fbpx

quinta, 22 de abril de 2021

Covid-19 em Manaus mata mais do que o dobro da média nacional

Enquanto o País registra uma letalidade média de 2,4%, em Manaus essa taxa chega a 5,32%. Se essa fosse a taxa nacional, 600 mil já teriam morrido.

11 de março de 2021

Compartilhe

O Amazonas contabilizava, até a terça-feira (9) 11.341 mortes

O poder de morte que a Covid-19 mostrou em Manaus colocou a cidade entre os primeiros lugares no mundo na taxa de letalidade da doença.  Conforme o último boletim epidemiológico da Fundação de Vigilância em Saúde do Amazonas (FVS-AM), a capital amazonense registrou 150.986 casos da doença, com 8.041 mortos, o que resultou numa taxa de 5,32%

Para se ter ideia do tamanho desse drama, o painel Coronavírus (saude.gov.br) registra uma letalidade média no País de 2,4%. Em números, o Brasil teve até esta terça-feira (9) 11 milhões 122 mil e 429 casos da doença. Desses, 268.370 foram a óbito. Somente na terça (9), 1.972 pessoas perderam a vida por conta da Covid, um recorde desde o início da pandemia no País. Se a média nacional fosse equivalente à de Manaus (5,32%), já teriam morrido no Brasil 591.713 pessoas. Mais que o dobro da performance atual.

Em termos de Amazonas, a taxa de letalidade aqui também é maior que a média nacional: 3,38%. Em termos absolutos foram 326.174 casos da doença, com 11.341 mortes. Se  a média nacional fosse  igual à do Amazonas, hoje o país estaria com quase 376 mil mortos,  cem mil mortes a mais do que o  total de hoje.

Brasil em risco

De acordo com o epidemiologista da Fundação Oswaldo Cruz, Jesen  Orellana, os números do Estado são fruto da má gestão da pandemia. “Eles ignoraram os alertas e os resultados estão ai”, disse o cientista.

Para o mestrando do Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia, Lucas Ferrante, em entrevista ao site The Intecept Brasil, a performance das autoridades em Manaus coloca em risco o Brasil e o mundo. “O que vemos no Brasil hoje já é reflexo da variante de Manaus, a P1. É preciso fechar o Amazonas para circulação local, nacional e internacional. É urgente!”, alerta Ferrante, que participa de um estudo com profissionais de diversas áreas e cujos resultados preliminares apontam que a capital amazonense vai viver uma eterna onda de Covid até o fim do ano, com o número de casos diários chegando a 75 mil, com um platô de estabilidade na casa dos 50 mil casos/dia.

Segundo Ferrante, a variante P1 é duas vezes mais  transmissível que a chinesa. “Se propagando duas vezes mais rápido como estamos vendo e sem medidas de controle, as chances de (surgirem) novas variantes são ainda maiores”, diz Ferrante, enfatizando ao The Intercept Brasil que a capital amazonense já pode ser considerada epicentro mundial de uma nova onda da pandemia.

Leia mais sobre a Pandemia

AstraZeneca: novo lote completa esquema vacinal de idosos acima de 75 anos

A nova remessa de 152.250 doses do imunizante completa o cronograma vacinal dos idosos que receberam a primeira dose entre final de janeiro e início de fevereiro.

21 de abril de 2021

‘É urgente colocar em pratos limpos tudo o que deixou de ser feito’, frisa Omar

Futuro presidente da CPI da Covid, Omar Aziz diz a TV RealTime1 que Ministério da Saúde cometeu "erros feios" no combate ao coronavírus ao longo da pandemia.

21 de abril de 2021

Ministério da Saúde quer adquirir mais 100 milhões de doses da Pfizer

O início da entrega aconteceria ainda em 2021, mas o uso destes imunizantes só entraria no Plano de Vacinação a partir do ano que vem.

21 de abril de 2021

Crise de oxigênio: CPI da Covid vai chamar White Martins para depor

O senador, favorito para ser o presidente da CPI da Covid, revelou em entrevista a TV RealTime1, que diretores da empresa serão ouvidos como testemunhas da crise em Manaus.

21 de abril de 2021

Feriado não para ritmo da vacinação em Manaus; confira os locais

A programação desta quarta-feira contempla pessoas na faixa etária de 44 a 47 anos, com comorbidades. Também estão sendo vacinados com a segunda dose, idosos de 60 a 63 anos.

21 de abril de 2021

Decreto prorroga auxílio emergencial aos trabalhadores da cultura

Planalto ressaltou que o decreto não representa aumento de gastos públicos, apenas permite a execução dos restos a pagar e traz maior segurança jurídica ao setor da cultura.

21 de abril de 2021

Consultorias alertam para falta de previsão sobre impacto da Covid-19 na LDO 2022

Texto dos consultores alerta para a ausência de previsão sobre os riscos que podem afetar receitas, despesas e dívida pública em função dos efeitos da Covid-19.

21 de abril de 2021

Amazonas ultrapassa líder no ranking mundial em nº de mortos por Covid

Se fosse um país, o maior estado do Norte teria ultrapassado a República Theca que é, hoje, quem registra mais óbitos pela doença a cada milhão de habitantes.

20 de abril de 2021