fbpx

quarta, 26 de janeiro de 2022

Virou rotina: Petrobras eleva preços da gasolina pela 6ª vez no ano

Preço médio do litro passará de R$ 2,60 para R$ 2,84, em uma alta de cerca de 9,2%. Para o diesel, o reajuste anunciado é de R$ 2,71 para R$ 2,86, um encarecimento de 5,5%.

8 de março de 2021

Compartilhe

Sexto aumento da gasolina do ano é da ordem de 9,2% para R$ 2,84 (Foto: Reprodução)

A Petrobras anunciou nesta segunda-feira (8) um novo aumento dos preços da gasolina e do diesel que são cobrados em suas refinarias.

No caso da gasolina, o aumento é o sexto do ano, e o preço médio do litro passará de R$ 2,60 para R$ 2,84, em uma alta de cerca de 9,2%.

Para o litro do diesel, o reajuste anunciado é de R$ 2,71 para R$ 2,86, um encarecimento de cerca de 5,5%. No caso desse combustível, o aumento é o quinto no ano.

O último reajuste havia sido anunciado pela Petrobras em 1° de março e, antes disso, houve aumentos em 18 de fevereiro, 8 de fevereiro, 26 de janeiro e 18 de janeiro, dia em que apenas o preço da gasolina foi reajustado.

No fim do ano passado, o litro de combustível custava R$ 1,84 nas refinarias, R$ 1 a menos que o preço alcançado hoje.

Política de preços

A política de preços da Petrobras busca o alinhamento do preço das refinarias aos do mercado internacional, o que também torna o preço sensível ao valor do real perante o dólar, moeda em que as negociações ocorrem no exterior.

Segundo a estatal, manter esse alinhamento é fundamental para garantir que o mercado brasileiro seja suprido sem risco de desabastecimento.

A empresa afirma que, assim como o preço sobe quando há encarecimento no mercado internacional, ele também cai quando a alta da oferta no mundo desvaloriza esses combustíveis.

A Petrobras destaca ainda que essas variações do mercado internacional e do câmbio “têm influência limitada” no preço final que os consumidores encontram nos postos de combustíveis.

“Até chegar ao consumidor são acrescidos tributos federais e estaduais, custos para aquisição e mistura obrigatória de biocombustíveis, além das margens brutas das companhias distribuidoras e dos postos revendedores de combustíveis”.

Fonte: Agência Brasil

Leia mais:

Leia mais sobre Economia & Negócios

Entenda os fatores que pressionam a inflação no Brasil e no mundo

Tensões geopolíticas internacionais e fatores internos, como problemas climáticos e incertezas políticas deste ano, puxarão os índices de preços pelo menos no 1º trimestre.

26 de janeiro de 2022

Seis delegados e 25 chefes da Receita Federal no AM entregaram os cargos

Entrega de cargos de delegados e chefes da Receita Federal no Amazonas torna mais burocrática e morosa a liberação de mercadorias nos terminais do Amazonas.

26 de janeiro de 2022

Grupo amazonense de supermercados reforça vendas pelo Whatsapp

Grupo DB de supermercados aposta em serviço de delivery pelo perfil do Whatsapp para manter regularidade das vendas em meio a alta de casos de Covid-19 em Manaus.

26 de janeiro de 2022

Prévia da inflação, IPCA-15 de janeiro fica em 0,58%, informa IBGE

Resultado foi puxado pela queda de 0,41% no grupo dos transportes, que foi influenciado pela diminuição nos preços da gasolina (-1,78%) e das passagens aéreas (-18,21%).

26 de janeiro de 2022

Setor de energia solar quer reverter taxação sancionada por Bolsonaro

Movimento Solar Livre tem um ano para mobilizar o setor de energia solar e reverter a taxação sancionada em janeiro aos usuários desse sistema de energia limpa.

26 de janeiro de 2022

BNDES anuncia ampliação de orçamento do Fundo Socioambiental

Orçamento passa a ser de R$ 150 milhões. Segundo o presidente Bolsonaro, os recursos têm foco em projetos voltados para educação, meio ambiente e geração de emprego e renda.

26 de janeiro de 2022

Indústria termoplástica chega ao PIM com investimentos de R$ 17 milhões

Norpolim Nordeste Polímeros Indústria e Comércio de Termoplástico Ltda pertence ao grupo Plasvan que é referência no setor de termoplásticos no país.

26 de janeiro de 2022

Trabalhador formal está há 3 anos sem ganho salarial real, diz pesquisa

Salariômetro da Fipe confirma que o salário dos trabalhadores formais encerrou pelo terceiro ano (2021) consecutivo com reajustes abaixo da inflação medida pelo INPC.

26 de janeiro de 2022