fbpx

sexta, 24 de setembro de 2021

Em retomada econômica, comércio comemora alta de empregos e arrecadação

Em entrevista concedida à TV Real Time1, o presidente da Fecomércio, Aderson Frota, destacou o importante papel do comércio para a recuperação econômica do estado. Assista.

11 de agosto de 2021

Compartilhe

Comércio é o setor que mais recolhe ICMS e o que mais emprega no estado (Foto: Reprodução)

Depois de meses de dificuldades provocadas pelas restrições da pandemia da Covid-19 no estado, o comércio amazonense começa a dar sinais de recuperação. Entre os sinais dos bons ventos que chegam ao setor está a maior arrecadação do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) estadual entre todos os segmentos econômicos, no mês de julho, e a liderança na geração de novos postos de emprego.

A avaliação é do presidente da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado do Amazonas (Fecomércio AM), Aderson Frota.

Em entrevista concedida à TV Real Time1, Frota lembrou que só no último mês de julho, o segmento comercial e de serviços foi responsável pela maior arrecadação estadual do tributo.

“Nosso segmento foi o que mais contribuiu. Foram mais de R$ 6,3 bilhões de ICMS recolhidos ao estado, enquanto a indústria registrou apenas R$ 5,4 bilhões. O comércio, pela sua importância, pelo seu desempenho, foi quem mais arrecadou para o governo do estado”, destacou.

Outro fator que indica a recuperação do setor, apontado pela Fecomércio, são os índices de geração de empregos. De acordo com Aderson Frota, só no mês de junho, 75% dos postos de trabalho gerados no Amazonas foram criados pela atividade comercial e de serviços, que já soma mais de 300 mil empregos formais no estado.

“O comércio e serviços, nosso segmento, é responsável pela maioria dos empregos [no Amazonas]. Somos os maiores empregadores no estado todo. Estamos presentes na capital e no interior do estado. Empregamos mais de 350 mil pessoas. Quando o comércio funciona e quando ele se recupera, ele gera o maior volume de empregos”.

Comércio teve 180 dias de portas fechadas

Fazendo um balanço sobre as dificuldades dos últimos meses, Frota é categórico ao afirmar que o comércio foi a matriz econômica que mais sofreu durante a crise sanitária. Na opinião do empresário o segmento foi errônaemente apontado como “o provocador de aglomerações e da pandemia”.

“De março do ano passado até março deste ano, tivemos mais de 180 dias de portas fechadas. Isso significa dizer que o sofrimento maior e a matriz econômica que mais pagou em sofrimento, reprimendas e restrições foi a atividade comercial”, lamentou.

Diante da possibilidade de uma terceira onda da Covid-19 no estado, o presidente da Fecomércio é veemente ao rejeitar a pecha de “provocadores da pandemia” atribuída ao comércio.

“Se vier uma terceira onda, não vamos aceitar que as autoridades atribuam ao comércio o papel de provocador da pandemia. Nós não somos os provocadores da pandemia. O que nós sabemos que provocam a pandemia são coisas claras: os coletivos que andam lotados – e sequer têm álcool em gel, como tem em qualquer estabelecimento comercial -, são as feiras e mercados onde as pessoas não têm o cuidado”, finaliza.

Assista à entrevista na íntegra:

Texto: Lucas Raposo

Leia mais:

Leia mais sobre Economia & Negócios

CNC: comércio terá a melhor contratação de temporários desde 2013

Para 2021, a expectativa é de mais de 94,2 mil vagas para atender o movimento sazonal de fim de ano. Segundo previsão da CNC, as vendas deverão crescer 3,8% no Natal.

24 de setembro de 2021

Índice de Preços ao Consumidor tem variação de 1,14% em setembro

Com isso, o IPCA-15 apresenta a maior variação mensal desde fevereiro de 2016, quando encerrou em 1,42%. Variação mensal deste mês foi a maior para setembro desde 1994.

24 de setembro de 2021

Preços de mercadorias e combustíveis pressionam os pequenos negócios

De acordo com a 12ª edição da Pesquisa de Impacto da Pandemia nos Pequenos Negócios, realizada pelo Sebrae em parceria com a FGV, esses são os principais gastos das empresas.

24 de setembro de 2021

Mentoria ‘Gestão 4.0 Amazônia’ foca em empresários e executivos

Evento, que acontece nos dias 1° e 2 de outubro em Manaus, tem como objetivo elevar a capacidade técnica e as habilidades de empresários e altos executivos da cidade.

24 de setembro de 2021

Indústria e comércio devem puxar contratos temporários no trimestre

Indústria mantém projeção de aumento na oferta de trabalho temporário mesmo em meio à falta de insumos. Comércio também prevê admitir cerca de 3 mil trabalhadores temporários

24 de setembro de 2021

Prazo para prova de vida de servidores aposentados acaba dia 30

Comprovação de vida deve ser feita na agência bancária onde o beneficiário recebe o pagamento. Necessidade dessa comprovação foi suspensa de março de 2020 a junho de 2021.

24 de setembro de 2021

Nilton Lins lança programa de formação superior em Turismo Sustentável

Programa será realizado na modalidade de ensino a distância (EAD) e é voltado para estudantes e profissionais que já atuam na área, principalmente nos municípios do interior.

24 de setembro de 2021

Preço do gás de cozinha pode superar os R$ 100 em novo reajuste

Alta acumulada de 96% nos preços do propano, matéria-prima para o gás de cozinha, no mercado internacional em 2021 já pressiona o preço do combustível aqui no Brasil.

24 de setembro de 2021