segunda-feira, 24 de junho de 2024

faça parte da Comunidade RT1

Está com viagem marcada e vai levar seu pet? Confira dicas de segurança

Médica veterinária alerta para os cuidados com os pet durante a viagem, os donos devem ficar atentos às vacinas, especialmente as antivirais (V10 ou V8) e antirrábica.
COMPARTILHE
Viagem Pet

O recesso de final de ano se aproxima e, com esse período, as viagens para recompensar o trabalho e sair da rotina.

Para quem tem cães e gatos e não abre mão de passar momentos especiais com seus bichinhos, é importante tomar atenção a detalhes para garantir que a trajeto seja seguro para os animais e despreocupante para os tutores.

A médica veterinária e coordenadora do curso de Medicina Veterinária da Faculdade Anhanguera, Nayma Picanço, alerta para os principais pontos para planejar um passeio.

“Ao planejar uma viagem, seja o destino que for, deve-se ficar atento às vacinas, especialmente as antivirais (V10 ou V8), a antirrábica e antigripal. Além disso, o animal deve estar vermifugado e tratado contra qualquer parasita”, orienta.

Tutores devem ter em mãos o atestado sanitário do seu a animal de estimação, certificante de que o pet está em boas condições de saúde e atende às medidas definidas pelos órgãos públicos, além da carteira de vacinação. A documentação é imprescindível até mesmo para trajetos feitos em veículo próprio. Em caso de viagem internacional, o comprovante de chipagem também é necessário. “A orientação, que os pets sejam transportados com um atestado sanitário emitido por um Médico Veterinário, afirmando que o animal está clinicamente sadio e que poderá viajar”, pontua.

Receba notícias do RT1 em primeira mão
quero receber no Whataspp
Quero receber no Facebook
Quero receber no Instagram

Caixa de transporte

Além de ser uma exigência em companhias rodoviárias e aéreas, uma viagem de carro se torna mais segura quando o pet está acomodado em uma caixa de transporte confortável. O Código de Trânsito Brasileiro não permite que animais fiquem entre as pernas do passageiro ou nos bancos de veículos, assim como em caçambas de pick-ups e caminhonetes.

A docente indica, também, que o trajeto deve conter paradas planejadas, para que os seus bichinhos possam fazer suas necessidades (urinar e defecar) e tomar água. Segundo a médica veterinária, o ideal é que os animais parem de se alimentar 3 horas antes da partida. De acordo com a especialista, a alimentação não deve ser exagerada para que o animal não sinta enjoos, o ambiente deve estar devidamente climatizado.

Com informações de assessoria

Leia Mais:

COMPARTILHE