segunda-feira, 24 de junho de 2024

faça parte da Comunidade RT1

MPF e TCU são acionados para investigar viagem de Mario Frias aos EUA

Mario gastou R$ 39 mil na viagem para Nova York, onde se encontrou com o lutador de jiu-jítsu bolsonarista Renzo Gracie para tratar de um "projeto cultural".
COMPARTILHE
investigar
Só em passagens aéreas, o secretário especial da Cultura gastou R$ 26 mil dos cofres públicos. (Foto: Divulgação)

A bancada do PT na Câmara dos Deputados, liderada por Reginaldo Lopes (MG), acionou nesta sexta-feira, 11, o Ministério Público Federal (MPF) e o Tribunal de Contas da União (TCU) contra o secretário especial da Cultura, Mario Frias. O ator gastou R$ 39 mil numa viagem para Nova York onde se encontrou com o lutador de jiu-jítsu bolsonarista Renzo Gracie para tratar de um “projeto cultural envolvendo produção audiovisual, cultura e esporte”.

À Procuradoria-Regional da República no Distrito Federal, os parlamentares pedem adoção de medidas administrativas para apurar a situação e “promover as responsabilizações devidas”. Já à presidente do TCU, ministra Ana Arraes, os petistas solicitam a instauração de apuração interna para analisar “a legalidade, necessidade e moralidade da viagem e dos gastos realizados e, ainda, eventuais responsabilidades, aplicando, ao final, se for o caso, as punições devidas.”.

Os deputados argumentam que, caso o lutador tivesse algum projeto para ser apresentado ao secretário da Cultura, o atleta deveria vir ao Brasil. “E não o Secretário e seu adjunto deslocarem-se aos Estados Unidos, despendendo recursos públicos de forma desnecessária e com objetivos e finalidades duvidosos”.

Os petistas também afirmam que o projeto cultural em discussão poderia ser analisado de forma virtual. “Há, portanto, necessidade de se sindicar não apenas os elevados recursos que foram gastos, como também a própria necessidade da viagem e o interesse público eventualmente existente”.

A assessoria de imprensa da Secretaria Especial da Cultura ainda não se posicionou sobre as representações apresentadas contra o secretário.

Receba notícias do RT1 em primeira mão
quero receber no Whataspp
Quero receber no Facebook
Quero receber no Instagram

Gastos

Só em passagens aéreas, o secretário especial da Cultura gastou R$ 26 mil dos cofres públicos. Além disso, a viagem, realizada entre 14 e 19 de dezembro, foi considerada urgente, já que teve confirmação com menos de 15 dias de antecedência.

Frias foi para os Estados Unidos acompanhado de seu secretário-adjunto, Hélio Ferraz de Oliveira, que gastou outros R$ 39 mil. Ao todo, a viagem dos dois saiu por cerca de R$ 78 mil, segundo o Portal da Transparência. Deste montante, R$ 24 mil foram em diárias —R$ 12 mil para cada.

Com informações do UOL

Leia Mais:

COMPARTILHE