fbpx

domingo, 16 de maio de 2021

Ministério da Saúde quer adquirir mais 100 milhões de doses da Pfizer

O início da entrega aconteceria ainda em 2021, mas o uso destes imunizantes só entraria no Plano de Vacinação a partir do ano que vem.

21 de abril de 2021

Compartilhe

Vacina já tem o registro definitivo para uso no Brasil (Foto: Divulgação)

O Ministério da Saúde busca adquirir mais 100 milhões de doses da vacina da Pfizer contra a Covid-19. A informação foi divulgada pela CNN Brasil nesta terça-feira (20) e confirmada pelo ministro das Comunicações, Fábio Faria, via redes sociais.

O governo federal já tem contrato para 100 milhões de doses do imunizante. O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, afirmou que o Brasil deve receber pelo menos 13,5 milhões de doses até junho.

De acordo com a CNN, o novo lote de 100 milhões começará a ser entregue ainda em 2021, a partir de outubro. O objetivo é ter estoque para a campanha de imunização de 2022, considerando que a vacinação contra o coronavírus pode se tornar recorrente.

A discussão teria começado a cerca de 20 dias e pelo menos 3 reuniões sobre o assunto teriam sido realizadas.

A vacina da Pfizer

A vacina da Pfizer já tem o registro definitivo para uso no Brasil pela Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária). Tem mais de 90% de eficácia contra o coronavírus.

O imunizante usa a tecnologia de RNA mensageiro – uma espécie de molécula que carrega as instruções para a produção de uma proteína do coronavírus, o que permite ao sistema imunológico aprendes a reconhecer e neutralizar o patógeno. A vacina é aplicada em duas doses.

De acordo com documento divulgado pelo Ministério da Saúde, o custo aos cofres públicos, no 1º contrato, foi de US$ 10 por dose. A vacina precisa ser mantidas em temperaturas muito baixas, o que dificulta a logística de distribuição.

A Anvisa flexibilizou as normas de armazenamento da vacina. Agora, os frascos podem ser mantidos em temperaturas de -25ºC a -15ºC por até duas semanas. Antes, só podiam ser armazenados de -90ºC a -60ºC.

Fonte: Poder 360

Leia Mais:

Leia mais sobre a Pandemia

Parecer da Saúde contraindica cloroquina e ‘kit Covid’ aos pacientes

O parecer, segundo a Folha, foi feito por um grupo técnico formado na gestão do atual ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, e coordenado pelo professor Carlos Carvalho, da USP

16 de maio de 2021

Queiroga diz que ministério estuda campanha de testagem contra Covid

Marcelo Queiroga informou neste domingo que o Ministério da Saúde estuda ampla campanha de testagem da população brasileira para o novo coronavírus, causador da Covid-19.

16 de maio de 2021

Governo proibe entrada de estrangeiros por medo de variantes

Voos com origem ou passagem pela Índia, pelo Reino Unido, pela Irlanda do Norte e pela África do Sul não poderão desembarcar seus passageiros no Brasil.

15 de maio de 2021

‘Operação Vida’ encerra com retorno de última paciente ao seu estado

A paciente transferida, de 58 anos, retornou à capital após 55 dias internada em uma unidade de saúde em Santa Maria, município do Rio Grande do Sul.

15 de maio de 2021

Semsa faz repescagem na vacinação para pessoas com comorbidades amanhã

No vacinômetro, as cinco maiores comorbidades na faixa de 18 a 59 anos vacinados são diabetes mellitus, hipertensão, obesidade, imunossuprimidas e doenças cardiovasculares.

14 de maio de 2021

Documento enviado à CPI atesta perda de 2,3 milhões de testes da Covid-19

Um documento enviado pelo Ministério Público Federal à CPI da Covid confirma que o Ministério da Saúde deve perder os testes porque chegaram na data de vencimento.

14 de maio de 2021

Com baixa na ocupação dos leitos, rede hospitalar do AM será readequada

Com recuo de 88% nas internações de pacientes nas unidades de saúde do Estado, uma das primeiras medidas foi anunciar que o Delphina Aziz, deixa de ser exclusivo para Covid.

14 de maio de 2021

Em novo decreto de Wilson Lima, shoppings ganham mais 3h aos domingos

Também para o domingo, bares e restaurantes tiveram ampliação no horário de funcionamento e vão poder fechar às 22h; proibição de circulação segue de 0h às 6h.

14 de maio de 2021