fbpx

segunda, 25 de outubro de 2021

Segunda prévia do IGP-M aponta variação de -0,58% em setembro

O resultado mensal de setembro é o primeiro com variação negativa desde fevereiro de 2020. Dois dos três indicadores que compõem o IGP-M exibiram variação menor no mês.

20 de setembro de 2021

Compartilhe

Resultado do mês de setembro de 2021 é inferior ao mesmo período de 2020 (Foto: Reprodução)

Segunda prévia do índice Geral de Preços – Mercado (IGP-M) aponta variação de -0,58% na leitura de setembro, ante alta de 0,66% do mês de agosto, segundo dados do Instituto Brasileiro de Economia da Fundação Getulio Vargas (IBRE-FGV)

O resultado mensal de setembro é o primeiro com variação negativa desde fevereiro de 2020 (-0,04%). Ressalta-se também que o resultado do mês de setembro de 2021 é inferior ao mesmo período de 2020 quando ficou em 4,34%.

Dois dos três indicadores que compõem o IGP-M exibiram variação menor no mês de setembro quando comparado com o apresentado em agosto, exceto o IPC-M.

O IPA-M, índice de preços ao produtor amplo (mercado), apresentou variação negativa nesta primeira prévia do indicador com -1,06% no mês de setembro ante 0,66% do mês anterior, queda de 1,72 p.p. entre os meses. Ressalta-se que o IPA representa 60% do IGP, sendo sua variação a maior influência para o resultado geral do IGP-M do mês de setembro.

A variação do IPC-M foi de 0,95% no mês de setembro, acelerando em relação ao registrado em agosto quando indicou variação de 0,75%. Por fim, o INCC-M apresentou avanço de 0,43%, uma redução de 0,13 p.p. em relação ao mês de agosto quando cresceu 0,56%.

No acumulado no ano até setembro, o IGP-M registra alta de 16,07% apresentando desaceleração em relação a agosto (16,75%) na segunda prévia do indicador. O IPA-M acumula crescimento de 19,34% em 2021, INCC-M, 11,84% e o IPC-M, 6,05%.

No acumulado dos últimos 12 meses o IGP-M apresenta alta de 24,93% com desaceleração pelo quarto mês consecutivo (37,04% em maio, 35,75% em junho, 33,83% em julho e tantos 31,12% em agosto). Nesta mesma ótica, o IPA-M mostra elevação de 30,74%, também em desaceleração por três meses seguidos (50,21% em maio, 47,53% em junho, 44,25% em julho e 39,97% em agosto). 

O resultado dos indicadores segue na tabela abaixo:

Fonte: Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp)

Leia mais:

Leia mais sobre Economia & Negócios

Vendedor, analista, motorista e outros; confira as vagas de emprego em Manaus

Mora em Manaus e está à procura de emprego? O Sine Manaus oferta 126 vagas nesta segunda-feira (25). Fique atento aos critérios para cada vaga e o procedimento de seleção.

24 de outubro de 2021

Suframa prevê investimentos de R$ 7,9 bilhões e 1,4 mil novos empregos

A diversificação da produção de motocicletas elétricas, que deve gerar 218 novos postos de trabalho e investimentos de R$ 54 milhões, foi apresentada na reunião.

24 de outubro de 2021

Selos Brasileiros são criados para identidade única das Indicações Geográficas

Criação dos Selos é uma iniciativa liderada pelo Ministério da Economia/INPI, em parceria com o Sebrae e o Ministério da Agricultura, que irá agregar valor aos produtos.

23 de outubro de 2021

AM é líder em investimento em recursos humanos altamente qualificados

Com recursos de mais R$ 100 milhões, Programa de Apoio à Pós-Graduação Stricto Sensu, da Fapeam, investe na formação de recursos humanos altamente qualificados no estado.

23 de outubro de 2021

Amazonas teve a pior taxa de sobrevivência de empresas do país em 2019

Em 2019, só 16,3% das unidades locais de empresas do Amazonas seguiam ativas após dez anos de existência. Na Região Norte, a taxa de sobrevivência das unidades era de 19,0%.

23 de outubro de 2021

Supermercados cresceram 25% com retomada de projetos em 2021

Levantamento da Geofusion aponta para uma possível recuperação no ritmo de expansão dos supermercados. Projetos interrompidos por conta da pandemia foram retomados.

23 de outubro de 2021

Guedes minimiza exoneração de secretários e diz que saída é ‘natural’

Saída de quatro secretários da pasta aconteceu após manobra do governo federal para furar o teto de gastos e garantir o benefício de R$ 400 para o Auxílio Brasil.

22 de outubro de 2021

Contas externas têm déficit de US$ 1,7 bilhão em setembro, diz Banco Central

Em 12 meses, o déficit em transações correntes é de US$ 20,702 bilhões, 1,3% do Produto Interno Bruto, ante o saldo negativo de US$ 19,349 bilhões em setembro de 2021.

22 de outubro de 2021