fbpx

quinta, 26 de maio de 2022

Fitas cassetes voltam à cena, mas para armazenamento de dados

Fujifilm produz no Polo Industrial de Manaus cassetes para atender à demanda de bancos, de emissoras de televisão, órgãos governamentais e empresas de soluções digitais.

6 de maio de 2022

Compartilhe

Fitas cassetes voltam à cena, mas para armazenamento de dados (Foto: Divulgação/Fujifilm)

As populares fitas cassetes, que anteriormente eram usadas para gravação de áudio, seguem em procura crescente, mas agora, para atender a uma nova demanda: a de armazenamento de dados. O produto é fabricado pela Fujifilm Holdings Corporation, no Polo Industrial de Manaus (PIM).

O consultor de vendas da Fujifilm, Francisco Cunha, explica que as fitas podem ser utilizadas para preservar e reproduzir vários formatos de informações, como sons e arquivos de textos. Ele afirma que o produto é demandado pelo setor bancário, por emissoras de televisão, órgãos governamentais, empresas de soluções digitais e com datacenter (centro de processamento de dados) on-premise (servidor em que a própria empresa processa aplicações de hardware e software).

Segundo Cunha, fisicamente, a fita se parece com a antiga fita cassete, formada por um rolo, fita, mola e invólucro. Porém, ele explica que a diferença da nova fita, chamada Linear Tape-Open – LTO, está na capacidade de armazenamento de dados em fita magnética, como alternativa de padrões abertos a formatos proprietários de fita magnética que estavam disponíveis antigamente, que eram tipo Digital Line Tape– DLT.

Francisco Cunha destaca que a cada dia o volume de dados cresce, demandando armazenamento a longo prazo.

“A fita possui uma legibilidade certificada de 30 anos e pode armazenar até 18 TB -Terabytes (capacidade nativa) ou 45 TB (capacidade comprimida de dados) em uma única unidade. Nenhuma outra mídia tem esse histórico. Grandes corporações e organizações desde bancos, governos até empresas de tecnologia dependem da fita para o arquivamento a longo prazo”, comentou. 

Dimensão

As fitas produzidas pela Fijifilm têm 102mm (comprimento) por 105.4mm (largura) por 21.5 mm (altura). As fitas de limpeza têm 319 metros de comprimento. Dentre os modelos produzidos, as fitas LTO 3 partem de 680 metros, até o modelo LTO 9 que apresenta extensão de 960 metros. No site da empresa é possível encontrar seis modelos de fitas disponíveis ao mercado.

A Fujifilm não revelou dados sobre produção, modelos e quadro laboral no PIM.

Texto: Priscila Caldas

Leia Mais:

Leia mais sobre Economia & Negócios

Wilson Lima anuncia investimentos de quase R$ 25 milhões para CT&I

Por meio da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado (Fapeam), os recursos serão aplicados em sete editais, sendo seis inéditos, de programas de apoio a pesquisas científicas.

26 de maio de 2022

Para economistas, ICMS em 17% terá pouco impacto na redução de preços

Economistas acreditam que projeto que estipula teto de 17% na cobrança de ICMS não resultará em redução expressiva no preço do combustível, com queda de até 5% nos preços.

26 de maio de 2022

Novamed anuncia expansão no PIM com investimento de R$ 50 milhões

Empresa pretende aumentar a produção de 1 bilhão e 100 milhões de comprimidos/mês para 1 bilhão e 400 milhões/mês, além da garantia de cerca de 900 postos de trabalho.

26 de maio de 2022

Indígenas Tikuna participam de oficina de artesanato em Benjamin Constant

O Workshop, promovido em parceria com o Sebrae Amazonas, contou com a presença de consultores de artesanato do Ceará, do Espírito Santo, Colômbia e Brasília.

26 de maio de 2022

Caixa amplia em até 21,4% subsídio do programa Casa Verde Amarela

Percentuais vão variar de 12,5% a 21,4%. De acordo com o Ministério do Desenvolvimento Regional, acréscimo varia conforme região, renda familiar e população do município.

26 de maio de 2022

Câmara aprova limite da alíquota de ICMS sobre combustíveis

Lei classifica os setores de combustíveis, gás natural, energia elétrica, comunicação e transportes como essenciais e indispensáveis, limitando a alíquota ao máximo de 17%.

26 de maio de 2022

Amazonas precisa qualificar 114 mil trabalhadores da indústria até 2025

A Fieam levantou a demanda de profissionais da indústria a serem qualificados até 2025 no Amazonas para atender às novas demandas do setor na Zona Franca de Manaus.

26 de maio de 2022

‘Nosso Centro’ quer expandir empreendimentos na região central de Manaus

Programa da Prefeitura prevê a revitalização do centro histórico com a implantação dos projetos 'Mais Negócios', 'Mais Vida' e 'Mais História', ao longo dos próximos 3 anos.

25 de maio de 2022