fbpx

terça, 15 de junho de 2021

Custo da cesta básica aumenta em 15 capitais em abril, aponta Dieese

No acumulado dos quatro meses de 2021, as capitais com as maiores altas foram Curitiba (8%), Natal (4,24%), Aracaju (3,64%), João Pessoa (3,13%) e Florianópolis (3,08%).

8 de maio de 2021

Compartilhe

Florianópolis lidera ranking no custo de kit básico de alimentação (Foto: Reprodução)

O custo médio da cesta básica de alimentos aumentou em 15 cidades e diminuiu em outras duas, entre março e abril de 2021, de acordo com a Pesquisa Nacional da Cesta Básica de Alimentos, realizada mensalmente pelo Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese) em 17 capitais.

As maiores altas foram registradas em Campo Grande (6,02%), João Pessoa (2,41%), Vitória (2,36%) e Recife (2,21%). As capitais onde ocorreram as quedas foram Belém (-1,92%) e Salvador (-0,81%).

A cesta mais cara foi a de Florianópolis (R$ 634,53), seguida pelas de São Paulo (R$ 632,61), Porto Alegre (R$ 626,11) e Rio de Janeiro (R$ 622,04). As cidades em que a cesta teve menor custo foram Aracaju (R$ 469,66) e Salvador (R$ 457,56).

Em 12 meses

Comparando o custo em abril de 2020 e abril deste ano -, o preço do conjunto de alimentos básicos subiu em todas as capitais que fazem parte do levantamento. As maiores taxas foram observadas em Brasília (24,65%), Florianópolis (21,14%), Porto Alegre (18,80%) e em Campo Grande (18,27%).

No acumulado dos quatro meses de 2021, as capitais com as maiores altas foram Curitiba (8%), Natal (4,24%), Aracaju (3,64%), João Pessoa (3,13%) e Florianópolis (3,08%). A principal queda, no mesmo período, foi de 4,49%, em Salvador.

Salário mínimo

Com base na cesta mais cara que, no mês de abril, foi a de Florianópolis, o Dieese estimou que o salário mínimo necessário deveria ser equivalente a R$ 5.330,69, valor que corresponde a 4,85 vezes o piso nacional vigente, de R$ 1.100,00. O cálculo é feito levando em consideração uma família de quatro pessoas, com dois adultos e duas crianças.

Em março, quando a cesta mais cara também foi a de Florianópolis, o valor do mínimo necessário deveria ter sido de R$ 5.315,74 ou 4,83 vezes o piso em vigor.

Levando em conta as 17 capitais, o tempo médio necessário para adquirir os produtos da cesta, em abril, ficou em 110 horas e 38 minutos, maior do que em março, quando foi de 109 horas e 18 minutos.

Quando se compara o custo da cesta com o salário mínimo líquido, ou seja, após o desconto referente à Previdência Social (7,5%), verifica-se que o trabalhador remunerado pelo piso nacional comprometeu, em abril, na média, 54,36% do salário-mínimo líquido para comprar os alimentos básicos para uma pessoa adulta. Em março, o percentual foi de 53,71%.

Fonte: Agência Brasil

Leia mais:

Leia mais sobre Negócios

Polo Industrial de Manaus produz mais de 103 mil motocicletas em maio

Segundo levantamento da Abraciclo, volume é 15,1% menor que o registrado no mês anterior, quando foram produzidas 122.220 unidades de motocicletas no PIM.

14 de junho de 2021

IEL Amazonas abre vagas para estágio para sete cursos em nível superior

Oportunidades para atuação na capital têm o valor das bolsas a serem pagas ao estagiário de nível superior variam entre R$ 450 a R$ 1.000 reais.

14 de junho de 2021

Lira promete definir relatores da reforma tributária nesta semana

Lira disse que vai se reunir nesta semana com líderes partidários e com integrantes da equipe econômica do governo para tratar da reforma, em especial sobre imposto de renda.

14 de junho de 2021

Movimentação de cargas portuárias reduziu 10,25% em abril

Volume de cargas transportadas, no estado, também registrou queda de 7,73% no período de janeiro a abril em relação ao quadrimestre de 2020.

14 de junho de 2021

99 lança ação no TikTok com o fenômeno das redes sociais Khaby Lame

Senegalês naturalizado italiano faz sucesso na web apresentando formas práticas de fazer as coisas. Campanha vai focar formas pela qual a 99 descomplica a vida dos usuários.

14 de junho de 2021

Famílias de renda mais baixa sofrem maior impacto da inflação em maio

A habitação e transportes foram os grupos que mais contribuíram para o avanço da inflação. O principal foco de pressão inflacionária foram os reajustes da energia elétrica.

14 de junho de 2021

Garantido e Caprichoso inauguram lojas temáticas no Manauara Shopping

Lojas reascenderam as esperanças dos artistas e artesãos de Parintins, que ficaram sem renda com o cancelamento do Festival e também dos desfiles das escolas de samba.

14 de junho de 2021

Faturamento do PIM no 1º trimestre tem o melhor resultado em seis anos

Entre janeiro e março, o PIM faturou R$ 35,66 bilhões, o que indica aumento de 34,87% em relação ao mesmo período de 2020. Em dólar, o faturamento teve crescimento de 12,38%.

14 de junho de 2021