fbpx

quinta, 21 de outubro de 2021

Feiras: restrições podem causar subida de preços e desabastecimento

Presidente do Sindicato dos Feirantes alerta que, com queda nas vendas, produtos estão ficando estocados e impróprios para o consumo. Feirantes não descartam paralisação.

26 de janeiro de 2021

Compartilhe

Feirantes não descartam paralisações, caso negociações com o governo não avancem (Foto: Reprodução)

Nos próximos sete dias o consumidor amazonense deverá sentir no bolso o aumento nos preços de hortifrutigranjeiros.

Feirantes alegam que devido à redução do horário de funcionamento das feiras, as vendas diminuíram, produtos estão ficando estocados e impróprios para o consumo.

Os comerciantes estão cancelando novos pedidos aos fornecedores e há risco de desabastecimento, segundo eles.

O Decreto n. 43.303, de 23/01/2021 do Governo do Amazonas estabelece o horário para o funcionamento de feiras e mercados em todo o estado entre 04h e 10h da manhã até 31 de janeiro.

De acordo com o presidente da Comissão Gestora da Feira Manaus Moderna e do Sindicato dos Feirantes de Manaus, Davi Lima, a alternativa seria estender o horário de funcionamento até às 13h.

“O movimento nas feiras já estava ruim e agora piorou ainda mais. Produtos estão estragando e os feirantes atacadistas já cancelaram os pedidos. Se o governo não mudar esse horário em sete dias o preço dos produtos vai aumentar porque haverá desabastecimento. O governo esquece que as feiras abastecem a capital, incluindo os supermercados, e os municípios”, alertou.

Feiras podem parar

Lima informou que a categoria tenta diálogo com o governador Wilson Lima, na tentativa de estender o horário até às 13h, como vinha acontecendo antes do novo Decreto.

“A qualquer momento podemos parar o funcionamento em todas feiras e fazer uma manifestação, caso a situação continue”, disse.

Feirante e proprietário do Atacadão Reis Ltda, Sérgio Reis, recebe semanalmente de cinco a seis carretas com legumes e verduras fornecidos pelos estados de São Paulo, Goiás, Bahia, Paraná, Pernambuco e Minas Gerais. Ele cancelou novos pedidos.

“As carretas levam entre 15 e 18 dias para chegar a Manaus. Os itens estão ficando estocados, então cancelamos tudo. Há 15 dias não fazemos pedidos. Mensalmente o prejuízo é de R$150 mil”.

Reportagem: Priscila Caldas

Leia mais:

Leia mais sobre Economia & Negócios

CAS aprova pauta com investimentos recorde de R$7,95 bi

CAS aprovou 31 projetos, 12 são relacionados a implantação e 19 de diversificação, ampliação ou atualização.

21 de outubro de 2021

Fim de ano impulsiona geração de emprego e inaugurações no Vianorte

Entre agosto e setembro, o shopping inaugurou oito quiosques. Com isso, o mall chega a 12 lojas âncoras, duas semi âncoras, três megalojas, 37 lojas satélites e 30 quiosques.

21 de outubro de 2021

Auxílio Brasil: ministro diz que benefício usará R$ 30 bi fora do teto

Guedes confirmou parte do pagamento do benefício fora da regra fiscal e disse que o movimento não seria necessário se o Senado tivesse aprovado a reforma do Imposto de Renda.

21 de outubro de 2021

ZFM recebe menção honrosa de publicação do grupo Financial Times

Na avaliação do corpo de jurados, o destaque se deve “aos avanços realizados nesta área (de logística) ao longo dos últimos anos, dotando a ZFM de maior competitividade”.

21 de outubro de 2021

INPI oferece ajuda para quem vai registrar marca ou patente pela primeira vez

Segundo o INPI, em janeiro de 2020, os pedidos de depósito de patentes alcançaram 2.238; já os pedidos de registro de marcas alcançaram 17.815 em janeiro de 2020.

21 de outubro de 2021

Suframa avalia investimentos de R$ 7,9 bi em reunião em Porto Velho

300ª Reunião Ordinária do CAS avalia, nesta quinta-feira, pauta com 31 projetos industriais e de serviços, que preveem geração de 1.409 novos empregos nos próximos três anos.

21 de outubro de 2021

Comércio online ganhou impulso na pandemia, aponta FGV

Levantamento da FGV afirma que o comércio varejista acelerou o processo de digitalização com maior adesão às vendas online, minimizando os impactos da pandemia.

21 de outubro de 2021

Serasa: demanda por crédito apresenta recuo de 7,17% em setembro

Mesmo com este resultado, a demanda por crédito aumentou 16,71% nestes nove primeiros meses do ano, pressionados pelos dados obtidos em junho (+8,58%) e julho (+12,69%).

20 de outubro de 2021