fbpx

quarta, 01 de dezembro de 2021

Empresários cobram fim do desmate ilegal na Amazônia

A carta em que os empresários brasileiros pedem o fim do desmatamento, mostra o isolamento do presidente Bolsonaro nas discussões ambientais, onde o país era coadjuvante.

7 de novembro de 2021

Compartilhe

Carta será apresentada na COP 26. Presidente desistiu de ir no evento. (Foto: Divulgação)

Principal fonte de descrédito para o Brasil durante a Conferência das Nações Unidas sobre Mudança do Clima (COP-26), o desmatamento ilegal na Amazônia virou tema de uma carta assinada por 19 CEOs de grandes empresas com operação no País – lista que deve crescer nos próximos dias. No documento, eles cobram políticas para combate à derrubada irregular da floresta e apontam soluções, como o uso intensivo de tecnologia de rastreamento e a inclusão econômica das comunidades locais.

Organizado pelo Conselho Empresarial Brasileiro para o Desenvolvimento Sustentável (Cebds) em parceria com a iniciativa Uma Concertação, o posicionamento será divulgado hoje durante a COP-26, em Glasgow, na Escócia. A carta reúne assinaturas de CEOs como Eduardo Bartolomeo (Vale); João Paulo Ferreira (Natura & Co); Jean Jereissati Neto (Ambev); Mauricio Rodrigues (Bayer); Fabio Adegas Faccio (Renner); e Tânia Consentino (Microsoft).

“O desmatamento é o nosso elefante na sala. Representa 44% das emissões de gases de efeito estufa do País, sendo que, deste total, mais de 90% são provenientes de atividades ilegais”, afirma Marina Grossi, presidente do Cebds. “O desmatamento ilegal não gera renda, não cria empregos, derruba árvores que tiram gases do efeito estufa. O único que tira proveito disso é o criminoso.”

Na carta, os empresários reforçam a importância do poder público na aplicação da lei e no combate ao desmatamento ilegal. Defendem investimento na digitalização de cadeias produtivas, como a da madeira e a da pecuária, assegurando a legalidade das operações, impedindo que recursos públicos e privados financiem atividades ilícitas. O documento trata ainda de bioeconomia, energia e infraestrutura, inclusão das comunidades locais e tecnologia. 

Da Redação, com informações da Agência Estado

Leia mais:

Leia mais sobre Economia & Negócios

Inflação medida pelo IPC-S sobe para 1,08% em novembro, diz FGV

Alta da taxa de outubro para novembro foi puxada por apenas dois dos oito grupos de despesas que compõem o IPC-S. Inflação de transportes mais do que duplicou no período.

1 de dezembro de 2021

Carnaval e Covid: empresários temem perder mais vidas e não vendas

Empresários consideram que o possível cancelamento do carnaval poderá afetar o faturamento dos setores. Porém, destacam que o momento é de prevenção à saúde pública.

1 de dezembro de 2021

Garimpo no Madeira expõe falta de alternativas no interior, diz Sidney Leite

Segundo Sidney Leite, a cadeia produtiva da mineração beneficia a mais de 38 mil famílias que trabalham na calha do Madeira, principalmente nas proximidade de Humaitá.

30 de novembro de 2021

No Brasil, desemprego cai 1,6 ponto percentual e atinge 12,6%

Número de pessoas em busca de emprego no país recuou 9,3% e, com isso, chegou a 13,5 milhões. Os ocupados tiveram um crescimento de 4%, alcançando 93 milhões de pessoas.

30 de novembro de 2021

Produtor terá acesso a linhas de crédito especiais durante Expoagro

Ao menos cinco instituições financeiras vão participar da Exposição Agropecuária ofertando linhas de crédito em condições especiais para o produtor rural do Amazonas.

30 de novembro de 2021

Desemprego cai, mas informalidade ainda atinge 59% dos amazonenses

Taxa de desocupação do estado caiu 2,3 pontos percencetuais no 3º trimestre, passando de 15,8%, entre abril e junho, para 13,4% entre julho e setembro, segundo dados do IBGE.

30 de novembro de 2021

Sob expectativa do público, Havan não tem data de inauguração em Manaus

A empresa se restringiu em informar que a unidade da Havan será inaugurada em 2022 e que os planos foram afetados pela pandemia e por reflexos no setor de construção civil.

30 de novembro de 2021

Conhecimento é vital para a sobrevivência de empresas, diz especialista

O prof. Marcelo Miyashita, um dos mais reconhecidos profissionais de marketing do país, estará em Manaus ministrando dois cursos sobre Networking e Gestão de Atendimento.

30 de novembro de 2021