fbpx

quinta, 26 de maio de 2022

Executiva amazonense assume diretoria de fábricas da P&G no PIM

Primeira diretora de fábrica da P&G na América Latina, amazonense Vanessa Costa entra para grupo de menos de 1% de mulheres que comandam empresas do PIM.

22 de abril de 2022

Compartilhe

Cerca de 40% do quadro de funcionários da P&G no Brasil é composto por mulheres (Foto: Divulgação)

A P&G, uma das maiores empresas de bens de consumo do mundo, fortalecendo o seu compromisso com a igualdade de gênero, anuncia Vanessa Costa como diretora das duas unidades da fábrica no Amazonas. A executiva se torna a primeira mulher no cargo e a primeira diretora de fábrica da P&G na América Latina. 

A amazonense representa o grupo de menos de 1% de mulheres que comandam as indústrias baseadas no Polo Industrial de Manaus (PIM). De acordo com dados do Centro das Indústrias do Amazonas (Cieam), atualmente, das 500 indústrias em atividade no PIM, após Vanessa assumir a liderança da fábrica da P&G, apenas quatro são comandadas por mulheres.

A manauara está há 15 anos na companhia, formada em engenharia de produção pela Universidade de Tecnologia do Amazonas (Utam), que se transformou na Escola Superior de Tecnologia da Universidade do Estado do Amazonas, Vanessa entrou na P&G na carreira técnica, migrou para a carreira gerencial e passou o último ano e seis meses trabalhando em Boston, nos Estados Unidos.

“Para mim, é uma felicidade dupla estar de volta e poder liderar essa organização tão importante para os negócios da P&G no Brasil e América Latina. Manaus é minha casa, eu acompanhei muitas das transformações da P&G em Manaus e voltar para a planta onde comecei com esse desafio tão importante é uma grande responsabilidade com o negócio, com as pessoas que fazem a diferença todos os dias na planta e com a comunidade, mas uma felicidade também”, declarou a executiva.

Vanessa Costa está realizando as atividades de transição do cargo com o atual diretor, Adriano Maturino, que será o novo líder da planta de Milenio, no México.

Igualdade de gênero

Hoje, cerca de 40% do quadro de funcionários da P&G no Brasil é composto por mulheres e o objetivo é chegar a 50/50, por isso, uma das iniciativas da companhia é a contínua revisão das métricas de diversidade de gênero nas discussões de talentos com a liderança, avaliando anos anteriores, cenário atual e tendências. Toda contratação ou promoção, assegura-se que há uma candidata mulher e um candidato homem.

Em Manaus, 38% dos trabalhadores da fábrica são mulheres e destas 50% ocupam cargos de gerentes de setores. Além disso, a multinacional apoia o desenvolvimento dos colaboradores garantindo equidade, como com a Política de Licença Parental em que todos os funcionários ao se tornarem pais podem tirar até 8 semanas de licença remunerada dentro de um período de até 18 meses a partir da data de nascimento ou adoção de seu filho.

Adriano Maturino, o então diretor da unidade de Manaus, também relata esforços extras da companhia durante a pandemia. “Na P&G, as mães receberam um reembolso para custear os gastos com babás, visto que as creches foram fechadas. Também fizemos questão de manter todas as colaboradoras que estavam grávidas em casa, para que pudessem trabalhar com segurança”. 

Os dados internos da P&G vão de encontro com a realidade do país. A última pesquisa do IBGE revela que apenas 37,4% dos cargos gerenciais existentes em 2019 eram ocupados por mulheres.

A desigualdade é ainda mais elevada entre os 20% dos trabalhadores com os maiores salários. Nessa faixa, as mulheres representam 22,3% dos ocupados, enquanto os homens respondem pelos demais 77,3%, segundo o estudo.

Leia mais:

Leia mais sobre Economia & Negócios

Com R$ 195 bilhões, Receita bate recorde de arrecadação em abril

No quadrimestre (de janeiro a abril de 2022), a arrecadação da Receita Federal alcançou o valor de R$ 743,2 bilhões, o que representa um acréscimo de 11,05% pelo IPCA.

26 de maio de 2022

Redução do ICMS: Bolsonaro sinaliza veto a compensação para estados

Bolsonaro disse que compensação, prevista em projeto aprovado na Câmara que limita ICMS da energia e de combustíveis, "não tem cabimento" e que poderá vetar o dispositivo.

26 de maio de 2022

Criticado até por bolsonarista, salário mínimo de R$ 1.212 é aprovado

Valor já está em vigor desde o primeiro dia do ano, quando Bolsonaro editou a medida provisória. A proposta, no entanto, precisava ser confirmada pelo Congresso Nacional.

26 de maio de 2022

Wilson Lima anuncia investimentos de quase R$ 25 milhões para CT&I

Por meio da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado (Fapeam), os recursos serão aplicados em sete editais, sendo seis inéditos, de programas de apoio a pesquisas científicas.

26 de maio de 2022

Para economistas, ICMS em 17% terá pouco impacto na redução de preços

Economistas acreditam que projeto que estipula teto de 17% na cobrança de ICMS não resultará em redução expressiva no preço do combustível, com queda de até 5% nos preços.

26 de maio de 2022

Novamed anuncia expansão no PIM com investimento de R$ 50 milhões

Empresa pretende aumentar a produção de 1 bilhão e 100 milhões de comprimidos/mês para 1 bilhão e 400 milhões/mês, além da garantia de cerca de 900 postos de trabalho.

26 de maio de 2022

Indígenas Tikuna participam de oficina de artesanato em Benjamin Constant

O Workshop, promovido em parceria com o Sebrae Amazonas, contou com a presença de consultores de artesanato do Ceará, do Espírito Santo, Colômbia e Brasília.

26 de maio de 2022

Caixa amplia em até 21,4% subsídio do programa Casa Verde Amarela

Percentuais vão variar de 12,5% a 21,4%. De acordo com o Ministério do Desenvolvimento Regional, acréscimo varia conforme região, renda familiar e população do município.

26 de maio de 2022