fbpx

domingo, 05 de dezembro de 2021

Fiocruz: ocupação de UTIs de covid-19 chega ao melhor nível desde 2020

Hoje, a ocupação em Manaus é de 54%. O Brasil chegou a ter 25 capitais com mais de 80% da ocupação dos leitos, em 15 de março, quando a pandemia estava no pior momento.

11 de agosto de 2021

Compartilhe

(foto: Kaí Pfaffenbach/Reuters)

Pela primeira vez desde outubro de 2020, nenhum estado brasileiro está com mais de 80% dos leitos de unidade de terapia intensiva (UTI) para covid-19 ocupados no Sistema Único de Saúde (SUS). A informação foi divulgada hoje (11) pelo Boletim Observatório Covid-19, da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz). Em Manaus, a ocupação é de 54%.

Segundo os pesquisadores responsáveis pelo estudo, o país vive o melhor momento para a ocupação de leitos desde que o indicador passou a ser monitorado pelo boletim, em julho do ano passado. Na análise desta semana, eles voltam a destacar que a vacinação tem feito grande diferença para a redução dos casos graves da doença e pedem que o acesso aos imunizantes seja ampliado e acelerado.

“Merece destaque a observação de que o cenário de melhora das taxas de ocupação de leitos de UTI para adultos no SUS já convive, sem prejuízos, com a redução significativa de leitos destinados à covid-19 em muitos estados e no Distrito Federal. O gerenciamento desse processo, ainda que exija monitoramento cuidadoso da pandemia, é desejável frente aos desafios postos para o sistema de saúde pelo represamento de demandas por diferentes condições de saúde no decorrer da pandemia”, recomenda o estudo.

O boletim recomenda que seja mantido o alerta quanto à possibilidade de variante Delta trazer reveses a esse quadro de melhora. Apesar do cenário favorável, o texto pondera que, “considerando que ainda são altos os níveis de transmissão do vírus, casos e óbitos, é também importante combinar a vacinação com o uso de máscaras e distanciamento físico, para manutenção e avanços nos resultados positivos na direção do controle da pandemia”.

Zona de alerta em leitos de UTI

Quando mais de 80% das vagas de UTI estão ocupadas, o boletim diz que a assistência aos casos graves de covid-19 está na zona de alerta crítico. O Brasil chegou a ter 25 unidades federativas nessa situação simultaneamente, em 15 de março, quando a pandemia estava no pior momento no país.

No boletim divulgado hoje, com dados reunidos na segunda-feira (9), 21 estados e o Distrito Federal estão fora da zona de alerta, com taxas de ocupação para covid-19 inferiores a 60%. Já na zona de alerta intermediário, com entre 60% e 80% de ocupação, estão Goiás (78%), Mato Grosso (79%), Rio de Janeiro (67%), Rondônia (64%) e Roraima (70%).

No caso dos dois estados da Região Norte, que antes estavam fora da zona de alerta, a Fiocruz avalia que a elevação da taxa se deve à redução de leitos de UTI covid-19 para adultos no SUS, “provavelmente em um processo de gerenciamento de leitos frente à queda na demanda, e não ao aumento de leitos ocupados”.

Entre as capitais, Goiânia (92%) e Rio de Janeiro (97%) estão com taxas de ocupação na zona de alerta crítico, situação que se mantém há semanas. Por outro lado, 19 capitais estão fora da zona de alerta: Rio Branco (12%), Manaus (54%), Belém (44%), Macapá (29%), Palmas (53%), Teresina (39%), Fortaleza (53%), Natal (34%), João Pessoa (19%), Recife (39%), Maceió (25%), Aracaju (43%), Salvador (38%), Belo Horizonte (57%), Vitória (36%), São Paulo (43%), Florianópolis (31%), Porto Alegre (59%) e Brasília (59%). As demais estão na zona de alerta intermediário.

Com informações da Agência Brasil

Leia Mais:

Leia mais sobre a Pandemia

Aeroporto Eduardo Gomes é o que mais detecta passageiros com Covid-19

As testagens no aeroporto iniciaram em 31 de maio e já somam 11.895 exames de diagnóstico de Covid-19, realizados por testes de antígeno e RT-PCR.

13 de agosto de 2021

Iranduba é o 1º município do interior a vacinar população de 12 a 17 anos

Foram enviadas para o município 1.170 doses do imunizante da Pfizer/BioNtech (Comirnaty). Nesta sexta-feira (13) também inicia a vacinação dos adolescentes na capital.

13 de agosto de 2021

Internada com Covid-19, paciente cola grau no Hospital Delphina Aziz

Daiana Pimenta teve a oportunidade de participar da tão sonhada colação de grau de maneira virtual, graças ao projeto Chamada do Bem. Amigos desejaram força à paciente.

12 de agosto de 2021

Início da vacinação contra Covid em adolescentes terá 44 postos em Manaus

Campanha para este público inicia sexta (13), para quem tem comorbidade, gestantes e puérperas. Os demais jovens incluídos nesta faixa etária devem se vacinar no sábado (14).

11 de agosto de 2021

Profissionais da Educação começam a tomar 2ª dose da vacina contra Covid-19

A ação visa o retorno seguro das atividades 100% presenciais, anunciado para os dias 23 de agosto, em Manaus, e 8 de setembro, no interior.

11 de agosto de 2021

OMS vai testar três medicamentos para doentes hospitalizados com Covid

Na nova fase dos ensaios clínicos estão envolvidos cerca de 600 hospitais nos 52 países participantes, mais 16 países do que na fase inicial.

11 de agosto de 2021

‘Nova variante pode surgir em grupo de não vacinados’, alerta Anoar Samad

"Você que não se vacinou pense nas pessoas que você ama e estão do seu lado, porque você pode ser o ‘criadouro’ de novas cepas”, afirma o secretário de saúde, Anoar Samad.

11 de agosto de 2021

Amazonas recebe mais 44.460 doses de vacinas contra a Covid-19

Para os profissionais de educação, a vacinação em 27 pontos será mantida até o dia 18 de agosto. Em relação ao público de 12 a 17 anos, a vacinação inicia na sexta (13).

10 de agosto de 2021