fbpx

domingo, 14 de agosto de 2022

Com pandemia controlada, cresce a demanda de transportes por aplicativo

Apesar de os chamados nos aplicativos terem aumentado em 35% no semestre, cobranças de taxas pelas empresas e aumento no preço dos combustíveis inviabiliza as viagens.

6 de agosto de 2021

Compartilhe

Demanda por transporte por aplicativo cresceu 35% no semestre. (Foto: Reprodução)

A flexibilização das medidas restritivas de enfretamento à Covid-19, somada à ampliação da imunização, impulsionou a demanda por transporte por aplicativo no estado. Segundo a Associação dos Motoristas e Entregadores por Aplicativo do Amazonas (Ameap-AM), os chamados eletrônicos para viagens, na capital, cresceram 35% no primeiro semestre, em relação ao segundo semestre de 2020.

Segundo o presidente da Ameap, Alexandre Matias, após o retorno das atividades comerciais o volume de chamadas para viagens cresceu expressivamente. Ele afirma que as pessoas buscam alternativas que ofereçam segurança, sem possibilidade de aglomerações.

“Nada mudou na mobilidade urbana de Manaus e quanto mais degradante for o transporte público, melhor será o cenário para o transporte por aplicativo porque as pessoas buscam segurança, fogem de aglomerações e não querem perder tempo esperando o transporte. Em meio a esse cenário, as empresas, como a Uber, ‘cresceram o olho’ e elevaram as taxas cobradas pelos motoristas”, explicou Matias.

Uber confirma demanda crescente

Por meio de nota a Uber confirma tendência de crescimento na demanda em meio à pandemia.

“Pesquisa feita pelo Datafolha mostrou que brasileiros sem veículo próprio consideram que os aplicativos de mobilidade são, ao lado da bicicleta, o meio mais seguro para se locomover no contexto da pandemia. Dentre as plataformas existentes, a mesma pesquisa identificou que os entrevistados consideram a Uber a mais segura”, cita a empresa.

Em matéria divulgada pelo Real Time 1 no dia 20 de julho de 2021, a Uber negou que tenha aumentado a taxa de serviço cobrada dos motoristas parceiros pela intermediação de viagens. A empresa informou que no passado, a taxa da Uber era fixa em 25% e que desde 2018 a taxa se tornou variável e passou a fazer parte da estratégia da Uber em oferecer descontos como incentivo aos usuários para as viagens.

“Há confusão entre os motoristas parceiros sobre o valor da taxa porque em algumas viagens ele pode aumentar enquanto, em outras, pode diminuir. É por isso que todos os motoristas parceiros ativos recebem toda semana, por email, um compilado sobre os seus ganhos. Nesse email, é possível conferir quanto ele pagou de taxa Uber naquela semana”, cita a Uber.

Altas taxas impactam faturamento

Mas, o que era pra ser considerado positivo para os motoristas, virou um problema por conta da elevação nas taxas cobradas pelas empresas proprietárias das plataformas eletrônicas.

A situação ainda é agravada pelos constantes aumentos no preço dos combustíveis. Alexandre Matias afirma que ao pesar a distância a ser percorrida para o trajeto solicitado e o valor pago após o desconto da empresa, diversas vezes o motorista opta por cancelar a viagem.

“A Uber cobra entre 35% a 40% do valor da corrida. Dependendo do trajeto o consumo de combustível e o valor pago ao motorista não compensa aceitar ao chamado do passageiro. O fato é: a demanda vai continuar aumentando e as recusas aos chamados também continuarão ocorrendo”, alertou.

Conforme Matias, a categoria está sem alternativas em meio ao problema porque outras empresas do segmento como a 99 e inDriver também estão adotando as cobranças elevadas.

“As duas empresas se associaram. Na inDriver a taxa cobrada é de 10% sobre o valor da viagem e na 99 a negociação é feita pelo aplicativo”.

Texto: Priscila Caldas

Leia Mais:

Leia mais sobre Economia & Negócios

Nova Lei das Filas já autuou 41 estabelecimentos no Amazonas

Norma regula o tempo para atendimento ao cidadão, de no máximo até 50 minutos em estabelecimentos bancários, concessionárias públicas de água, luz e telefone e outros.

14 de agosto de 2022

Dia dos Pais: entenda origem da comemoração no Brasil e no mundo

Inicialmente, a data era 16 de agosto, quando a Igreja celebra São Joaquim, pai de Maria. O dia dedicado ao santo mudou, mas o oitavo mês fez sucesso entre os comerciantes.

14 de agosto de 2022

Amazonas tem terceira maior taxa de Informalidade do país, aponta PNAD Contínua

No estado, 57,7% da população ocupada (1.008 mil trabalhadores) estavam na informalidade no 2º trimestre, número superado apenas pelo Pará (61,8%) e Maranhão (59,4%).

12 de agosto de 2022

IBGE: taxa de desemprego do AM cai 2,6 pontos no segundo trimestre

Taxa de desemprego do estado ficou em 10,4% no segundo trimestre de 2022. Essa é a menor taxa observada no Estado desde o 4º trimestre de 2015 (9,3%).

12 de agosto de 2022

Suhab prevê entrega de mais de 190 unidades habitacionais até junho 2023

Segundo o titular da Superintendência de Habitação, Jivago Castro, obras no local, que estavam paradas há 8 anos, foram retomadas por determinação do governador Wilson Lima.

12 de agosto de 2022

Suframa abre inscrições para Fórum que vai discutir 5G e Indústria 4.0

Evento híbrido vai reunir empresas, universidades, entidades, institutos de pesquisa, prefeituras e especialistas que atuam em atividades nas áreas de 5G e indústria 4.0.

12 de agosto de 2022

Amazonas confirma reajuste de 56% no piso salarial para agentes de saúde

Com o reajuste do Piso Salarial, serão contemplados os servidores que atuam em todo o Amazonas, que passarão a receber o equivalente a dois salários mínimos.

12 de agosto de 2022

Manaus ganha voo direto da Azul para a Flórida, nos Estados Unidos 

A Azul começa a operar os voos a partir do dia 15 de dezembro deste ano. Segundo o Governo, o turismo de pesca será muito beneficiado com a ponte aérea Amazonas-Flórida.

11 de agosto de 2022