fbpx

quarta, 10 de agosto de 2022

Tarifa Social de Energia deverá beneficiar 33 milhões de famílias

Inclusão automática na Tarifa Social de Energia Elétrica para famílias de baixa renda deve levar benefício a mais de 11 milhões de famílias, além das 12 milhões já inclusas.

5 de dezembro de 2021

Compartilhe

Expectativa do governo é beneficiar mais de 11 milhões de famílias (Foto: Reprodução)

A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) regulamentou nesta semana a inclusão automática na Tarifa Social de Energia Elétrica para famílias de baixa renda. Atualmente, são 12,3 milhões de famílias beneficiadas pela tarifa e a expectativa do governo é que mais de 11 milhões tenham acesso ao benefício.

Conforme a Aneel, os critérios para a concessão de benefícios não mudaram. Podem receber a Tarifa Social de Energia famílias inscritas no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal (CadÚnico), com renda familiar mensal per capita menor ou igual a meio salário mínimo nacional; idosos com 65 (sessenta e cinco) anos ou mais ou pessoas com deficiência, que recebam o Benefício de Prestação Continuada (BPC); ou família inscrita no CadÚnico com renda mensal de até três salários mínimos, que tenha membro portador de doença ou deficiência.

A principal mudança é que, a partir de janeiro de 2022, as famílias que se enquadrem nos critérios para recebimento do benefício, mas que ainda não estejam cadastradas serão incorporadas por meio do cruzamento de dados dos sistemas do Ministério da Cidadania e das distribuidoras de energia. O cadastramento automático ocorrerá mensalmente.

A tarifa traz descontos no valor mensal do consumo das famílias beneficiadas. Para famílias que consomem até 30 quilowatts/hora, a redução é de 65%; de 31 a 100 kWh/mês, o valor fica 40% menor; de 101 kWh a 220 kWh, a redução é de 10%. Acima dos 220 kWh/mês o custo da energia é similar à dos consumidores que não recebem o benefício.

As famílias indígenas e quilombolas têm descontos maiores. As famílias inscritas no CadÚnico têm desconto de 100% até o limite de consumo de 50 kWh/mês, de 40% para consumo a partir de 51 kWh/mês, de 10% para consumo de 101 kWh a 220 kWh. Para indígenas e quilombolas que consomem acima dos 220 kWh/mês o custo é similar à dos consumidores sem o benefício.

Segundo a Aneel, ninguém será descadastrado com a nova regra. Só deixará de receber o benefício quem deixar de atender aos critérios previstos na lei ou não fizer as atualizações cadastrais do Ministério da Economia.

Problemas

Uma família pode ser impedida de se cadastrar na tarifa se ninguém da casa tiver o nome na conta de luz recebida por mês. Nesse caso é preciso procurar a distribuidora local e regularizar as informações.

Se a família estiver com o endereço desatualizado no CadÚnico também é preciso fazer a regularização. Para receber o benefício não pode haver ligação irregular de energia, também conhecido como “gato”.

Fonte: Agência Brasil

Leia mais:

Leia mais sobre Economia & Negócios

Suframa apresenta serviços automatizados para acompanhamento de projetos

Novos serviços automatizados fazem parte do planejamento da Autarquia que visa desburocratizar, agilizar e modernizar os procedimentos junto ao setor produtivo.

9 de agosto de 2022

Nova função no WhatsApp: veja como esconder que está online

Ao longo deste mês serão liberadas as funções de esconder o status online, sair silenciosamente de grupos e bloquear capturas de tela em mensagens de visualização única.

9 de agosto de 2022

Manaus é a única capital pesquisada a ter redução no valor da cesta básica

Das oito capitais pesquisadas, apenas Manaus registrou redução de 0,7% no valor da cesta de itens básicos de alimentação, segundo pesquisa Horus & Ibre FGV.

9 de agosto de 2022

Ação da Serasa oferece negociação de dívidas com parcelamento sem juros

Em parceria com 45 empresas, a ação Serasa Limpa Nome oferece condições de parcelamento inéditas durante todo o mês de agosto para mais de 80 milhões de dívidas.

9 de agosto de 2022

Produção industrial do Amazonas cai 1,6% em junho, aponta IBGE

Queda ocorre depois de um bom resultado observado em maio. Entre as 10 atividades industriais pesquisadas, apenas três tiveram aumento de produção, segundo números do IBGE.

9 de agosto de 2022

Vendas de imóveis somam quase R$ 700 mi entre janeiro e junho

No primeiro semestre desta ano, vendas de imóveis tiveram um aumento de 48% na comparação com o mesmo período de 2021, e somaram o montande de R$ R$ 689 milhões.

9 de agosto de 2022

Clientes já podem avaliar quais são os melhores bares e restaurantes do AM

Idealizado pela Abrasel-AM, ranking vai listar os melhores estabelecimentos do setor de alimentação fora do lar do estado, por meio da avaliação dos próprios consumidores.

9 de agosto de 2022

Moraes defere liminar da bancada do Amazonas em favor da ZFM

Com liminar do ministro do STF, Alexandre de Moraes, a Zona Franca de Manaus fica resguardada do novo decreto do Governo Bolsonaro que reduziu o IPI.

8 de agosto de 2022