos com mais de 40 anos tem até às 18h para garantir a vacina.

13 de junho de 2021

Em 24 horas número de vacinados em Manaus cresceu em mais de 68 mil

O 'Viradão' da vacina correu a madrugada, no formato drive-thru. Neste domingo a campanha irá vacinar os manauaras acima de acima dos 40 anos em 57 postos na cidade.

13 de junho de 2021

Saiba quais os pontos do ‘viradão’ da vacina com menos espera no ‘filômetro’

Para evitar longas filas neste domingo (13) nos pontos de vacinação na cidade, a Prefeitura de Manaus disponibiliza uma plataforma que indica locais com menos espera.

13 de junho de 2021