segunda-feira, 24 de junho de 2024

faça parte da Comunidade RT1

Internautas reclamam que 5G deixou outras conexões lentas, diz Ministério

Em Manaus, a tecnologia 5G chegou no final do ano passado. A capital foi uma das últimas do país a contar com a quinta geração de internet mais veloz.
COMPARTILHE
tecnologia 5g anatel
Expansão da rede impulsiona o comércio de pacotes mais caros pelas operadoras de telefonia. (Arquivo)

Apesar da promessa de maior velocidade, a internet 5G tem sido apontada como responsável por conexões lentas de usuários de outras gerações, como o 4G. A informação é do Ministério das Comunicações, que reuniu com representantes de seis operadoras de telefonia e a Conexis Brasil para discutir os avanços na implantação da tecnologia no Brasil.

De acordo com o Ministro das Comunicações, Juscelino Filho, usuários têm reclamado à Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) a respeito do funcionamento do 4G, em decorrência da chegada da quinta geração de dados móveis.

“Quando a gente ouve que a qualidade do 5G está sendo questionada, temos o argumento de que é uma coisa nova que está sendo implantada. Mas, quando você começa a ter reclamação de que o 4G, que era bom, ficou ruim, aí é difícil de explicar”, disse.

Em Manaus, a tecnologia 5G chegou no final do ano passado. A capital foi uma das últimas do país a contar com a quinta geração de internet mais veloz. O Ministério das Comunicações pretende lançar, em breve, uma pesquisa de opinião para identificar os pontos que precisam ser melhorados.

Receba notícias do RT1 em primeira mão
quero receber no Whataspp
Quero receber no Facebook
Quero receber no Instagram

A reclamação das operadoras é quanto ao elevado número de furtos de cabos e equipamentos de telefonia. Segundo a Conexis, este foi o motivo para que 7 milhões de pessoas tenham ficado sem internet em 2021.

“Este é um tópico que afeta todas as operadoras. Existe um projeto de lei tramitando no Congresso, que aumenta a pena, pune o receptor e retira as multas regulatórias quando a não prestação de serviços está relacionada ao roubo de cabos e equipamentos”, afirmou o presidente Executivo da Conexis Brasil Digital, Marcos Ferrari, fazendo referência ao PL 5846/2016.

COMPARTILHE