fbpx

quinta, 06 de maio de 2021

Governo tenta amenizar clima de embate entre Anvisa e Sputnik V

No dia 26 de abril, a Anvisa negou permissão de importação e uso emergencial para 10 estados comprarem a vacina Sputnik V. Técnicos identificaram falhas no imunizante.

4 de maio de 2021

Compartilhe

Os responsáveis pela vacina afirmaram que apresentaram mais dados à Anvisa (Foto: Reprodução)

O Ministério das Relações Exteriores e o Ministério da Saúde divulgaram uma nota em conjunto, nessa segunda-feira (3), para tentar amenizar o clima do embate entre a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) com a Sputnik V, vacina desenvolvida pelo Instituto Gamaleya, de Moscou, em parceria com o Fundo Russo de Investimento Direto (RDIF).

No dia 26 de abril, a Anvisa negou permissão de importação e uso emergencial excepcional para 10 estados comprarem a vacina Sputnik V. Técnicos identificaram falhas no desenvolvimento, na qualidade e na segurança do imunizante.

Os responsáveis pela vacina russa afirmaram, pelas redes sociais, que apresentaram mais dados à Anvisa do que a qualquer outra agência reguladora. Acusam a agência brasileira de ceder à pressão política.

Leia a nota na íntegra:

“O Ministério das Relações Exteriores e o Ministério da Saúde, ao recordarem as excelentes relações entre Brasil e a Federação da Rússia, inclusive no contexto do enfrentamento à Covid-19, saúdam a disposição da Anvisa e do Fundo Russo de Investimento Direto e Instituto Gamaleya, responsáveis pela Sputnik V, em buscar esclarecer as dúvidas remanescentes em relação à vacina, incluindo a provisão de documentação adicional solicitada, seja em novo pedido de importação ou no processo de uso emergencial em análise. Seguirão dispostos a apoiar o diálogo em curso, sempre respeitando a autonomia da Anvisa, de modo que a Sputnik V, no momento em que seu uso for aprovado no Brasil, venha a reforçar o programa nacional de imunização contra a Covid-19”.

Com informações do Poder 360

Leia mais:

Leia mais sobre a Pandemia

Mais 57.900 doses da vacina AstraZeneca desembarcam no Amazonas

As doses ficam na FVS-AM até o recebimento do informe técnico que direciona para quais grupos serão destinadas. A partir de então, cada município pode fazer sua retirada.

6 de maio de 2021

Rio de Janeiro identifica nova variante em circulação no estado

A cepa, que recebeu o nome P.1.2 foi encontrada principalmente na região Norte, mas também foi identificada em amostras nas regiões Metropolitana, Centro e Baixada Litorânea.

6 de maio de 2021

‘Capitã Cloroquina’ confirma plano de difundir medicamento em Manaus

Mayra Pinheiro é servidora do Ministério da Saúde e atuou como auxiliar de Pazuello - e agora de Queiroga. Afirmação foi dada ao Ministério Público Federal.

6 de maio de 2021

Plano Nacional de Imunização recebe hoje mais um milhão de doses da CoronaVac

Instituto Butantan informou que está negociando com a Sinovac o envio de mais um carregamento com três mil litros do ingrediente farmacêutico ativo (IFA).

6 de maio de 2021

Mais 628 mil vacinas da Pfizer chegaram ao Brasil nesta quarta-feira

Segundo a Pfizer, o lote que chegou a noite ao Aeroporto de Viracopos, em Campinas, tem 628,2 mil doses e faz parte de acordo firmado em março com o governo brasileiro.

6 de maio de 2021

Em 10 dias, Semsa quer imunizar 1,1 mil pessoas na calha do rio Negro

Nos dias de viagem, a UBS fluvial vai atender a oito comunidades. Além da vacina contra a Covid, os servidores também estão levando os imunizantes contra a Influenza.

5 de maio de 2021

Opas alerta sobre manutenção de medidas preventivas mesmo após vacinação

Diretora da Opas diz que vacina é fundamental no combate à pandemia, mas que países da América Latina ainda não receberam doses suficientes para imunização abrangente.

5 de maio de 2021

Mesmo sem novas doses, Prefeitura abre cadastro para educadores e PcDs

Por meio do site Imuniza Manaus, a Prefeitura de Manaus já está cadastrando estes grupos, mas ainda não há previsão para que Semsa retome aplicação da D1.

5 de maio de 2021