fbpx

sexta, 24 de setembro de 2021

Estado amplia controle fiscal e receita tributária cresce 13,21%

Conforme a Sefaz, o incremento da receita resulta de uma série de medidas como um planejamento rigoroso e ampliação de mecanismos de controle.

20 de julho de 2021

Compartilhe

Receita tributária do estado cresceu 13,21% no semestre. (Foto: Reprodução)

A arrecadação tributária do Amazonas cresceu 13,21% no primeiro semestre em comparação a igual período de 2020. Em valor real (descontando a inflação), os pagamentos de tributos renderam aos cofres públicos um montante superior a R$ 6,9 bilhões. A Secretaria de Estado da Fazenda (Sefaz) atribui o crescimento à ampliação dos mecanismos de controle pelo fisco.

No total, o estado arrecadou R$6.699.408.022,52 bilhões. Enquanto de janeiro a junho do ano anterior o saldo contabilizado foi de R$5.917.612.991,18 bilhões. Em 2021, o mês de maio foi o que registrou maior volume de arrecadação (R$1.187.330.353,44 bilhões) e fevereiro o mês com menor saldo (R$1.034.948.847,64 bilhões).

A taxa que rendeu maior arrecadação ao estado, na somatória entre os meses, foi o Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS), com mais de R$6 bilhões, o que representa um aumento de 14,40% frente ao arrecadado no primeiro semestre de 2020.

Na avaliação do titular da Sefaz, Alex Del Giglio, o incremento da receita, assim como o avanço nos principais indicadores é atribuído a um planejamento rigoroso, à ampliação dos mecanismos de controle pelo fisco, priorização na liquidação de passivos, manutenção regular dos pagamentos de fornecedores e servidores públicos assim como à observância dos limites constitucionais de gastos.

“A Secretaria de Fazenda, com uma equipe empenhada, conseguiu ascender tanto na apuração da receita tributária quanto na evolução dos principais indicadores fiscais. Alcançamos melhora significativa nos índices de solvência, de liquidez e de endividamento. Se os fatores macroeconômicos se mantiverem no patamar atual, o estado vai atingir a capacidade de pagamento ‘A’, fato inédito no Amazonas”, afirmou.

Texto: Priscila Caldas

Leia Mais:

Leia mais sobre Economia & Negócios

CNC: comércio terá a melhor contratação de temporários desde 2013

Para 2021, a expectativa é de mais de 94,2 mil vagas para atender o movimento sazonal de fim de ano. Segundo previsão da CNC, as vendas deverão crescer 3,8% no Natal.

24 de setembro de 2021

Índice de Preços ao Consumidor tem variação de 1,14% em setembro

Com isso, o IPCA-15 apresenta a maior variação mensal desde fevereiro de 2016, quando encerrou em 1,42%. Variação mensal deste mês foi a maior para setembro desde 1994.

24 de setembro de 2021

Preços de mercadorias e combustíveis pressionam os pequenos negócios

De acordo com a 12ª edição da Pesquisa de Impacto da Pandemia nos Pequenos Negócios, realizada pelo Sebrae em parceria com a FGV, esses são os principais gastos das empresas.

24 de setembro de 2021

Mentoria ‘Gestão 4.0 Amazônia’ foca em empresários e executivos

Evento, que acontece nos dias 1° e 2 de outubro em Manaus, tem como objetivo elevar a capacidade técnica e as habilidades de empresários e altos executivos da cidade.

24 de setembro de 2021

Indústria e comércio devem puxar contratos temporários no trimestre

Indústria mantém projeção de aumento na oferta de trabalho temporário mesmo em meio à falta de insumos. Comércio também prevê admitir cerca de 3 mil trabalhadores temporários

24 de setembro de 2021

Prazo para prova de vida de servidores aposentados acaba dia 30

Comprovação de vida deve ser feita na agência bancária onde o beneficiário recebe o pagamento. Necessidade dessa comprovação foi suspensa de março de 2020 a junho de 2021.

24 de setembro de 2021

Nilton Lins lança programa de formação superior em Turismo Sustentável

Programa será realizado na modalidade de ensino a distância (EAD) e é voltado para estudantes e profissionais que já atuam na área, principalmente nos municípios do interior.

24 de setembro de 2021

Preço do gás de cozinha pode superar os R$ 100 em novo reajuste

Alta acumulada de 96% nos preços do propano, matéria-prima para o gás de cozinha, no mercado internacional em 2021 já pressiona o preço do combustível aqui no Brasil.

24 de setembro de 2021