fbpx

quinta, 26 de maio de 2022

Pão francês sofreu aumento nos preços entre 12% e 20% no Brasil

Guerra na Ucrânia fez disparar os preços de insumos que são importados para produção do pão francês como trigo e farinha de trigo e que foram repassados ao consumidor.

1 de abril de 2022

Compartilhe

Reajustes dependem dos estoques, tipo de panificadora e até do bairro onde está (Foto: Reprodução)

Levantamento da Associação Brasileira da Indústria da Panificação e Confeitaria (Abip) revela que o preço do pão francês de 50 gramas foi reajustado entre 12% e 20% desde o início da guerra entre Rússia e Ucrânia.

Devido o conflito, iniciado em 24 de fevereiro, o valor médio nacional do quilo do pão hoje oscila entre R$ 12 e R$ 22, segundo a entidade para matéria do Estadão Conteúdo. O presidente da Abip, Paulo Menegueli explica que os valores dependem do tamanho do estoque e do tipo de panificadora/estabelecimento, onde está localizado por exemplo, em bairro simples ou mais nobre.

Ainda segundo Paulo Menegueli da Abip, a farinha de trigo que representa até 35% do curso do pão, subiu de valor entre 20% e 23% em um mês.

No último dia 14, o Sindicato das Indústrias de Panificação e Confeitaria do Amazonas (Sindpan-AM), previu que o pão francês teria reajustes de até 20% ainda em março, em função dos repasses causados pela guerra Rússia x Ucrânia.

O Brasil produz menos da metade do trigo consumido e precisa importar grandes quantidades do grão de países do Mercosul – sobretudo da Argentina –, do Canadá e dos Estados Unidos.

Em 2021, o mercado de panificação e confeitaria faturou R$ 105,85 bilhões no País, um crescimento de 15,3% em relação a 2020, segundo a Abip.

Da Redação com informações do Estadão Conteúdo

Leia Mais:

Leia mais sobre Economia & Negócios

Wilson Lima anuncia investimentos de quase R$ 25 milhões para CT&I

Por meio da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado (Fapeam), os recursos serão aplicados em sete editais, sendo seis inéditos, de programas de apoio a pesquisas científicas.

26 de maio de 2022

Para economistas, ICMS em 17% terá pouco impacto na redução de preços

Economistas acreditam que projeto que estipula teto de 17% na cobrança de ICMS não resultará em redução expressiva no preço do combustível, com queda de até 5% nos preços.

26 de maio de 2022

Novamed anuncia expansão no PIM com investimento de R$ 50 milhões

Empresa pretende aumentar a produção de 1 bilhão e 100 milhões de comprimidos/mês para 1 bilhão e 400 milhões/mês, além da garantia de cerca de 900 postos de trabalho.

26 de maio de 2022

Indígenas Tikuna participam de oficina de artesanato em Benjamin Constant

O Workshop, promovido em parceria com o Sebrae Amazonas, contou com a presença de consultores de artesanato do Ceará, do Espírito Santo, Colômbia e Brasília.

26 de maio de 2022

Caixa amplia em até 21,4% subsídio do programa Casa Verde Amarela

Percentuais vão variar de 12,5% a 21,4%. De acordo com o Ministério do Desenvolvimento Regional, acréscimo varia conforme região, renda familiar e população do município.

26 de maio de 2022

Câmara aprova limite da alíquota de ICMS sobre combustíveis

Lei classifica os setores de combustíveis, gás natural, energia elétrica, comunicação e transportes como essenciais e indispensáveis, limitando a alíquota ao máximo de 17%.

26 de maio de 2022

Amazonas precisa qualificar 114 mil trabalhadores da indústria até 2025

A Fieam levantou a demanda de profissionais da indústria a serem qualificados até 2025 no Amazonas para atender às novas demandas do setor na Zona Franca de Manaus.

26 de maio de 2022

‘Nosso Centro’ quer expandir empreendimentos na região central de Manaus

Programa da Prefeitura prevê a revitalização do centro histórico com a implantação dos projetos 'Mais Negócios', 'Mais Vida' e 'Mais História', ao longo dos próximos 3 anos.

25 de maio de 2022