fbpx

domingo, 16 de maio de 2021

Anvisa nega pedido do Ministério da Saúde para importação da vacina Covaxin

A direção da agência considerou que o pedido do governo para importação da vacina indiana não cumpriu os requisitos de segurança, eficácia e qualidade necessárias.

31 de março de 2021

Compartilhe

Pedido não cumpriu requisitos de segurança, eficácia e qualidade (Foto: Reprodução)

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) negou hoje (30) o pedido do Ministério da Saúde para importação, em caráter excepcional, da vacina Covaxin, da farmacêutica indiana Bharat Biotech. A direção da agência considerou que a solicitação não cumpriu os requisitos legais de demonstração da segurança, eficácia e qualidade necessárias para permitir a aquisição e distribuição do imunizante.

O relator do processo, Alex Campos, lembrou que a requisição analisada não era a de registro definitivo ou de autorização para uso em caráter emergencial, como o colegiado aprovou no caso da Janssen, mas de importação e distribuição do produto. O governo pretendia comprar 20 milhões de doses.

Embora a Bharat Biotech não possua registro junto à Anvisa, o pedido foi baseado da possibilidade de solicitação do caráter excepcional a partir da aprovação para uso emergencial em outros países. A Covaxin conquistou essa permissão da autoridade sanitária indiana.

O relator ponderou que o procedimento de avaliação da Anvisa não se baseia apenas nisso, mas envolve uma análise técnica. A empresa e seus intermediários, entretanto, não apresentaram a documentação que demonstrasse conformidade da vacina e de seu processo de produção aos requisitos levados em consideração pela agência.

“A Lei 14.124 de 2021 determina que o relatório deve ser capaz de comprovar que o produto atende aos parâmetros de qualidade eficácia e segurança estabelecidos pela OMS [Organização Mundial de Saúde]. O documento enviado não contempla os aspectos técnicos exigidos pela lei e regulamentação da Anvisa”, declarou Campos.

Além disso, havia inconsistências no pedido, como informações conflitantes sobre o número de doses. Outro problema elencado pelo relator teve relação com as inspeções conduzida pela área técnica da Anvisa nas fábricas da Bharat Biotech

Após as visitas às fábricas, foram detectados diversos tipos de inconformidades. Três desses problemas foram considerados críticos, ou seja, podem comprometer a segurança da vacina.

A empresa não demonstrou possuir método de controle para garantir a potência da vacina. Também não foram mostradas formas de assegurar a pureza das doses do imunizante. “Há incerteza sobre eficácia e segurança da vacina, uma vez que os dados para análise não foram apresentados”, acrescentou Alex Campos.

A posição do relator foi seguida pelos demais diretores da agência. “Ao solicitar a importação sem documentos necessários, inviabiliza o deferimento do pedido. O compromisso desta agência é com a proteção e promoção da saúde da população. Isso significa avaliar os critérios necessários e excepcionalidades que o momento exige”, pontuou Rômisson Mota.

“Todos os processos de importação de vacinas precisam estar de acordo com normas de segurança. No caso, após análise criteriosa na qual não se demonstrou preencher os requisitos técnicos, concluiu por indeferir os requisitos técnicos”, seguiu a diretora Cristiane Jourdan.

A diretora Meiruze Freitas lembrou que a farmacêutica pode apresentar os documentos exigidos em um novo pedido. “Não existe porta fechada para nenhuma vacina. Mas, no momento, há necessidade de apresentação de adequação de boas práticas que são diretamente ligadas à segurança e qualidade da vacina”, comentou.

Fonte: Agência Brasil

Leia mais sobre a Pandemia

Parecer da Saúde contraindica cloroquina e ‘kit Covid’ aos pacientes

O parecer, segundo a Folha, foi feito por um grupo técnico formado na gestão do atual ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, e coordenado pelo professor Carlos Carvalho, da USP

16 de maio de 2021

Queiroga diz que ministério estuda campanha de testagem contra Covid

Marcelo Queiroga informou neste domingo que o Ministério da Saúde estuda ampla campanha de testagem da população brasileira para o novo coronavírus, causador da Covid-19.

16 de maio de 2021

Governo proibe entrada de estrangeiros por medo de variantes

Voos com origem ou passagem pela Índia, pelo Reino Unido, pela Irlanda do Norte e pela África do Sul não poderão desembarcar seus passageiros no Brasil.

15 de maio de 2021

‘Operação Vida’ encerra com retorno de última paciente ao seu estado

A paciente transferida, de 58 anos, retornou à capital após 55 dias internada em uma unidade de saúde em Santa Maria, município do Rio Grande do Sul.

15 de maio de 2021

Semsa faz repescagem na vacinação para pessoas com comorbidades amanhã

No vacinômetro, as cinco maiores comorbidades na faixa de 18 a 59 anos vacinados são diabetes mellitus, hipertensão, obesidade, imunossuprimidas e doenças cardiovasculares.

14 de maio de 2021

Documento enviado à CPI atesta perda de 2,3 milhões de testes da Covid-19

Um documento enviado pelo Ministério Público Federal à CPI da Covid confirma que o Ministério da Saúde deve perder os testes porque chegaram na data de vencimento.

14 de maio de 2021

Com baixa na ocupação dos leitos, rede hospitalar do AM será readequada

Com recuo de 88% nas internações de pacientes nas unidades de saúde do Estado, uma das primeiras medidas foi anunciar que o Delphina Aziz, deixa de ser exclusivo para Covid.

14 de maio de 2021

Em novo decreto de Wilson Lima, shoppings ganham mais 3h aos domingos

Também para o domingo, bares e restaurantes tiveram ampliação no horário de funcionamento e vão poder fechar às 22h; proibição de circulação segue de 0h às 6h.

14 de maio de 2021