fbpx

sexta, 27 de maio de 2022

Senadores vão manter articulações em defesa dos incentivos da ZFM

A votação da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 110/2019 na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado foi adiada para o dia 9 de março.

24 de fevereiro de 2022

Compartilhe

Senadores manterão articulações em defesa dos incentivos da ZFM (Foto: Reprodução)

A votação da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 110/2019 na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado foi adiada para o dia 9 de março. A data foi definida após um pedido de vista coletivo, entre os senadores, após a leitura do relatório do senador Roberto Rocha (PSDB-MA). O senador Omar Aziz (PSD) também pediu vista à ementa e informou que dá continuidade às articulações para pleitear alterações ao texto, em defesa da permanência dos incentivos ao modelo Zona Franca de Manaus (ZFM).

A PEC 110 propõe alterações ao sistema tributário nacional, afetando os incentivos fiscais da Zona Franca de Manaus (ZFM). O texto faz parte da proposta da reforma tributária.

Em pronunciamento, após a leitura do relatório, o senador Omar Aziz disse que o texto da PEC, como está, prejudica a competitividade do Polo Industrial de Manaus (PIM) e a economia do Amazonas. O parlamentar pediu vista ao texto e informou que na tarde de quarta-feira (23) voltará a se reunir com a bancada do partido para debater sobre a PEC.

“Tem questões aqui (no texto) que afetam diretamente a economia do meu estado. Minha contribuição será sempre em prol do Brasil, mas dando preferência em manter a economia, a competitividade do PIM, onde remete para leis complementares, IPI, e outras questões que agora não estão na reforma tributaria, o que é preocupante”, expressou.

Plínio consulta técnicos do senado e da Sefaz

O senador Plínio Valério também demonstrou preocupação com a possibilidade da aprovação do texto atual da PEC, sem alterações concernentes à ZFM. O parlamentar afirma que apresentou três emendas à proposta de emenda, as quais o relator acatou em partes.

“O texto, da forma que está, coloca a ZFM em risco. O maior perigo que vejo é que estão deixando o princípio misto, ou seja, de cobrar os tributos parte na origem, parte no destino, estão deixando para a lei complementar e isso é muito perigoso. A ZFM tem tratamento diferenciado garantido na Constituição e não podemos abrir mão disso”.

Plínio Valério afirmou que solicitou um estudo por parte dos consultores do Senado e está solicitando informações do corpo técnico da Secretaria de Estado da Fazenda (Sefaz).

“Estou pedindo um estudo dos consultores do senado e vou entrar em contato com a Sefaz porque no meu entendimento o texto pode prejudicar o polo industrial”.

Texto: Priscila Caldas

Leia Mais:

Leia mais sobre Economia & Negócios

Audiovisual contrata 40% a menos com fim de editais e pandemia

Estudo Tela Amazônia identificou que a maioria das produtoras de audiovisual no Amazonas atua há dez anos no mercado e 98,4% estão formalizadas.

27 de maio de 2022

Bolsonaro recua de reajuste para policiais e sugere 5% para todos os servidores

Chefe do Executivo busca garantir o apoio de servidores federais à sua reeleição, mas afirma que tem enfrentado dificuldade para abrir espaço no Orçamento.

27 de maio de 2022

Plano de saúde individual vai subir 15%, a maior alta em 22 anos

Percentual deve impactar cerca de 8,9 milhões de consumidores de planos individuais de saúde no Brasil. Reajuste não vale para planos coletivos empresariais e por adesão.

27 de maio de 2022

Manejo florestal sustentável é aposta para diversificação econômica do AM

O Estado está preparando uma política de governo para o tema. O planejamento estratégico, orientado por Wilson Lima, vislumbra novos vetores que gerem emprego e renda.

27 de maio de 2022

‘Catastrófico’, cita Sefaz sobre projeto que unifica ICMS em 17%

Secretário da Sefaz afirma que caso projeto de unificação do ICMS em 17% seja sancionado, arrecadação estadual terá perda de R$ 1 bilhão ao ano, afetando serviços à população

27 de maio de 2022

Com R$ 195 bilhões, Receita bate recorde de arrecadação em abril

No quadrimestre (de janeiro a abril de 2022), a arrecadação da Receita Federal alcançou o valor de R$ 743,2 bilhões, o que representa um acréscimo de 11,05% pelo IPCA.

26 de maio de 2022

Redução do ICMS: Bolsonaro sinaliza veto a compensação para estados

Bolsonaro disse que compensação, prevista em projeto aprovado na Câmara que limita ICMS da energia e de combustíveis, "não tem cabimento" e que poderá vetar o dispositivo.

26 de maio de 2022

Criticado até por bolsonarista, salário mínimo de R$ 1.212 é aprovado

Valor já está em vigor desde o primeiro dia do ano, quando Bolsonaro editou a medida provisória. A proposta, no entanto, precisava ser confirmada pelo Congresso Nacional.

26 de maio de 2022