fbpx

sexta, 01 de julho de 2022

PIB do Amazonas cresce 2,3% e sobe uma posição no ranking nacional

PIB do Amazonas alcançou o valor nominal de R$ 108,18 bilhões em 2019. Com isso, o estado voltou a ocupar a 15ª depois de ficar na 16ª por três anos seguidos.

12 de novembro de 2021

Compartilhe

Em 2019, PIB atingiu o valor nominal de R$ 108,18 bilhões (Foto: Alfredo Fernandes/Secom)

O Produto Interno Bruto (PIB) do Amazonas apresentou crescimento de 2,3% e valor nominal de R$ 108,18 bilhões em 2019, o que contribuiu para o aumento na participação na economia nacional, saindo de 1,4% para 1,5%, na comparação com o ano anterior.

Em termos de valor do PIB, o Amazonas também subiu uma posição e voltou a ocupar a 15ª colocação no ranking das 27 Unidades da Federação (UF), depois de ficar na 16ª por três anos seguidos.

O levantamento de dados e análise do PIB do Amazonas é um dos produtos da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico, Ciência, Tecnologia e Inovação (Sedecti), coordenado pelo Departamento de Estatística e Geoprocessamento (Degeo), da Secretaria Executiva de Planejamento (Seplan).

O titular da Sedecti, Jório Veiga, ressalta que o resultado do PIB 2019 é um reflexo do ambiente de negócios seguro que o Amazonas possui e que está sendo fortalecido com novas políticas públicas implementadas pelo governador Wilson Lima.

“A divulgação do PIB de 2019 traz dois pontos que são muito importantes para o Amazonas: primeiro é o fato de havermos subido a participação no PIB Nacional, e, também, a subida de nossa posição no ranking de participação dos estados. Isso demonstra que o ambiente de negócio é seguro e que vale à pena investir no estado”, avaliou o secretário.

IBGE

A secretária executiva de Planejamento da Sedecti, Sônia Janete Gomes, enfatiza que a metodologia utilizada para a construção do PIB do Amazonas é feita pelos técnicos da Seplan, sob a coordenação do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), órgão responsável pela implementação da metodologia em todas as unidades da federação.

“Além de possibilitar a comparabilidade dos resultados entre os estados, a metodologia permite visualizar o desempenho dos setores das atividades econômicas locais. No caso do Amazonas, evidencia a importância do setor da indústria com destaque para a de transformação que influencia diretamente no setor de serviços, especificamente na atividade de comércio”, explica Sônia.

Participação dos setores no PIB

A participação dos setores no PIB do Amazonas em 2019 ficou dividida em: Serviços (48,8%), Indústria (30,5%), Impostos (16,1%) e Agropecuária (4,6%).

A Agropecuária apresentou queda em volume de 8,4% em 2019, resultado justificado pelas atividades de Agricultura e a pós-colheita, além da produção florestal e da pesca e aquicultura.

Alguns dos cultivos agrícolas com redução da produção, entre 2018 e 2019, foram a banana (-27,4%), o mamão (-17,6%) e a mandioca (-1,4%), sendo este último, o principal produto da agropecuária amazonense. Já as produções de cana-de-açúcar (12,6%) e de abacaxi (5,4%) apresentaram crescimento, porém não o suficiente para reverter a retração de 10,5% da Agricultura. Em produção florestal, pesca e aquicultura, destacou-se a queda na extração de açaí (-7,5%), produto relevante na economia do estado.

A Indústria, que tem peso relevante na economia do Amazonas sobretudo devido à Zona Franca de Manaus (ZFM), registrou crescimento em volume de 1,4% em 2019. O desempenho deste grupo de atividades ficou atrelado às Indústrias de Transformação, que representou 22% do PIB do estado e cresceu 1,3% em 2019.

A atividade de Eletricidade e Gás também apresentou variação positiva em volume de 5,2%, justificada pelo aumento de geração de energia elétrica. Em função dos acréscimos em volume verificados, a Indústria amazonense ganhou participação no PIB do estado, saindo de 28,9%, em 2018, para 30,5% em 2019.

Apesar do avanço da Indústria, os Serviços se mantiveram como o grupo de atividades de maior participação na economia amazonense e apresentaram crescimento em volume de 3,3%. A variação foi influenciada principalmente por comércio e reparação de veículos automotores e motocicletas, que cresceu 6,7%, devido ao segmento varejista.

Outro destaque de crescimento, com registro positivo de 8,9%, foi o das atividades profissionais, científicas e técnicas, administrativas e serviços complementares. O aumento foi de 2% entre as atividades de administração, defesa, educação e saúde públicas e seguridade social, sendo esta última a principal atividade entre os serviços.

Os Impostos tiveram um crescimento de 10,8% em seu valor nominal na comparação entre os anos de 2019 e 2018. Na média dos últimos cincos anos, os impostos cresceram 6,1%.

Leia mais:

Leia mais sobre Economia & Negócios

Manaus vai sediar maior evento de networking de Tecnologia e Inovação

Estão abertas as inscrições para o ‘AATEC Day 2022’, evento gratuito voltado para gestores e profissionais de Tecnologia e Inovação. Evento vai acontecer em 23 de julho.

1 de julho de 2022

Micro e pequenas empresas poderão renegociar dívidas com a União até 31 de outubro

Inadimplência tributária pode ocasionar a exclusão do Simples Nacional, importante regime criado para as MPE, que proporciona o recolhimento de impostos em via única.

1 de julho de 2022

Geladeiras devem exibir nova etiqueta de eficiência energética a partir de hoje

Nova etiqueta traz três subclasses, indicando diferença de consumo de até 30% entre os produtos mais eficientes. Além disso, um QR Code vai remeter ao status do refrigerador.

1 de julho de 2022

AM pode atrair investimentos de bancos internacionais, diz BNDES

Presidente do BNDES, Gustavo Montezano, participa de eventos que discutem investimentos e economia verde da Amazônia, em Manaus com bancos internacionais.

1 de julho de 2022

Festa do Leite e Feira Agropecuaria devem injetar R$ 5 milhões em Autazes

Festa do Leite e Feira Agropecuária de Autazes terão instituições bancarias com oferta de linhas de créditos voltadas para produtores do setor rural do município.

30 de junho de 2022

Veja quais são as novas regras para atendimento nas agências do INSS

Novas regras passam a valer a partir da segunda-feira (4). Mudança inclui a determinação de que as agências fiquem abertas na semana, por seis horas diárias, sem interrupção.

30 de junho de 2022

Polo de Duas Rodas confirma projeção de crescimento no AM em 8% para 2022

Abraciclo e Sedecti realizaram encontro para discutir projetos de melhorias e fortalecimento do Polo de Duas Rodas instalado na Zona Franca de Manaus e que terá crescimento.

30 de junho de 2022

Transportadoras fluviais de cargas do AM podem entrar em greve por 10 dias

Sindarma afirma que uma possível paralisação das transportadoras também iria afetar o abastecimento das cargas nos estados vizinhos do Acre, Rondônia, Roraima e Pará.

30 de junho de 2022